Aprenda técnicas para amenizar o estresse dos cães com os fogos de artifício - Diversão & Estilo - O Sol Diário

Pets23/12/2016 | 09h49Atualizada em 23/12/2016 | 20h24

Aprenda técnicas para amenizar o estresse dos cães com os fogos de artifício

Por terem audição muito aguçada, barulho é bastante incômodo para esses animais

Aprenda técnicas para amenizar o estresse dos cães com os fogos de artifício Omar Freitas/Agencia RBS
Amarração em "X" com uma faixa ameniza o pânico aos barulhos Foto: Omar Freitas / Agencia RBS

Um abraço significa muito mais do que um gesto de carinho. Representa conforto e segurança. Foi a partir dessa ideia que uma técnica para reduzir o estresse dos cães com os fogos de artifício tornou-se popular na internet.

Conhecido como Tellington Touch, o método desenvolvido pela norte-americana Linda Tellington-Jones consiste em amarrar em "x" uma faixa no peito e no dorso do animal, buscando provocar uma sensação de bem-estar.

Leia mais:
Latir, comer grama, balançar o rabo: entenda o que significam as ações dos cachorros 
Lamber os pelos, tomar água da torneira: entenda o que significam as ações dos gatos

Veja como fazer a amarração:

— Essa amarradura pressiona pontos sensoriais do cão. Ela simula um abraço, dando a condição de conforto e segurança de que ele precisa nos momentos de medo — explica o médico veterinário Pedro Ferraz, que trabalha com comportamento animal.

Para surtir o efeito esperado, é fundamental colocar um pouco de pressão ao fazer a amarração, estimulando, assim, os locais desejados. Também é importante realizar uma adaptação ao método antes do pet ser submetido ao estresse. O ideal é que, dias antes da data em que o cão será exposto aos sons, o tutor faça a amarração e deixe o peludo com ela por cerca de 20 minutos.

— É um trabalho de comportamento. Aconselho a ir acostumando o animal aos poucos, para ele associar aquilo a algo bom, e perceber que não é uma agressão — diz a médica veterinária acupunturista Esther Halfon.

Esther orienta que, além da amarração, é importante colocar tampões usados para natação nos ouvidos dos bichos. Assim como a faixa, eles também devem ser colocados dias antes:

— Indico ir acostumando o cachorro aos poucos para que ele entenda que o tampão gera algo bom. É bom colocar a proteção, dar um petisco e tirar o acessório para que ele perceba que não é uma agressão.

Animais não devem ser acariciados nos momentos de estresse

Os sentidos mais aguçados dos cães são o olfato, em primeiro lugar, seguido da audição — o que explica a sensibilidade maior aos sons. Por isso, outra dica que pode amenizar o estresse do animal é utilizar aromas com propriedades calmantes.

— Cães têm milhões de células olfativas. Então, pode-se colocar duas gotinhas de óleo essencial de lavanda na nuca do cachorro algumas horas antes da exposição ao barulho — sugere Esther.

Os especialistas listam ainda uma série de orientações que ajudam na hora da explosão dos fogos. É bom manter o peludo em locais aos quais ele está habituado, deixá-lo com acesso a ambientes em que ele possa se "entocar" — como embaixo de camas e de sofás —, afastá-lo de espaços com vidros e objetos que possam quebrar ou cortar.

Ferraz destaca mais um ponto que deve ser respeitado: não se deve acariciar o pet na tentativa de acalmá-lo. Conforme o especialista, isso é prejudicial para a autoestima do cachorro, que deve aprender sozinho a conviver com os medos. 


Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioContra o Flamengo, Avaí busca a terceira vitória consecutiva fora de casa para consolidar reação https://t.co/eNwa346OIahá 2 horas Retweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioCom a pior defesa do torneio, Figueirense recebe o ABC, pior ataque https://t.co/6adjUPCGtEhá 7 horas Retweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros