"Os Cowboys", filme que mistura faroeste e radicalismo islâmico, estreia em Porto Alegre - Diversão & Estilo - O Sol Diário

Cinema06/04/2017 | 18h19Atualizada em 06/04/2017 | 18h24

"Os Cowboys", filme que mistura faroeste e radicalismo islâmico, estreia em Porto Alegre

Elogiado no Festival de Cannes, marca a estreia de Thomas Bidegain, roteirista de premiados filmes do cineasta Jacques Audiar, na direção

Elogiado no Festival de Cannes, Os Cowboys (2015) gira em torno de dois fenômenos da globalização: a reprodução da cultura country norte-americana na Europa e o fenômeno das "noivas do Estado Islâmico" – adolescentes europeias que se convertem ao Islã e vão para regiões de conflito em países como Afeganistão, Paquistão e Síria para se casar com fundamentalistas. 

Leia mais:
Aquarius vence Festival de Cinema do Panamá
Documentário sobre Heath Ledger, morto em 2008, ganha trailer
João Côrtes, que ficou famoso como o ruivo de um comercial, está louco pra conhecer o Rio Grande do Sul

Estreia na direção do francês Thomas Bidegain – roteirista de premiados filmes do cineasta Jacques Audiard –, Os Cowboys acompanha a incansável jornada na qual Alain Balland (François Damiens, o patriarca de A Família Bélier) e seu filho caçula Kid (Finnegan Oldfield) embarcam depois que Kelly (Iliana Zabeth, de Jovem e Bela), a filha mais velha de 16 anos, foge com um jovem muçulmano radicalizado. Por longos anos, os dois deixam de lado suas vidas para se dedicar a esse único objetivo, traçando uma rota que passa por Iêmen, Dinamarca e Turquia.

Como no contundente drama franco-belga O Caminho para Istambul (2016), de Rachid Bouchareb, a família de Os Cowboys vive originalmente em uma pacata comunidade interiorana, onde Alain cultiva ao lado da mulher e dos filhos o estilo de vida e a música caipira dos Estados Unidos – da mesma forma que vários personagens do belga Alabama Monroe (2012) e do francês Insubstituível (2016). Com o desaparecimento da garota, pai e filho partem em uma perseguição obstinada que lembra o clássico faroeste Rastros de Ódio (1956), de John Ford, e que vai confrontá-los com um choque tanto de civilizações quanto de gerações.

Kid (Finnegan Oldfield) e Alain (François Damiens), em sua busca obstinada por Kelly, no filme "Os Cowboys" Foto: Bonfilm / Divulgação

Os Cowboys
De Thomas Bidegain
Drama, França, 2015, 105min. Em cartaz no Guion Center, às 13h30min e às 20h45min.
Cotação: 4/5

 

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioCampanha do TRE-SC estimula ações que aproximem mulheres da política https://t.co/uaJsfxn5IChá 9 minutosRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioPara ler e ouvir: "Ouça este livro" reúne 20 coletâneas e histórias inusitadas da música pop https://t.co/CQJJZdlTanhá 1 horaRetweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros