Não pode parar: uma das maiores cias de dança do Brasil, Cena 11 precisa de apoio para continuar - Diversão & Estilo - O Sol Diário

Dança contemporânea11/04/2017 | 16h31Atualizada em 11/04/2017 | 16h31

Não pode parar: uma das maiores cias de dança do Brasil, Cena 11 precisa de apoio para continuar

Aclamada dentro e fora do país, grupo catarinense conta com financiamento coletivo para sua manutenção e garantir estreia do novo espetáculo, "Protocolo Elefante"

Não pode parar: uma das maiores cias de dança do Brasil, Cena 11 precisa de apoio para continuar Cena 11/Cristiano Prim
Espetáculo "Carta de amor ao inimigo", de 2012 Foto: Cena 11 / Cristiano Prim
Diário Catarinense
Diário Catarinense

Aclamada como uma das maiores companhias de dança contemporânea do Brasil, o Cena 11 comemora 24 anos de uma trajetória singular: desde 1994, estrou 15 espetáculos e construiu uma obra artística reconhecida por gestar possibilidades artísticas em dança ainda inexistentes. Como resultado, conquistou quatro prêmios APCA - Associação Paulista de Críticos de Arte, Prêmio Bravo, Itaú Rumos Dança e a Medalha de Honra ao Mérito Cultural do Ministério da Cultura (MinC) em 2014, entre outros. Mas desde fevereiro deste ano, a companhia de Florianópolis não tem perspectivas para manter sua sustentabilidade. O grupo agora conta com financiamento coletivo para seguir existindo e resistindo. Até 16 de abril, quem quiser apoiar a permanência pode comprar quotas a partir de R$ 30 via Catarse.

Há mais de quatro anos o Cena 11 sobrevive sem nenhum aporte para a manutenção da companhia. A existência e permanência é viabilizada por meio de verbas de projetos específicos relacionados às novas produções e apresentações, entre os quais o Rumos Itaú Cultural, Elisabete Anderle e Prêmio Funarte Klauss Vianna. Nesse período, os respiros necessários à sobrevivência de pequena estrutura e elenco se deram com a realização de apresentações via parcerias com instituições como Sesc e com o Jurerê Sports Center.

"Monotonia de Aproximação e Fuga para 7 Corpos" Foto: Cristiano Prim / Divulgação

Como apoiar garantir a permanência do Cena 11 via Catarse

Desde janeiro, o grupo está com projeto de financiamento coletivo via a plataforma Catarse. O objetivo é chegar a R$ 45 mil, orçamento que cobre a produção e estreia do espetáculo Protocolo Elefante em Florianópolis (R$15 mil); ciclos de aulas abertas e ensaios assistidos (R$5 mil); viabilização parcial da manutenção da estrutura e equipe do Grupo Cena 11 (R$ 25 mil). Até às 14h de 11 de abril, o projeto foi apoiado por 308 pessoas e alcançou 64%.

É possível colaborar comprando cotas a partir de R$ 30 até R$ 10 mil ou mais. As recompensas variam desde ingresso para estreia de Protocolo Elefante em Florianópolis até participação em treino ou oficina com Alejandro Ahmed e a Mariana Romagnani na sede da Companhia. 

Espetáculo "SIM" Foto: Cristiano Prim / divulgação

Leia também
Projeto Samba de Terreiro volta a ocorrer na Escadaria do Rosário nesta terça
"A arte faz o índio sair da invisibilidade e entrar no universo de pensador", diz Jaider Esbell 

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioFigueirense espera apoio da torcida no Scarpelli para voltar a vencer na Série B https://t.co/SlrSbc0X9Hhá 1 horaRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioEmpresário e corretor de imóveis são presos por fraude bancária pela Deic em Itajaí https://t.co/BFt4sPEzswhá 3 horas Retweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros