Dieta rica em carnes aumenta o risco de insuficiência cardíaca em mulheres, sugere pesquisa - Diversão & Estilo - O Sol Diário

Alimentação17/11/2016 | 17h01Atualizada em 17/11/2016 | 17h01

Dieta rica em carnes aumenta o risco de insuficiência cardíaca em mulheres, sugere pesquisa

Consumo de proteínas vegetais seria a melhor indicação

Dieta rica em carnes aumenta o risco de insuficiência cardíaca em mulheres, sugere pesquisa Félix Zucco/Agencia RBS
Foto: Félix Zucco / Agencia RBS

Mulheres acima dos 50 anos que seguem uma dieta rica em proteínas, especialmente em carnes e seus derivados, podem ter um maior risco de insuficiência cardíaca. Esta é a conclusão de uma pesquisa apresentada na "American Heart Association's Scientific Sessions 2016".

Para chegar ao resultado, pesquisadores analisaram as dietas de 103.878 mulheres entre 50 e 79 anos, de 1993 a 1998. Destas, 1.711 desenvolveram insuficiência cardíaca durante o período do estudo.

Leia mais:
Vitamina D melhora funções cardíacas, aponta estudo

As taxas mais elevadas do problema foram identificadas justamente naquelas que disseram ingerir mais proteína derivada de carnes em comparação com aquelas que consumiram o macronutriente em menor quantidade ou com aquelas que ingeriram proteínas de fontes vegetais.

— A ingestão total de proteínas mais altas parece estar associada a um aumento substancial do risco de insuficiência cardíaca, enquanto a ingestão de proteínas vegetais parece ser protetora, embora estudos adicionais sejam necessários para explorar esta potencial associação — disse Mohamad Firas Barbour, que conduziu o estudo, ao site da AHA.

Não é de hoje que estudos sugerem esta relação, no entanto, os pesquisadores pedem cuidado com os resultados.

— Nossas descobertas devem ser interpretadas com cautela, mas parece que seguir uma dieta rica em proteínas pode aumentar o risco de insuficiência cardíaca — completou Barbour.

À CNN, o especialista afirmou que o resultado pode ser atribuído à composição molecular das proteínas animais, que se transformam em moléculas tóxicas, interferindo no funcionamento do coração. Além disso, elas podem aumentar o índice de massa corporal, outro fator importante para a insuficiência cardíaca.

 
  •                                
  •  
     
  •  
     
  •  
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros