Eleições 2016: com novas regras, propaganda eleitoral gratuita em rádio e TV começa nesta sexta-feira - Economia - O Sol Diário

Política26/08/2016 | 06h32Atualizada em 26/08/2016 | 06h32

Eleições 2016: com novas regras, propaganda eleitoral gratuita em rádio e TV começa nesta sexta-feira

Programas foram reduzidos de 30 para 10 minutos e agora são exclusivos dos candidatos a prefeito, enquanto tempo total das inserções aumentou e passa a incluir também quem disputa a eleição para vereador

Com a primeira disputa política sob as novas regras, a propaganda eleitoral gratuita em rádio e TV de 2016 começa nesta sexta-feira tendo duas características norteando o trabalho dos coordenadores das campanhas à prefeitura de Florianópolis: objetividade no discurso e foco em mobilizar o eleitor para além dos programas em horário fixo. A missão é amenizar o impacto da redução do tempo dos programas, que caiu de 30 para 10 minutos com a reforma eleitoral, e aproveitar o aumento no tempo total de inserções ao longo do dia (passaram de 1.350 para 1.470 minutos para candidatos a prefeito e foram criadas pela primeira vez inserções para vereadores, com total de 980 minutos).

Eleições 2016: candidaturas mostram novo mapa partidário em SC
Saiba quem são os candidatos a prefeito e vice nas principais cidades de SC

As tradicionais apresentações das biografias dos candidatos, sejam eles conhecidos ou não do eleitorado, continuam, mas é consenso que o período mais curto da propaganda obriga que as falas sejam objetivas e muito claras quanto ao conceito de cada campanha e a viabilidade das propostas e discussões.

— Vamos procurar fazer com que cada programa tenha apresentação de propostas claras, que podem ser assumidas pela prefeita e pelo vice-prefeito, que sejam factíveis e gerem confiança e credibilidade. Como o tempo é curto, temos que ser muito objetivos e também linkar com as inserções — comenta o coordenador executivo da campanha de Angela Albino (PCdoB), Julio Filgueira.

Upiara Boschi: sistema político dificulta renovação de lideranças
Confira a declaração de bens dos candidatos às prefeituras das principais cidades de SC 
Leia todas as notícias sobre as eleições 2016

Um dos coordenadores de comunicação da campanha de Murilo Flores (PSB), Ilson Rodrigues da Silva Junior também avalia que as inserções ganham importância com as mudanças na legislação eleitoral, principalmente no caso do pessebista que é estreante na política.

— O foco será grande nas inserções e acredito que isso é da campanha de 2016 como um todo, em razão do tempo reduzido. Também será uma eleição em que o candidato terá que se expor um pouco mais, porque não teremos mais apresentadores conduzindo o programa. O próprio candidato terá que se apresentar ao eleitor — analisa.

Com mudanças e mais restrições, começam as campanhas eleitorais em SC
Estado totaliza quase 17 mil pedidos de registro de candidatura

Se para os partidos e coligações maiores a diminuição do tempo já é um problema, para quem tem poucos segundos nesse cenário a dificuldade é ainda maior. Por isso, o PSOL de Elson Pereira conta com o horário eleitoral gratuito para alavancar a candidatura em outros meios.

— A lei eleitoral já era bastante injusta e ficou ainda mais com a reforma. Vamos linkar a propaganda com o que estamos fazendo na internet, nas redes sociais e nas ruas, chamando o eleitor para nos acompanhar em nossas propostas e em nossa mobilização — destaca o coordenador de comunicação da campanha de Elson, Carlos Henrique Pianta.

Justiça Eleitoral divulga lista de mesários convocados para a eleição

Entre os principais concorrentes à prefeitura da Capital, a assessoria da campanha de Angela Amin (PP) informou que a estratégia para a propaganda eleitoral não seria divulgada antes dos programas irem ao ar. A campanha de Gean Loureiro (PMDB) se manifestou por nota, em que diz que todo o planejamento foi estruturado em cima de uma campanha propositiva, centrada na trajetória do candidato.

Regras da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na TV

— A propaganda eleitoral no rádio e na televisão se restringe ao horário gratuito, sendo proibida a veiculação de propaganda paga, respondendo o candidato, o partido político e a coligação pelo seu conteúdo.

— Neste ano, com a reforma eleitoral, o período foi reduzido de 45 para 35 dias. Vai de 26 de agosto a 29 de setembro.

— No primeiro turno, a propaganda para os candidatos a prefeito será veiculada, de segunda a sábado, em dois blocos de 10 minutos cada: de 7h às 7h10min e de 12h às 12h10min nas emissoras de rádio; e de 13h às 13h10min e 20h30min às 20h40min na TV.

— Já as inserções serão veiculadas em tempos de 30 e 60 segundos para prefeito e vereador, todos os dias da semana, em um total de 70 minutos diários, distribuídos ao longo da programação, das 5h à meia-noite.

_ Nas inserções, o tempo é dividido entre os cargos, sendo 60% para prefeito e 40% para vereador.

— A propaganda deverá ser veiculada inclusive nas rádios comunitárias, nas emissoras de televisão que operam em VHF e UHF e nos canais de TV por assinatura de responsabilidade das câmaras municipais.

— É assegurada a participação, no horário eleitoral gratuito, do candidato cujo pedido de registro esteja sendo questionado judicialmente (sub judice) ou que tenha sido protocolado no prazo legal, ainda que não apreciado pelo juiz eleitoral.

— O cálculo do tempo a que cada candidato tem direito é feito pelo juiz eleitoral de cada município, que, em conjunto com os partidos e representantes das emissoras de rádio e de televisão, elaborou um plano de mídia para garantir a participação de todos nos horários de maior e menor audiência.

— Para a divisão do tempo, é observado o seguinte critério: 90% são distribuídos proporcionalmente ao número de representantes que o partido tenha na Câmara dos Deputados no dia 15 de agosto de 2016; os outros 10% devem ser distribuídos igualitariamente.

— A lei proíbe a veiculação de propaganda que possa degradar ou ridicularizar candidatos. O partido político ou a coligação que cometa a infração está sujeito à perda do direito à veiculação de propaganda no horário eleitoral gratuito do dia seguinte ao da decisão judicial que reconhecer o ilícito.

— Na propaganda eleitoral gratuita de cada partido ou coligação só poderão aparecer candidatos, caracteres com propostas, fotos, jingles, clipes com música ou vinhetas, com indicação do número do candidato ou do partido, bem como de seus apoiadores, sendo vedadas montagens, computação gráfica, desenhos animados e efeitos especiais. A interpretação desse quesito por parte de partidos e coligações é de que fica proibido ter apresentadores ancorando os programas ou atores contracenando com os candidatos.

Upiara Boschi: "Novas regras eleitorais diminuíram o tempo da campanha e dos registros"

Tempo de rádio e TV dos candidatos a prefeito nas três maiores cidades de SC

Florianópolis

Angela Albino (PCdoB)
Vice: Gabriel Kazapi (PT)
Coligação: Unidade pela democracia (PCdoB / PT)
Tempo de rádio e TV: 1min39s no programa e 6min58s em inserções ao longo do dia

Angela Amin (PP)
Vice: Rodolfo Pinto da Luz (PSD)
Coligação: Pelo bem de Florianópolis (PP / PSD)
Tempo de rádio e TV: 1min39s no programa e 6min58s em inserções ao longo do dia

Elson Pereira (PSOL)
Vice: Fabio Botelho (PV)
Coligação: Vivacidade (PSOL / PV / REDE)
Tempo no rádio e TV: 29s no programa e 2min03s em inserções ao longo do dia

Gabriela Santetti (PSTU)
Vice: José Alvarenga (PSTU)
Sem coligação
Tempo no rádio e na TV: 8s no programa e 36s em inserções ao longo do dia

Gean Loureiro (PMDB)
Vice: João Batista (PSDB)
Coligação: Um Novo Olhar para Florianópolis (PMDB / PSDB / DEM / PDT / PRB / PRTB / PSC / PTB / PTN / SD / PR / PRP / PPS / PPL / PTC)
Tempo de rádio e TV: 4min40s no programa e 19min37s em inserções ao longo do dia 

Mauricio Leal (PEN)
Vice: Marcos Vieira (PEN)
Sem coligação 
Tempo no rádio e TV: 11s no programa e 46s em inserções ao longo do dia

Murilo Flores (PSB)
Vice: Coronel Edupercio Pratts (PSB)
Coligação: Florianópolis com Inteligência e Coração (PSL / PSB / PHS / PROS / PMB)
Tempo no rádio e TV: 1min11s no programa e 4min59s em inserções ao longo do dia

Conheça as estratégias de cada um dos candidatos à prefeitura de Florianópolis

Blumenau

Arnaldo Zimmermann (PCdoB)
Vice: João Luiz Bernardes (PCdoB)
Coligação: Blumenau de todos nós (PCdoB / PSDC / PEN / PMN / PSOL)
Tempo no rádio e TV: 35s no programa e 2min27s em inserções ao longo do dia

Ivan Naatz (PDT)
Vice: Amauri Cadore (PDT)
Coligação: Coragem para mudar Blumenau (PDT / PPL)
Tempo no rádio e TV: 33s no programa e 2min22s em inserções ao longo do dia 

Jean Kuhlmann (PSD)
Vice: Alexandre José (PRB)
Coligação: Blumenau merece mais (PSD / PRB / PSL / PR / PSC / PROS / PPS)
Tempo no rádio e TV: 2min35s no programa e 10min52s em inserções ao longo do dia 

Napoleão Bernardes (PSDB)
Vice: Mário Hildebrandt (PSB)
Coligação: Pacto por Blumenau (PSDB / PSB / PRP / PT do B / PMDB / PV / PP / DEM / PTC / SD / PMB / PTB)
Tempo no rádio e TV: 4min47s no programa e 20min06s em inserções ao longo do dia 

Valmor Schiochet (PT)
Vice: Sandra Pinheiro (PT)
Sem coligação
Tempo no rádio e TV: 1min28s no programa e 6min10s em inserções ao longo do dia

Como os candidatos a prefeito pretendem tirar do papel 50 projetos para Blumenau

Joinville

Carlito Merss (PT)
Vice: Francisco de Assis Nunes (PT)
Sem coligação
Tempo no rádio e TV: 1min19s no programa e 5min33s em inserções ao longo do dia 

Darci de Matos (PSD)
Vice: Júlio Fialkoski (PSB)
Coligação: Uma Joinville mais humana e mais feliz (PSD / PSDC / PMB / PSB / PR)
Tempo no rádio e TV: 2min03s no programa e 8min40s em inserções ao longo do dia 

José Aloísio Vieira - Dr. Xuxo (PP)
Vice: Adilson Moreira (PP)
Sem coligação
Tempo no rádio e TV: 48s no programa e 3min25s em inserções ao longo do dia 

Ivan Rocha (PSOL)
Vice: Cynthia Pinto da Luz (PSOL)
Sem coligação
Tempo no rádio e TV: 12s no programa e 54s em inserções ao longo do dia 

Marco Tebaldi (PSDB)
Vice: Marilisa Boehm (PSDB)
Coligação: De volta ao trabalho (PSDB / PRB / DEM / PPS / PTN / SD / PSL / PRP / PRTB)
Tempo no rádio e TV: 2min23s no programa e 10min03s em inserções ao longo do dia 

Marcos Alves Soares (PEN)
Vice: André Klein (PEN)
Sem coligação
Tempo no rádio e TV: 9s no programa e 40s em inserções ao longo do dia 

Rodrigo Bornholdt (PDT)
Vice: Valmir Santhiago (Rede)
Coligação: Pra fazer diferente (PDT / Rede)
Tempo no rádio e TV: 32s no programa e 2min16s em inserções ao longo do dia 

Udo Döhler (PMDB)
Vice: Nelson Henrique Coelho (PMDB)
Coligação: Juntos no rumo certo (PMDB / PV / PC do B / PT do B / PSC / PTC / PROS / PTB)
Tempo no rádio e TV: 2min29s no programa e 10min25s em inserções ao longo do dia

As grandes obras de que Joinville precisa para melhorar a infraestrutura

ras de que Joinville precisa para melhorar a infraestrutura

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioExposições e atrações musicais marcam início do 5º Colmeia https://t.co/91aSNAxr6Ahá 10 horas Retweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioAmigas criam grupo de conversa para ajudar na luta contra o câncer https://t.co/IjyQlWfOiqhá 16 horas Retweet
  •                                
  •  
     
  •  
     
  •  
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros