Qualificação profissional diferencia um vereador, pontua ex-político - Economia - O Sol Diário

Eleições 201624/09/2016 | 06h07Atualizada em 24/09/2016 | 06h07

Qualificação profissional diferencia um vereador, pontua ex-político

Eleitos para desempenhar basicamente duas funções, a de fiscalizar e de legislar em prol da população, o papel do vereador é, em tese, simples. No entanto, na prática, quem já ocupou uma das cadeiras do Legislativo aponta detalhes que podem passar despercebidos pelo eleitor como, por exemplo, a qualificação do candidato. Eleito vereador duas vezes em Florianópolis, cumprindo mandatos de 1997 a 2003, Mauro Passos saiu da cena política em 2015, quando pediu a desfiliação do PT. Hoje, depois de ter passado também pela Assembleia Legislativa, ele vê uma estagnação na profissionalização dos vereadores.

— As cidades têm problemas que se agravam com o tempo, como a questão da mobilidade e a recuperação de áreas degradadas. Isso tudo exige compromisso do político e confesso que não vejo mais isso. Então, antes de votar, é preciso fazer uma reflexão sobre essas pessoas que estamos delegando essa responsabilidade — pontua Passos, que hoje está na presidência do Instituto Ideal, organização privada sem fins lucrativos que atua na promoção de energias renováveis.

15,6 mil políticos disputam 2,8 mil vagas das Câmaras de Vereadores de Santa Catarina
Programa Vereador Mirim busca formar cidadão mais consciente

Nesse sentido, a professora e mestre em Gestão Pública e doutoranda em Direito, Queila Jaqueline Nunes Martins, ainda chama atenção, partindo dos ensinamentos do escritor e economista alemão Max Weber, para os políticos que vivem da política e os que vivem para a política:

— O que vemos hoje é que muitos candidatos concorrem para ter salário. São pessoas que nunca trabalharam para o espaço público, que nunca fizeram nada pela cidade, nem mesmo um trabalho voluntário, e então, como num passe de mágica, no ano eleitoral, elas aparecem como candidatos a vereador. É política por vocação, temos que escolher aqueles que amam o espaço público, que querem contribuir com propostas sérias e concretas. Tanto que o voto deve ser balizado justamente nas propostas.



 
  •                                
  •  
     
  •  
     
  •  
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros