No clima do primeiro fim de semana, as vantagens de chegar cedo ao Parque Vila Germânica - Diversão & Estilo - O Sol Diário

33ª Oktoberfest07/10/2016 | 22h11

No clima do primeiro fim de semana, as vantagens de chegar cedo ao Parque Vila Germânica

No primeiro fim de semana da 33ª edição da festa, confira algumas vantagens de se antecipar para aproveitar o clima com mais espaço e tranquilidade nos pavilhões

No clima do primeiro fim de semana, as vantagens de chegar cedo ao Parque Vila Germânica Patrick Rodrigues/Agencia RBS
Foto: Patrick Rodrigues / Agencia RBS

Pavilhões lotados. Marchinhas. Braços que se movimentam em ritmo sincronizado. Trenzinhos com desconhecidos. Grupos de amigos que circulam entre as lojas do empório. Casais que se conhecem em um beijo. Todo esse ambiente faz muita gente enxergar na Oktoberfest uma espécie de Cinderela às avessas, que ganha charme depois da meia-noite. Mas o que seria do chope Weiss se todos só gostassem do Pilsen? Um outro  tipo de público mostra que também é possível aproveitar muito bem a festa chegando mais cedo nos dias de maior movimento, como promete ser esse primeiro fim de semana da 33ª edição da Oktober.

Menos filas, mais espaço e outras vantagens são atrativos que embalam quem curte o clima de Oktoberfest em horários alternativos, da mesma forma que a Vox 3 anima os foliões de fim de noite. O Santa apresenta a seguir cinco formas de aproveitar a festa mais cedo, com mais espaço nos pavilhões:


Fotografar tudo


Ajeita o cabelo, confere o traje, cola o rosto com os dos amigos e prepara a selfie. É verdade que as fotos são feitas a qualquer horário nos pavilhões, mas normalmente a primeira sai logo na chegada, para postar sem demora. Aos que vem de fora, então, vale fotografar tudo. Sem gente passando ao lado a todo instante, dá mais tempo para registrar os detalhes, desde os painéis com paisagens da cidade até as flores e carros da Planetapeia. Foi o que fez a administradora Cristina Sobral, 53, de Natal (RN), encantada com o que conheceu da festa.


Ser o rei do tiro

Com pouca fila e menos pressão sobre os iniciantes, quem gosta de experimentar as tradições do espaço Rei do Tiro, da Schützenvereine (Sociedade de Atiradores), no setor 1, tem a chance de se sentir um verdadeiro mestre da mira. Foi o caso de Diego Campos, 31, de Brasília (DF). Na primeira noite de Oktoberfest ele decidiu ver como se saía na prova. E depois de alguns disparos já demonstrava alguma destreza para encaixar a bala e acertar a parte escura do alvo. Bom começo.


Dancinhas

Com espaço de sobra na pista, dá para arriscar mais nas coreografias e dancinhas próximo dos palcos – algo impensável no fervor da meia-noite de uma sexta ou sábado. Foi o caso das amigas de trabalho de Miriam Fabrício (de óculos), moradora do bairro Escola Agrícola. Antes das 21h as meninas já estavam nos pavilhões esboçando alguns passos conjuntos. Mas se engana quem pensa que elas só aproveitam a matinê da festa.

– Chegamos cedo e ficamos até amanhecer – garante.


Papo de bar

Encontrar conhecidos, saber como está a vida, conversar com velhos amigos distanciados pela mão do tempo. Eis um diferencial da festa para quem é blumenauense. As primeiras horas da Oktober são mais favoráveis para esse tipo de reencontro e também para quem apenas gosta de uma prosa. É o caso de Guido Westphal, 54, morador da Fortaleza Alta. Ele trabalhou por 25 anos na festa, mas hoje vai para aproveitar do outro lado do balcão e colocar o papo em dia.


Comer, é claro

O casal Kevin Bloemer, 28, e Vanessa Juliani, 28, é um exemplo de quem aproveita a Oktoberfest do seu jeito – e muito bem. Eles moram em Curitiba, mas todo ano fazem questão de comparecer à festa. Evitam os sábados, justamente pelo excesso de agito, mesmo com a limitação de público instituída em 2013. Nas quintas e sextas, chegam cedo ao pavilhão e vão embora por volta da meia-noite. O planejamento permite desfrutar de vantagens em relação aos que chegam à festa em horário de balada. Algumas estão em volta da praça de alimentação.

– A gente quase não enfrenta fila, a comida não demora, tem lugar para sentar. É bem melhor. Gostamos de dança de salão, então também tem mais espaço na pista para dançar. É um ambiente mais amigável – advoga Kevin.


Para quem prefere o agito, eis o primeiro fim de semana
Se você tem o espírito mais festeiro, não tem problema. A Oktober é para todos. A quem prefere o agito, o primeiro fim de semana da festa é garantia de diversão. Neste sábado, os pavilhões abrem às 11h. A partir do meio-dia as atrações musicais começam a se apresentar nos palcos dos setores 1, 2 e 3 e no Biergarten.

Mas quem já está acostumado à festa sabe que o fervo começa mais tarde. Por volta das 21h45min ocorre o concurso Chope em Metro, no setor 2. Já por volta da meia-noite, o mesmo espaço recebe a Banda do Barril e a voXXclub, banda alemã que virou a sensação deste início de Oktober. No domingo, alguns dos destaques são Banda Society (setor 1, 21h) e Velhos Camaradas (Biergarten, 21h).

Na quinta-feira, segunda noite da festa, a banda voXXclub fez um flashmob na praça de alimentação. A iniciativa contou com a participação de grupos folclóricos de Blumenau. O público cantou e dançou o hit Rock Mi.


Ingressos
Sábado: R$ 40
Domingo: R$ 10

Onde comprar: blueticket.com.br ou nas bilheterias em frente ao Parque Vila Germânica. Mas atenção: desde 2013, devido a um acordo com o Ministério Público, o número de visitantes simultâneos nos pavilhões é de 40.704, então a organização orienta a compra antecipada de ingressos para evitar o risco de ficar sem.

Descontos: Estudantes, menores de 18 anos, jovens de baixa renda com apresentação da Identidade Jovem, professores, pessoas com 60 anos ou mais, deficientes e acompanhante, doadores de sangue e medula óssea pagam meia-entrada. Pessoas com traje típico pagam meia no sábado e têm entrada gratuita no domingo.


Desfile
O segundo desfile oficial da 33ª Oktoberfest ocorre no sábado, às 16h, e promete novamente levar a magia da maior festa alemã das Américas ao coração da Rua XV de Novembro. Serão mais de cem atrações e 3 mil pessoas envolvidas no desfile. Uma boa forma de começar o fim de semana de festa!

JORNAL DE SANTA CATARINA - Blumenau

 
  •                                
  •  
     
  •  
     
  •  
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros