Wagner Moura critica governo Temer: "Atacar com mentiras um artista é, até onde sei, inédito" - Diversão & Estilo - O Sol Diário

Polêmica21/03/2017 | 09h43Atualizada em 21/03/2017 | 09h49

Wagner Moura critica governo Temer: "Atacar com mentiras um artista é, até onde sei, inédito"

Em artigo, ator reprova conduta do presidente com a classe artística 

Wagner Moura critica governo Temer: "Atacar com mentiras um artista é, até onde sei, inédito" Léo Marinho/AGNEWS
Foto: Léo Marinho / AGNEWS

O ator Wagner Moura, conhecido por papéis em produções como Tropa de Elite e Narcos, publicou um texto no jornal Folha de São Paulo sobre a postura do governo do presidente Michel Temer em relação aos artistas. Na semana passada, Moura participou de um vídeo do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto questionando pontos da reforma da previdência. Como resposta, o governo também divulgou um vídeo. 

Leia mais:
Temer: protestos contra reforma da Previdência são movimentos políticos
Previdência deve ser aprovada na Câmara até maio, diz Meirelles

No artigo, o ator defende que a natureza da arte é política pura. "Numa democracia saudável, artistas são parte fundamental de qualquer debate. No Brasil de Michel Temer, são considerados vagabundos, vendidos, hipócritas, desprezíveis ladrões da Lei Rouanet", escreveu.

Sobre a polêmica com o vídeo do MTST, Moura comentou: "O governo ficou incomodado e lançou outro vídeo, feito com dinheiro público, no qual me chama de mentiroso e diz que fui "contratado – ou seja, que recebi dinheiro dos sem-teto brasileiros para dar minha opinião. O vídeo é tão sem noção que acabou suspenso, assim como toda a campanha publicitária do governo em defesa da reforma da Previdência, pela Justiça do Rio Grande do Sul. Um governo atacar com mentiras um artista, em propaganda oficial, é, até onde sei, inédito na história, considerando inclusive o período da ditadura militar".

O artista também reivindicou mais espaço para debate. Na sua opinião, o governo não está aberto para um debate válido e se foca em ataques pessoais. "Mas eles não querem discutir nada, nem mesmo as mudanças demográficas, um debate válido. O governo quer é votar logo a reforma, acalmar os credores, passar a conta para o trabalhador e partir para a reforma trabalhista antes que o povo se dê conta", argumentou. 

ASSISTA AOS VÍDEOS:

Leia outras notícias de entretenimento e cultura em ZH


 

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioWP9 pede atenção para Chape após quarta derrota em cinco jogos https://t.co/KgmyM0w4hShá 5 horas Retweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioBasquete de Joinville vence o Botafogo e empata série decisiva https://t.co/YdQd5QWmwvhá 5 horas Retweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros