Sem surpresas, "Supermax" chega ao fim como marca de inovação para a Globo, mas enredo frágil - Diversão & Estilo - O Sol Diário

Acabou o mistério14/12/2016 | 01h01Atualizada em 14/12/2016 | 01h02

Sem surpresas, "Supermax" chega ao fim como marca de inovação para a Globo, mas enredo frágil

Último episódio do seriado foi exibido na noite desta terça-feira


Fim de "Supermax" ganhou novo Baal Foto: Globo / Reprodução

Supermax terminou longe de ser uma supersérie com um superenredo e um superelenco. Acabou realmente distante do superlativo, mas serviu para abrir novos caminhos nas produções da Globo: foi o marco do canal nas narrativas seriadas que passam longe da comédia e do drama, investindo em elementos do suspense e do terror.

O grande final da história José Alvarenga Jr., Marçal Aquino e Fernando Bonassi não foi surpreendente. Com alguns furos — como o fato de o tal Baal não ter pego as mulheres à força para procriar —, a trama se desenvolveu dentro da linha de raciocínio que já se desenhava nos episódios anteriores. Nando (Nicolas Trevijano) foi o salvador da pátria, apesar de sua condição de infectado perigoso. O trio sobrevivente confirmou as expectativas: Erom Cordeiro, Mariana Ximenes e Cleo Pires, os atores mais conhecidos do elenco, formaram o trio que conseguiu triunfar diante de Baal.

Leia mais:
"Supermax", da Globo, promete conquistar fãs de seriados com mix de gêneros
"The OA": seriado produzido por Brad Pitt para a Netflix estreia na sexta

Depois que a cela abriu, as mulheres do grupo ameaçaram se matar, o que acabaria com os planos de procriação do líder demoníaco. Isso deu tempo para os confinados tentarem um plano de fuga, que acabou malsucedido. Um a um, os participantes do suposto reality (aliás, alguém ainda lembrava disso?) foram sendo vítimas dos guerreiros de Baal: Dante (Ravel Andrade), Janette (Maria Clara Spinelli), Timóteo (Mario César Camargo), Diana (Fabiana Gugli) e Artur (Rui Ricardo Diaz) ficaram pelo caminho. Enquanto isso, Sergio (Erom Cordeiro) se uniu a Bruna (Mariana Ximenes) para armar uma armadilha contra Baal. No momento em que tudo parecia perdido — Sabrina (Cleo Pires), inclusive, já estava nas mãos do demônio —, um transtornado Nando chega atirando com uma mira certeira no peito do líder do mal.

O mais surpreendente do desfecho ficou para chegada dos representantes do governo, que afirmaram já saber de toda a situação e escolheram o sacrifício de poucos para salvar a vida de muitos. Aliado a isso, o bloco final mostrou o nascimento de um novo Baal: Nando chegou à caverna radioativa e parece ter incorporado novamente o espírito maligno.

Com esse fim, Supermax deixa um gancho para uma segunda temporada — apesar da emissora ainda não ter confirmado oficialmente a continuação da história. De qualquer forma, a produção escancarou a porteira para a inovação nas séries nacionais, do estilo de narrativa à forma de consumo (todos os episódios foram liberados no Globo Play antes da exibição na TV). Já estava na hora. 

Leia outras notícias de entretenimento e cultura em ZH

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioCom gols de Henan e Ty Sandows, Figueirense vence ABC no Scarpelli https://t.co/tBy3yvbJCrhá 4 minutosRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioContra o Flamengo, Avaí busca a terceira vitória consecutiva fora de casa para consolidar reação https://t.co/eNwa346OIahá 2 horas Retweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros