Fumar um cigarro por dia também aumenta risco de morte prematura, mostra estudo - Diversão & Estilo - O Sol Diário

Alerta06/12/2016 | 09h39Atualizada em 06/12/2016 | 09h39

Fumar um cigarro por dia também aumenta risco de morte prematura, mostra estudo

Tabagismo é a causa da morte de cinco milhões de pessoas por ano

Fumar um cigarro por dia também aumenta risco de morte prematura, mostra estudo Adriana Franciosi/Agencia RBS
Foto: Adriana Franciosi / Agencia RBS
AFP
AFP

As pessoas que fumam apenas um ou menos cigarros por dia também correm um risco maior de morte prematura em relação aos que nunca fumaram, indica um estudo publicado na segunda-feira. De acordo com o levantamento, fumar um cigarro ou menos em média por dia ao longo da vida aumenta em 64% o risco de morte prematura, e em até 87% entre os que fumam de um a dez cigarros por dia, afirmam os pesquisadores do Instituto Nacional do Câncer dos Estados Unidos (NCI), em uma pesquisa publicada na revista médica JAMA Internal Medicine.

— Os resultados deste estudo confirmam a vigência das advertências contra o tabaco e o fato de que não existe um nível (de consumo) sem riscos — disse Maki Inoue-Choi, diretora da Divisão de Epidemiologia do Câncer do NCI e autora principal do trabalho.

Leia mais:
Número de mortes por câncer de pulmão em homens cai pela primeira vez

O tabagismo é responsável por cinco milhões de mortes por ano em todo o mundo, disse a pesquisadora. Entre os fumantes leves, o risco de mortalidade diminui para aqueles que param de fumar em comparação com os que continuam fumando. E quanto mais jovens eles abandonam o cigarro, mais o risco diminui, segundo o estudo.

A mortalidade prematura entre os fumantes leves resulta principalmente do câncer de pulmão. O risco de morrer de câncer de pulmão é nove vezes maior para as pessoas que fumam regularmente ao menos um cigarro por dia, em relação àqueles que nunca fumaram.

Entre os que fumam regularmente de um a dez cigarros por dia, a probabilidade de morrer de câncer de pulmão é cerca de 12 vezes maior que a dos não fumantes, segundo a pesquisa. Embora os perigos do tabaco tenham sido bem documentados desde 1964, quando a máxima autoridade médica dos Estados Unidos emitiu pela primeira vez um relatório alertando contra o tabagismo, os efeitos sobre a saúde de um consumo baixo de cigarros - menos de dez por dia - não tinham sido estudados antes.

Para este estudo, os pesquisadores analisaram os dados médicos de mais de 290 mil adultos brancos de entre 59 e 82 anos, dos quais 22.337 (7,7%) fumavam, 156.405 (54%) eram ex-fumantes e 111.473 (38,4%) nunca tinham fumado.

Entre os fumantes, 159 afirmaram fumar menos de um cigarro por dia em média durante sua vida, e cerca de 1,5 mil relataram consumir entre um e dez cigarros por dia.

 

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioJaraguá vence "clássico", e Concórdia vira líder do returno da Segundona https://t.co/se3RTT71DGhá 3 minutosRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioAprovado projeto que dá prioridade a professor para receber restituição do Imposto de Renda https://t.co/XgKMFizkX4há 28 minutosRetweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros