Itajaí vai gerar mais de mil empregos até o início do ano que vem e algumas vagas já estão abertas - Economia - O Sol Diário
 

Oportunidade23/06/2014 | 09h35

Itajaí vai gerar mais de mil empregos até o início do ano que vem e algumas vagas já estão abertas

Até março, unidades de duas grandes redes de supermercado serão inauguradas na cidade

Itajaí vai gerar mais de mil empregos até o início do ano que vem e algumas vagas já estão abertas Marcos Porto/Agencia RBS
Maior parte das pessoas que procuram o balcão de empregos saem com encaminhamento Foto: Marcos Porto / Agencia RBS
Bianca Oliveira, especial

cidades@osoldiario.com.br

Nos próximos meses, pelo menos mil pessoas deverão ser contratadas em Itajaí. Este número representa as contratações que acontecerão em razão da chegada de duas grandes redes de supermercado à cidade, e ao número de vagas que são oferecidas no Balcão de Empregos, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Emprego e Renda — aproximadamente 300 todos os meses.

A rede de supermercados catarinense, Bistek, e a francesa Carrefour responderão pela contratação direta de 750 pessoas em Itajaí até meados de março do ano que vem. A primeira, já iniciou as obras para a construção da maior loja da rede em termos de estrutura, a 16ª, na rua Heitor Liberato, no Centro da cidade. A outra, prevê para julho o início das obras do complexo que abrigará a venda no varejo, atacado, além de um grande centro de distribuição, próximo à Estefano José Vanolli, no bairro São Vicente.

>>> Contratações formais supera número de demissões

>>> Especialista fala sobre falta de comprometimento dos candidatos

Segundo a gerente de Recursos Humanos do supermercado Bistek, Candice Schürhaus, Itajaí foi escolhida para abrigar a maior loja da rede, especialmente, pelo seu potencial para investimentos. Uma pesquisa publicada na revista Exame, em abril, colocou Itajaí entre as 100 melhores cidades brasileiras para os negócios — a 14ª do ranking e a segunda em Santa Catarina, ficando atrás apenas de Florianópolis, que ocupa a quinta posição da lista.

A empresa começará o processo de seleção em fevereiro, e não exige experiência. Ao todo, serão 350 contratações diretas. A maior parte das vagas contemplará os cargos de operador de caixa, embalador, repositor, zelador, entregador de panfleto, balconista para padaria, padeiro, confeiteiro e auxiliares. Além do supermercado, o empreendimento abrigará uma estrutura de minisshopping, com 70 lojas anexas.

— Os interessados já podem enviar currículos para currículos@bistek.com.br ou entregá-los na obra — acrescenta a responsável pelo RH.

Além da expectativa pelo início das obras na loja de Itajaí, a rede Bistek concentra hoje parte de sua força na inauguração da loja em Navegantes, prevista para julho.

Balcão de Empregos

De acordo com o diretor de geração de emprego de Itajaí, Arquimedes Dauer Junior, todos os dias cerca de 150 pessoas buscam uma colocação — ou uma recolocação — no mercado de trabalho, por meio do Balcão de Empregos. A maioria, segundo ele, sai de lá com encaminhamentos para entrevistas, e cerca de 60% acaba sendo contratada. Tanto trabalhadores quanto empregadores, não pagam pelo serviço, que há oito anos é oferecido pela prefeitura.

No balcão de empregos, a construção civil e a indústria naval são as áreas que mais contemplam vagas disponíveis. Isso porque, as duas respondem por áreas bem diversificadas, que incluem administrativas, portuárias, de logística, técnicas ou operacionais.

Hoje, itajaienses que buscam o serviço chegam a encontrar 290 vagas disponíveis, para uma infinidade de funções.

— Todos os dias temos profissionais sendo contratados de carteira assinada e novas vagas sendo ofertadas. Por isso, esse número não muda muito de um mês para o outro. Ele só é maior, mas aí não dá para estimar com precisão, porque determinadas funções contemplam mais de uma vaga disponível — explica o diretor.

Maria Helena da Conceição, de 42 anos, é uma das tantas personagens que podem ser encontradas todos os dias no Balcão de Emprego. Há menos de um mês em Itajaí, a pernambucana de Glória do Goitá escolheu o litoral catarinense para escapar do desemprego na cidade natal. Pouco antes de ser entrevistada para uma vaga de cozinheira, disse que não quer outra coisa, senão conseguir um emprego para trazer todos os filhos para perto dela. Mãe de cinco filhos, ainda tem duas moças solteiras em Permambuco.

Sobre a escolha por Itajaí, respondeu:

— É porque aqui tem emprego.

Notícias Relacionadas

Emprego em alta em Itajaí 23/06/2014 | 09h24

Especialista em RH explica que falta de compromisso dos candidatos dificulta contratação

Geração Y tem se revelado a menos comprometida no setor de supermercados

Em expansão 23/06/2014 | 09h19

Itajaí comemora crescimento das contratações formais, que supera número de demissões

Saldo positivo supera em mais de 3 mil o total de demissões e situação ese repete ano a ano

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioNo dia deles, goleiros dos times de SC têm poucos motivos para comemorar https://t.co/G79XVBGTgHhá 3 horas Retweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioTítulo e arrancada dão "respeito" ao Figueirense na Série B https://t.co/EJzYRtEHpAhá 14 horas Retweet
O Sol Diário
Busca