Estudantes do IFC de Araquari aprovam entrada de servidores no campus - Economia - O Sol Diário
 
 

Acordo20/10/2016 | 14h03

Estudantes do IFC de Araquari aprovam entrada de servidores no campus

Ocupação em protesto à PEC 241 e à reforma do ensino médio deve seguir até segunda-feira

Estudantes do IFC de Araquari aprovam entrada de servidores no campus Gabrieli Barbosa/Divulgação
Em assembleia, apenas três alunos votaram contra liberação dos servidores Foto: Gabrieli Barbosa / Divulgação

Em assembleia realizada nesta quinta-feira, a maioria dos estudantes que ocupam o campus do Instituto Federal Catarinense (IFC) de Araquari votou pela entrada dos servidores. Desde que ocuparam o campus, na manhã de quarta-feira, os alunos só liberavam a entrada de outros alunos. Junto com a coordenação do IFC, os estudantes acordaram que a ocupação segue até segunda-feira.

O protesto é feito contra a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 241 e à reforma do ensino médio anunciadas pelo governo federal. Havia um impasse entre o grupo sobre liberar ou não a entrada dos servidores – o que inclui os professores -, mas esse impasse foi resolvido nesta manhã. De acordo com estudantes, uma reintegração de posse poderia ser solicitada pela direção caso o resultado fosse de prosseguir com a proibição da entrada.

Leia as últimas notícias de Joinville e região

De acordo com Gabrieli Barbosa, estudante secundarista do IFC e integrante do grêmio estudantil, foram 259 alunos favoráveis e só três contra a entrada.

— Os portões continuam trancados, continuamos no controle — disse a estudante.

A entrada de servidores - favoráveis ou não à ocupação - será liberada a partir da tarde desta quinta-feira. Gabrieli atribui a votação dos estudantes à possível reintegração e à consciência dos alunos.

— Como teremos o apoio dos servidores, fica mais fácil. A gente consegue se unir e ampliar o movimento — defende.

Após divulgar versão errada de MP, MEC afirma que artes, educação física, filosofia e sociologia seguem obrigatórias no Ensino Médio

O diretor geral substituto do IFC, Cleder Alexandre Somensi, confirmou que soube do resultado da assembleia, mas disse que um documento ainda deve ser assinado na tarde desta quinta-feira para formalizar a decisão. Sobre a reintegração de posse, o diretor disse que em nenhum momento da gestão isso foi solicitado.

— Foi estabelecido um diálogo com os estudantes. Claro que gera preocupação. Tiveram pessoas que chamaram a Polícia Federal, o delegado chegou e disse que ia garantir o direito de ir e vir, mas nós entendemos que não havia necessidade de imposição. Se isso passou pela cabeça de alguém, não foi executado — garantiu.

Ele destacou a importância da entrada dos servidores no campus, mesmo sem aula, uma vez que as aulas não correspondem a 50% das atividades realizadas ali.

— Existem diversos trabalhos, o IFC não sobrevive só das aulas. Há atividades administrativas, processos licitatórios, prazos para garantir recursos, projetos de pesquisa, projetos de extensão, prazos com agências de fomento. Se não tem acesso, tem prejuízos maiores — disse.

Entenda qual o impacto da PEC 241 na saúde, educação e salário mínimo

Cleder afirmou que a gestão considera a pauta dos estudantes justa e apropriada.

— Em momento algum fomos contra o movimento, mas a gestão tem a responsabilidade legal. Temos que garantir o direito de ir e vir, inclusive dos que querem o retorno das aulas. O movimento foi pacífico, temos dialogado e tem funcionado. Chegamos num bom consenso. Os alunos têm apoio nosso no sentido da legitimidade do movimento deles, é uma luta justíssima pelo nosso entendimento — afirmou o diretor, que destacou ainda que foram os alunos que organizaram o movimento sem o conhecimento dos gestores.

MEC envia ofício solicitando identificação de estudantes

O Ministério da Educação enviou um ofício para as escolas ocupadas no Brasil exigindo que os dirigentes identifiquem os estudantes que ocupam as escolas. O ofício foi enviado nesta quarta-feira e dá o prazo de cinco dias para retorno dos diretores. O ofício, no entanto, não foi recebido pelo IFC, de acordo com o diretor geral. Ele acredita que o documento deve ser encaminhado à reitoria estadual, que dará os primeiros encaminhamentos.

Estudantes liberam campus para oficinas

Nesta quinta-feira, uma série de atividades começaram a ser realizadas para ocupar o tempo dos estudantes no IFC de Araquari. O dia começou com a exibição de um documentário, seguido de debate. Durante a tarde, serão realizadas oficinas de teatro e dança gaúcha. Quem quiser oferecer oficinas no campus, pode entrar em contato com os estudante pela página do grêmio estudantil no Facebook.

A NOTÍCIA

Notícias Relacionadas

Resistência 19/10/2016 | 11h03

Campus do Instituto Federal de Araquari é ocupado por estudantes

Eles protestam contra PEC 241 e reforma do ensino médio. Aulas foram suspensas

Resistência 18/10/2016 | 11h07

Estudantes de Joinville convocam manifestações contra PEC 241 e reforma do ensino médio

Secundaristas e universitários vão às ruas em protesto às propostas do governo federal

Ocupação 17/10/2016 | 20h33

Estudantes ocupam campus do IFC em Rio do Sul  em protesto contra a PEC 241 e mudança no ensino médio

Unidade é a primeira a ser ocupada em Santa Catarina no movimento que começou em São Paulo e Paraná

Restrições iguais aos poderes 14/10/2016 | 17h15

Ministros Henrique Meirelles e Carmen Lúcia discutem PEC do teto de gastos

Reunião foi classificada pelo ministro da Fazenda como "proveitosa" e disse que a mesma serviu para deixar claro alguns pontos da proposta

Problema na divulgação 22/09/2016 | 17h17

Após divulgar versão errada de MP, MEC afirma que artes, educação física, filosofia e sociologia seguem obrigatórias no Ensino Médio

Texto divulgado inicialmente apontava que disciplinas seriam eletivas, dependendo da decisão de cada escola. MEC admitiu erro durante a noite

O Sol Diário
Busca
Imprimir