Dia Mundial do Doador de Sangue: saiba como e onde doar em SC - Cidades - O Sol Diário
 

Saúde14/06/2018 | 08h07Atualizada em 14/06/2018 | 08h08

Dia Mundial do Doador de Sangue: saiba como e onde doar em SC

Estoques de sangue A e O positivos estão reduzidos no Hemosc

Dia Mundial do Doador de Sangue: saiba como e onde doar em SC Hemosc/Divulgação
Foto: Hemosc / Divulgação

O Dia Mundial do Doador de Sangue, comemorado nesta quinta-feira, dia 14, pode ser uma boa oportunidade para realizar o gesto que pode ajudar tanta gente. No Hemosc, os estoques de sangue A e O positivos, por exemplo, estão reduzidos. 

Para doar sangue, as pessoas precisam ter de 16 a 69 anos, estar em boas condições de saúde e pesar acima de 50 quilos. Para os menores de idade, é obrigatório o acompanhamento dos pais ou responsáveis na hora de doar. A idade limite para realizar a primeira doação é de 60 anos.

Os candidatos realizam um cadastro, uma pré-triagem e um questionário e depois passam por uma triagem clínica. Esse processo é simples e leva de 30 a 40 minutos. Após esse processo, começa a doação, que pode levar de 5 a 10 minutos. Por fim, o doador recebe um lanche e é liberado.

Existem algumas coisas que impedem os doadores de fazerem as doações. Quem realizou cirurgia, exame invasivo (endoscopia ou colonoscopia) ou fez tatuagem recentemente, o Hemosc recomenda que aguarde seis meses para retornar e realizar a doação. O uso de alguns medicamentos também pode impedir a doação, mas cada caso é analisado na hora da triagem.

Onde doar

Você pode procurar uma das nove unidades do Hemosc em SC: Florianópolis, Blumenau, Criciúma, Tubarão, Joaçaba, Lages, Chapecó, Jaraguá do Sul e Joinville. Na Capital, também é possível fazer a doação no Hospital Universitário da UFSC.  O horário de coleta é de segunda a sexta-feira, das 07h30min às 12h. Mais informações pelo telefone  (48) 3721-9114 .

Entre em contato com as unidades do Hemosc pelos telefones:

- Florianópolis (48) 3251-9811
- Lages – (49) 3289 - 7011
- Joaçaba – (49) 3527 - 2219
- Chapecó – (49) 3700-6411
- Criciúma – (48) 3444 - 7414
- Blumenau – (47) 3222 - 9800
- Joinville – (47) 3481 - 7413
- Tubarão – (48) 3621 - 2405
- Jaraguá do Sul – (47) 3055 - 0454 

Fique por dentro

O que é?

A doação é a retirada de aproximadamente 450 mL de sangue, através de inserção de uma agulha em um dos braços. Doar sangue não dói, nem prejudica a sua saúde.

O que é necessário para doar?

  • Ter idade entre 18 e 69 anos, 11 meses e 29 dias;
  • Doadores com idade de 16 e 17 anos de idade, são aceitos para doação mediante a presença e autorização formal dos pais e/ou responsável legal;
  • O limite de idade para primeira doação é de 60 anos;
  • O candidato à doação deve estar em boas condições de saúde, sem feridas ou machucados no corpo;
  • Pesar acima de 50 kg (com desconto de vestimentas);
  • Apresentar documento de identidade com foto, emitido por órgão oficial: RG., carteira profissional, carteira de motorista, etc.
  • Ter repousado bem na noite antes da doação;
  • Evitar o jejum. Fazer refeições leves e não gordurosas, nas 4 horas que antecedem a doação;
  • Evitar uso de bebidas alcoólicas nas últimas 12 horas;
  • Evitar vir acompanhado com crianças, sem acompanhantes.

Após a Doação?

  • Não fumar por no mínimo duas horas;
  • Nas 12 horas após a doação, não praticar exercícios físicos e atividades perigosas, como subir em locais altos ou dirigir caminhão, ônibus em rodovias, etc.
  • Permanecer no serviço hemoterápico após a doação por 15 minutos;
  • Não dobrar o braço em que foi realizada a punção no dia da doação, para evitar sangramentos e hematomas;
  • Retirar o curativo 4 horas após a doação.

Intervalos entre as doações:

  • Mulheres: Período de 90 dias/ três doações nos últimos 12 meses;
  • Homens: Período de 60 dias/ quatro doações nos últimos 12 meses.

Não pode doar:

Quem tem ou teve as seguintes doenças:

  • Hepatite após os 11 anos de idade;
  • Lepra (Hanseníase);
  • Hipertireoidismo e tireoidite de Hashimoto;
  • Doença auto-imune;
  • Doença de Chagas;
  • AIDS;
  • Problemas cardíacos (necessita avaliação e declaração do seu cardiologista);
  • Diabetes;
  • Câncer.

Outras situações:

  • Fez ou faz uso de algumas drogas ilícitas nos últimos 12 meses;
  • Mantém relações sexuais de risco;
  • Gestantes ou mulheres que amamentam bebês com menos de 12 meses;

Devem aguardar para doar sangue:

  • Quem fez algum tipo de procedimento dentário - de 1 a 30 dias (de acordo com o procedimento);
  • Quem recebeu transfusão de sangue e ou parceiros (as) de pacientes que receberam sangue ou fazem hemodiálise – 1 ano;
  • Tatuagem, micropigmentação, maquiagem definitiva e piercing - de 6 meses à 1 ano (passará por avaliação);
  • Piercing em língua ou órgão genital – um ano após a retirada
  • Tiver algum desses sintomas (gripe, tosse, dor de garganta, rinite, febre, resfriado) – 7 dias após a cura;
  • Diarreia – 1 semana após último episódio;
  • Tiver alguma infecção não tratada ou em tratamento – 15 dias após cura;
  • Herpes labial – após a cicatrização total da lesão;
  • Aborto ou parto normal – 3 meses;
  • Cesárea – 6 meses;
  • Amamentação – liberado quando a criança tiver 1 ano;
  • Cirurgia – pode variar de 1 à 12 meses;
  • Doenças em geral - passará por avaliação na triagem;
  • Algumas vacinas, como BCG, raiva, febre amarela, gripe.
  • Quem fizer uso de medicações (trazer sempre o nome de qualquer medicamento que tenha feito uso);
  • Antibiótico: apto após 15 dias do uso e com cura da infecção;
  • Quem teve convulsão só poderá doar sangue após três anos da última crise e término do tratamento medicamentoso.

Fonte: Hemosc

Como manter a saúde em dia durante os jogos do Brasil na Copa da Rússia

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioAndré Santos aparece no BID e pode estrear pelo Figueirense https://t.co/FUvcQkFeSfhá 1 horaRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioFigueirense dá gratuidade para pai ou filhos de sócios contra o Goiás https://t.co/FEYvBCmpbKhá 3 horas Retweet
O Sol Diário
Busca