Ministério Público pede impugnação de candidatura à prefeitura de Agrolândia, no Alto Vale - Economia - O Sol Diário

Eleições 201626/08/2016 | 15h35

Ministério Público pede impugnação de candidatura à prefeitura de Agrolândia, no Alto Vale

Solicitação do MP, que foi acatada pela Justiça, diz que os candidatos da chapa do PDT não estão filiados ao partido

Das duas chapas que concorrem a prefeitura da cidade de Agrolândia, no Alto Vale do Itajaí, uma delas teve a legalidade colocada em xeque esta semana pelo Ministério Público. Um pedido de impugnação da candidatura de Atilio Bogo e Raul João dos Santos, ambos do PDT, foi enviado pelo MP e acatado pela juíza Tatiana Cunha Espezim, da 57ª Zona Eleitoral, em Trombudo Central.

O pedido do MP se baseia em duas denúncias. A primeira é de que os dois candidatos do PDT não estariam filiados ao partido, de acordo com a lista divulgada pelo Tribunal Superior Eleitoral e também disponível no sistema FiliaWeb. Os nomes de Bogo e Santos não aparecem nas listagens, o que impede que sejam candidatos pelo partido. Além disso, o MP questiona a data da convenção partidária apresentada. Segundo a denúncia, o diretório fez uma convenção no dia 5 de agosto (data limite para as reuniões pelo calendário eleitoral) e definiu a candidatura de Bogo como prefeito e Rodrigo Schuller (PP) como vice. No entanto, Schuller desistiu da candidatura e, somente no dia 14, o PDT teria feito uma nova convenção para anunciar Raul João dos Santos (PDT) como vice em uma chapa pura, sem coligações na majoritária. No entendimento da promotoria, a alteração foi feita após o prazo e, portanto, não é válida.

O candidato Bogo diz que as filiações foram feitas, mas que o secretário responsável pelo envio das documentações não pediu que a lista de filiações fosse indexada na candidatura através de oficio. Sobre a convenção, ele diz que o partido fez a substituição pela desistência voluntária do candidato do PP e que o ato foi registrado em cartório.

– Nós vamos recorrer, não vamos parar a campanha por isso. O promotor não entendeu como foi feito o processo – afirmou o candidato.

O pedido do MP foi aceito pela Justiça na quarta-feira e publicado nesta quinta. A partir da data de publicação os acusados têm sete dias para contestar.

JORNAL DE SANTA CATARINA

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioExposições e atrações musicais marcam início do 5º Colmeia https://t.co/91aSNAxr6Ahá 5 horas Retweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioAmigas criam grupo de conversa para ajudar na luta contra o câncer https://t.co/IjyQlWfOiqhá 11 horas Retweet
  •                                
  •  
     
  •  
     
  •  
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros