"The voice Brasil" ganha em emoção com o "Peguei!" e em carisma com Ivete Sangalo - Diversão & Estilo - O Sol Diário

Televisão10/11/2016 | 00h16Atualizada em 10/11/2016 | 00h16

"The voice Brasil" ganha em emoção com o "Peguei!" e em carisma com Ivete Sangalo

Gaúcha Crystiéllem Camargo, de 16 anos, foi salva por Michel Teló no último segundo

"The voice Brasil" ganha em emoção com o "Peguei!" e em carisma com Ivete Sangalo Divulgação/The voice Brasil
Crystiéllem Camargo, bageense de 16 anos, foi salva no último segundo pelo técnico Michel Teló, que usou o seu "Peguei!" Foto: Divulgação / The voice Brasil

Se tem algo legal no The voice Brasil é que, apesar de ser um programa de longa duração, ele não enrola. Na edição desta quarta (novamente o programa teve de ser reagendado por conta de um jogo da Seleção Brasileira), em menos de cinco minutos os telespectadores já estavam assistindo – e escutando – a Kassia Marvila e Mylena Jardim, dois talentos grandiosos de apenas 17 anos, cantando Killing me softly.

Leia mais:
Com Ivete Sangalo como supertécnica, The voice Brasil começa nova fase
Claudia Leitte sobre o The voice: "Eu viraria a cadeira para mim"
Cristyéllem, de Bagé, fala sobre apoio de conterrâneos: "Mais do que esperado"

A apresentação das gurias abriu tão bem a noite que, nos segundos após a eliminação de Kassia, os três jurados restantes tentaram usar o seu "Peguei!". A ferramenta é uma das novidades do programa, superada a fase de audições às cegas: assim que um candidato é eliminado por seu técnico, os três jurados restantes têm segundos para apertar o botão vermelho e roubar o eliminado para o seu time. Kassia acabou com Lulu Santos.

Única gaúcha do episódio desta terça, a bageense de 16 anos Crystiéllem Camargo fez crescer ainda mais a expectativa em cima de sua participação: se na audição, causou perplexidade pela voz grave e pela escolha de uma música de Angela Maria para cantar, em sua segunda performance no palco a guria encarou um desafio duplo: cantou contra (ou com) Lilian e Layane uma versão linda de Pedaço de mim, de Chico Buarque. Antes da avaliação do técnico (que acabou preferindo a dupla), Lulu Santos fez questão de elogiar Brown:

– Você foi o único de nós que entendeu o projeto da Crystiéllem – disse, antes de ver um dos momentos mais emocionantes do dia.

A gaúcha já estava preparada para ir embora, já havia se despedido do apresentador Thiago Leifert (que também a elogiou: "você é diferente de tudo que passou pelo programa"), resignava-se, quando Michel Teló apertou o botão vermelho aos 46 do segundo tempo. Choro de Crystiéllem e de Lilian e Layane, com quem a gaúcha parece ter desenvolvido uma amizade forte. 

Com a dinâmica das batalhas, além da emoção constante e das performances cada vez mais caprichadas, ganhamos ainda a companhia da supertécnica Ivete Sangalo. Deve-se admitir que a supertécnica agiu pouco nessa função (nas duas primeiras vezes em que apareceu, Ivete fez pouco mais do que elogiar os participantes), mas o ganho em carisma no programa é incrível. 

P.S.: Na apresentação do final do programa, a supertécnica Ivete Sangalo aproveitou para mostrar sua aposta para o Carnaval de 2017. Preparem-se para decorar os versos de O doce nos próximos meses.

P.S.2: Já conseguem ter seus favoritos para essa edição? Cíntia Ribeiro, para mim, é uma das mais talentosas do programa. Gabriela Ferreira, distante de seu simulacro de Sia, também começa a se destacar positivamente. Lilian e Layane, além de personagens incríveis, cantam muito. O que você acha? Ainda é muito cedo ou já dá para ver quem tem a melhor voz?

 
  •                                
  •  
     
  •  
     
  •  
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros