Mostra comemora os 80 anos do cineasta catarinense Sylvio Back e exibe filmes de graça no CIC - Diversão & Estilo - O Sol Diário

Cinema08/09/2017 | 03h00Atualizada em 08/09/2017 | 03h00

Mostra comemora os 80 anos do cineasta catarinense Sylvio Back e exibe filmes de graça no CIC

Premiado autor e diretor de 38 filmes nascido em Blumenau celebra oito décadas com a exibição de 12 longa-metragens durante todo o mês no Cinema do CIC, em Florianópolis, e outras quatro capitais 

Mostra comemora os 80 anos do cineasta catarinense Sylvio Back e exibe filmes de graça no CIC divulgação/divulgação
Foto: divulgação / divulgação
Diário Catarinense
Diário Catarinense

Parte da filmografia do catarinense Sylvio Back, um dos mais prolíferos cineastas brasileiros, está em cartaz a partir desta sexta, dia 8, na Capital. A Mostra Sylvio Back 8.0 - Filmes Noutra Margem exibirá 12 filmes durante os próximos quatro fins de semana no Cinema do CIC, na Capital, em celebração aos 80 anos do escritor e diretor de cinema nascido em Blumenau. As sessões ocorrem sempre de sexta a domingo, às 20h, e são gratuitas.

A seleção de longas-metragens inclui obras diretamente ligada à história de Santa Catarina: A Guerra dos PeladosAleluia, Gretchen, Cruz e Sousa – O Poeta do Desterro e O Contestado – Restos Mortais. Todas as sessões serão seguidas de debates com convidados. A partir do segundo fim de semana de outubro, os filmes da mostra serão exibidos, também, pela TV UFSC.

Back recebeu de Glauber Rocha o apelido de ¿Cacique do sul¿, justamente por ter uma obra conectada à ao Sul do Brasil. O epíteto acaba de ser atualizado para ¿Cacique do Brasil¿ por Cacá Diegues em correspondência com Zeca Pires, cineasta que assina o texto de abertura do catálogo da mostra.

A mostra tem a chancela da UFSC, da Unisul, da Fundação Catarinense de Cultura e da Cinemateca Catarinense. Além de Florianópolis, Porto Alegre, Curitiba, São Paulo e Rio de Janeiro comemoram as oito décadas com sessões especiais.

Cena de "Cruz e Sousa ¿ O Poeta do Desterro", de 1998 Foto: Divulgação / Arquivo Pessoal

PROGRAMAÇÃO DA MOSTRA:

Dia 8, 20h
LostSweig (2002)
A última semana de vida do escritor judeu-austríaco Stefan Zweig (RüdigerVogler), autor do famoso Brasil, País do Futuro, e da mulher Lotte (Ruth Rieser). O casal, num pacto cercado de mistério, se suicida em Petrópolis, no Rio de Janeiro, logo após o carnaval de 1942.

Dia 9, 20h
Lance maior (1968)
Sinopse: Um estudante universitário que trabalha em um Banco experimenta uma crise pessoal: ele está dividido entre ambições e a tentação de se envolver no movimento armado contra a ditadura militar no Brasil. Ao mesmo tempo, a vida amorosa também está confusa. Ele não consegue decidir entre duas garotas: uma moça rica que tem um maior interesse em sua libertação sexual, e uma garota trabalhadora que tem problemas familiares.

Dia 10, 20h
A guerra dos pelados (1970)
Sinopse: Em 1913, no interior de Santa Catarina, a concessão de terras a uma companhia estrangeira para exploração de recursos naturais gera revolta nos expropriados, que reagem com um conflito sangrento. Reunidos, eles planejam um ataque surpresa.

Dia 15, 20h
Aleluia, Gretchen (1976)
Sinopse: A saga de uma família de imigrantes alemães que, fugindo ao nazismo, vem se radicar numa cidade do Sul do Brasil, por volta de 1937. Às vésperas e durante a 2ª Guerra Mundial, membros da família se envolvem com a Quinta Coluna (espionagem nazista no Brasil) e o Integralismo. Na década de 50, graças a ligações perigosas com o rescaldo da guerra, os Kranz são visitados por ex-oficiais da SS em trânsito para o Cone Sul.

Cena de Aleluia, Gretchen (1976) Foto: Ver Descrição / Ver Descrição

Dia 16, 20h
Revolução de 30 (1980)
Sinopse: Filme-colagem de uma trintena de documentários e filmes de ficção dos anos 20, culminando com cenas inéditas da Revolução de 1930. Todo em preto-e-branco, o principal tônus é a excelência da restauração fotográfica de suas imagens, emoldurada por uma trilha sonora autêntica, de rara beleza e qualidade de emissão. Duas horas de estupefação, achados anedóticos e ironias sorrateiras.

Dia 17, 20h
República Guarani (1982)
Sinopse: O filme traz um registro da cultura e da história dos guaranis e do que fizeram com eles. Sua montagem meticulosa resultou numa versão sutilmente agressiva e hostil aos jesuítas. Por exemplo, Back esclarece que a figura e a função do cacique entre os guaranis foram imposto pelos padres que afastaram a liderança dos pajés guias espirituais e curandeiros das tribos.

Dia 22, 20h
Guerra do Brasil - Toda Verdade Sobre a Guerra do Paraguai (1987)
Sinopse: Entre 1864 e 1870, a América do Sul é palco do maior e mais sangrento conflito armado do século, a Guerra do Paraguai. Misturando realidade e ficção, o documentário debate esse ¿ensaio¿ da 1ª Guerra Mundial, que envolveu Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai, vitimando em torno de um milhão de pessoas. No filme entrelaçam-se a história oficial, o imaginário popular e a crítica de militares, cronistas e historiadores, articulado a um complexo painel iconográfico e musical, e a um resgate visual do teatro de operações no Paraguai.

Dia 23, 20h
Rádio auriverde (1991)
Sinopse: Com a intenção de desfazer a ingenuidade e festividade em torno da participação do Brasil na 2ª Guerra Mundial, o documentário penetra no desconhecido universo da guerra psicológica que conturbou a presença da Força Expedicionária Brasileira na Itália, de 1944 a 1945. Através das musicalmente alegres e debochadas transmissões de uma rádio clandestina, o filme acaba também por revelar as tragicômicas relações entre os Estados Unidos e o Brasil durante a guerra.

Dia 24, 20h
Yndio do Brasil (Sylvio Back)
Sinopse: Colagem de dezenas de filmes nacionais e estrangeiros de ficção, cinejornais e documentários, revelando como o cinema vê e ouve o índio brasileiro desde quando foi filmado pela primeira vez, em 1912. São imagens surpreendentes, emolduradas por musicas temáticas e poemas, que transportam o espectador a um universo idílico e preconceituoso, religioso e militarizado, cruel e mágico, do índio Brasileiro.

Dia 29, 20h
Cruz e Sousa – O poeta do desterro (1998)

Sinopse: Reinvenção da vida, obra e morte do poeta catarinense Cruz e Sousa (1861-1898), fundador do Simbolismo no Brasil e considerado o maior poeta negro da língua portuguesa. Com 34 estrofes visuais, o filme rastreia desde as arrebatadoras paixões do poeta em Florianópolis até seu emparedamento social, racial, intelectual e trágico no Rio de Janeiro.

Dia 30, 20h
O contestado – restos mortais (2012)
Sinopse: Com o inédito relato de trinta médiuns em transe, articulado ao memorial sobrevivente e à polêmica de especialistas, resgata uma das maiores epopeias do país, a Guerra do Contestado (1912-1916). Envolvendo milhares de civis e militares, o episódio conflagrou Paraná e Santa Catarina por questões de fronteira e disputa fundiária, mesclado à irrupção de um levante messiânico de grandes proporções.

Dia 1º/10, 20h
O universo Graciliano (2013)
Sinopse: Um panorama da vida e da obra do autor Graciliano Ramos, morto em 1953, e responsável por grandes livros da literatura brasileira, como São Bernardo, Vidas Secas, Angústia, Infância e Memórias do Cárcere. O filme combina materiais de arquivo, partes de outros filmes com entrevistas de pessoas próximas ao escritor.

Leia também
Veja um roteiro das baladas eletrônicas que rolam em SC neste feriado
Escritor radicado em Chapecó é finalista do Prêmio São Paulo de Literatura

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioRoberto Alves: Maurinho foi determinante para a vitória do Avaí https://t.co/P9jjTae91Chá 1 horaRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioAvaí homenageia Marquinhos pela artilharia da Ressacada https://t.co/DyN0IU73KBhá 1 horaRetweet
O Sol Diário
Busca