Novos lançamentos mantêm viva a paixão pelos Beatles - Diversão & Estilo - O Sol Diário

Fab Four23/08/2016 | 07h02Atualizada em 23/08/2016 | 07h02

Novos lançamentos mantêm viva a paixão pelos Beatles

Documentário, disco ao vivo com faixas inéditas, desenho animado e filme sobre assassinato de John Lennon estão entre novidades da temporada 

Novos lançamentos mantêm viva a paixão pelos Beatles Apple corps/Divulgação
Foto: Apple corps / Divulgação

Há 46 anos os Beatles não existem mais como um grupo em atividade. Mas os Fab Four seguem em evidência por uma razão óbvia: a perenidade da grande obra que ergueram. E também pela capacidade que os gestores de seu legado têm para seguir abastecendo os fãs com novidades a cada temporada.

Enquanto Paul McCartney e Ringo Starr seguem na estrada celebrando a beatlemania que consagraram ao lado de John Lennon (1940 — 1980) e George Harrison (1943 — 2001), uma nova safra de produtos chega ao mercado. Entre as coletâneas musicais, biografias e trilhas sonoras sempre presentes no carrinho de compras de admiradores de diferentes gerações, este 2016 tem como atrações maiores a caminho o documentário assinado pelo grande diretor de cinema Ron Howard, a versão remasterizada e com faixas inéditas de um disco ao vivo histórico e a nova temporada do desenho animado que coloca pais e filhos para ouvir os grandes clássicos dos Beatles. Leia mais sobre esses projetos abaixo.

Eight days a week — The touring years
A estreia do documentário dirigido por Ron Howard está prevista para 15 de setembro, com sessão especial em Londres que deve contar com as presenças de Paul McCartney e Ringo Starr no tapete vermelho. Como o título indica, o filme destaca os anos em que os Fab Four rodaram o mundo embalados pela explosão da beatlemania — de 1962, quando lançaram o compacto com Love me do, até 29 de agosto de 1966, dia da última apresentação pública, em San Francisco. Assumido fã dos Beatles, Howard teve acesso a muitas imagens inéditas. O documentário combina trechos e bastidores de shows, a rotina nos hotéis, a convivência dos músicos com os fãs e depoimentos atuais de McCartney, Starr e familiares de John Lennon e George Harrison.

The Beatles at the Hollywood Bowl
No apogeu da beatlemania nos EUA, a banda britânica fez três apresentações históricas no Hollywood Bowl, em Los Angeles, nos dias 23 de agosto de 1964 e 29 e 30 de agosto de 1965. Lançado em 1977, o disco The Beatles at the Hollywood Bowl trazia uma compilação destes shows em 13 faixas. Mas a experiência sonora prometida para a nova edição do álbum, que chega às lojas físicas e plataformas virtuais em 9 de setembro promete ser bastante superior. Giles Martin — filho do célebre produtor dos Beatles George Martin —, que morreu em março passado, coordenou um detalhado processo de remasterização a partir de fitas descobertas nos arquivos da gravadora Capitol, O trabalho, canal por canal, evidencia a excelente performance dos Beatles ao vivo — limitada ao público pelas limitações tecnológicas da época. Quatro faixas inéditas foram incluídas no disco: You can't do that, I want to hold your hand, Everybody's trying to be my baby e Baby's in black.

Foto: Hollywoodbowl.com / Reprodução

Beat bugs
Disponibilizada pelo serviço de vídeo por streaming Netflix no começo deste mês, a animação Beat bugs é um bom exemplo para ilustrar a perenidade dos Beatles e o quanto eles seguem renovando seu público por diferentes gerações. A atração tem seus 13 episódios inspirados em canções da banda — entre outras, Help!, Come together, Penny Lane, Ticket to ride e Day tripper – que ganharam releituras de artistas como Eddie Vedder, Robbie Williams, Sia e P!nk. A boa notícia para os fãs é que Beat bugs já tem assegurada uma segunda temporada, que estreia em 18 de novembro. Entre as vozes da nova safra de hits animados, estão Rod Stewart, Regina Spektor e Jennifer Hudson.

Foto: netflix / Divulgação

The Lennon report
Com lançamento previsto para 7 de outubro, em circuito limitado de cinemas americanos e na plataforma iTunes, este é mais um filme sobre a grande tragédia do universo beatle: o assassinato de John Lennon, em 1980. A trama do primeiro longa-metragem de Jeremy Profe é centrada no trabalho da equipe médica que atendeu Lennon naquele 8 de dezembro, após o músico ser baleado em frente ao prédio onde vivia, em Nova York, por um perturbado fã, Mark Chapman. O roteiro é inspirado em depoimentos de médicos, enfermeiros, policiais e outros pacientes do Roosevelt Hospital, onde Lennon foi declarado morto. O crime já foi tema de Capítulo 27 (2008), filme centrado na figura de Chapmanm vivido por Jared Leto.

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioDois motociclistas morrem em acidentes em rodovias estaduais https://t.co/UsR3394avlhá 6 horas Retweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioNos pênaltis, Chapecoense elimina o Independiente e se classifica para as quartas de final da Sul-Americana https://t.co/3oGAi7zdG0há 9 horas Retweet
  •                                
  •  
     
  •  
     
  •  
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros