Confronto de ideias marca debate da RBS TV entre candidatos de Blumenau - Economia - O Sol Diário

Eleições 201630/09/2016 | 00h35Atualizada em 30/09/2016 | 07h47

Confronto de ideias marca debate da RBS TV entre candidatos de Blumenau

Transporte coletivo e saúde esquentaram os discursos dos concorrentes à prefeitura: Arnaldo Zimmermann (PCdoB), Ivan Naatz (PDT), Jean Kuhlmann (PSD), Napoleão Bernardes (PSDB) e Valmor Schiochet (PT)

Confronto de ideias marca debate da RBS TV entre candidatos de Blumenau Patrick Rodrigues/Agencia RBS
Foto: Patrick Rodrigues / Agencia RBS

Os candidatos à prefeitura de Blumenau se encontraram ontem pela última vez para apresentar e discutir as propostas para a cidade. O debate promovido pela RBS TV reuniu Arnaldo Zimmermann (PCdoB), Ivan Naatz (PDT), Jean Kuhlmann (PSD), Napoleão Bernardes (PSDB) – que concorre à reeleição – e Valmor Schiochet (PT) durante aproximadamente duas horas, onde os candidatos responderam questionamentos sobre assuntos determinados e puderam fazer perguntas de tema livre uns aos outros.

Eleições 2016: saiba quem são os candidatos à prefeitura de Blumenau

O debate ocorreu em clima de tranquilidade na maior parte do tempo, mas em alguns momentos os candidatos usaram tons mais pesados, principalmente ao questionarem Napoleão, atitude esperada quando há um candidato à reeleição no pleito.

Durante todo o bloco de abertura os concorrentes mantiveram uma postura de austeridade, com perguntas sobre as propostas de cada um. O primeiro a perguntar foi Zimmermann, que questionou Schiochet sobre os planos do adversário para o funcionalismo público. Ambos declararam que há necessidade de valorizar o servidor e aproveitar melhor a mão de obra disponível no poder público. Na sequência, Napoleão perguntou ao adversário do PCdoB sobre o transporte coletivo. Os questionamentos se seguiram com o petista Schiochet perguntando a Naatz sobre a solução para a falta de vagas em creches. Ainda no primeiro bloco, Kuhlmann questionou Napoleão sobre ações para melhorar a Defesa Civil e Naatz indagou ao pessedista sobre mobilidade urbana. 

O segundo bloco começou em clima diferente. Com temas livres, Naatz questionou duramente Napoleão sobre possível dívida com a empresa contratada para operar o transporte coletivo de forma emergencial em Blumenau. O tucano se defendeu, agradecendo a oportunidade de esclarecer a situação. Declarou que a ação de rescindir o contrato foi uma iniciativa para resolver o problema e amparada por orientações do Ministério Público.

O tema do transporte público foi o mais abordado durante o bloco, sendo utilizado ainda pelos candidatos Valmor Schiochet e Jean Kuhlmann, todos com questionamentos que colocavam em xeque as ações do governo tucano. O tom firme e combativo se seguiu durante todo o segundo período da discussão, mas diminuiu no início do terceiro bloco, quando os temas também estiveram mais diversificados, tratando de emprego e saúde. Foi neste momento que os candidatos do PSD e do PSDB se enfrentaram mais diretamente. Napoleão perguntou para Kuhlmann sobre segurança pública, destacando a defasagem das polícias Militar e Civil nos últimos anos, pressionando o adversário e lembrando que ele é deputado estadual há três mandatos. O pessedista respondeu que quer trabalhar pela segurança na prefeitura, que também tem alternativas para apoiar e melhorar a estrutura em âmbito municipal. 

No quarto bloco os dois voltaram a se enfrentar diretamente. O tucano e o pessedista debateram sobre o atendimento básico de saúde e a situação da distribuição dos remédios. O quarto bloco esfriou os ânimos e terminou com as clássicas considerações finais.

Leia mais notícias sobre as Eleições 2016

 
  •                                
  •  
     
  •  
     
  •  
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros