Candidato a vereador é preso por compra de votos em Balneário Camboriú - Economia - O Sol Diário

Eleições 201602/10/2016 | 14h31Atualizada em 02/10/2016 | 14h42

Candidato a vereador é preso por compra de votos em Balneário Camboriú

Situação foi flagrada pela Polícia Militar após denúncias

O candidato a vereador Jorge Otávio Cachel (PMDB) foi preso em flagrante por compra de votos em Balneário Camboriú. Ele foi detido no fim da manhã em frente à Univali e levado ao fórum, onde permanece detido.

A denúncia que chegou à Polícia Militar era de que ele estava entregando notas de R$ 50 junto com santinhos. A PM constatou que ele levava o material nos bolsos e o deteve. A testemunha, porém, não foi legalizada. Caberá à Justiça Eleitoral decidir se o enquadrará em crime eleitoral.

A compra de votos é sujeita à cassação de registro do candidato ou do diploma caso eleito, além de multa. Em casos mais graves, pode render até 4 anos de prisão.

 

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioSem impor proposta, Avaí sofre gol cedo e perde para o São Paulo https://t.co/PscvrQxsgchá 14 minutosRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioBase mantém apoio enquanto aguarda resultado oficial da perícia em gravação de Joesley e Temer https://t.co/ngFn6Gdf8bhá 34 minutosRetweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros