Gean Loureiro mantém liderança em Florianópolis, aponta Ibope - Economia - O Sol Diário
 
 

Eleições 201621/10/2016 | 19h16Atualizada em 21/10/2016 | 19h39

Gean Loureiro mantém liderança em Florianópolis, aponta Ibope

Peemedebista aparece com 49% das intenções de votos totais, contra 30% de Angela Amin

Gean Loureiro mantém liderança em Florianópolis, aponta Ibope Felipe Carneiro/Felipe Carneiro
Foto: Felipe Carneiro / Felipe Carneiro

O candidato Gean Loureiro (PMDB) continua à frente da candidata Angela Amin (PP) nas intenções de voto na disputa do segundo turno pela prefeitura de Florianópolis. Isso é o que mostra a segunda pesquisa Ibope para esta fase final da campanha na Capital, contratada pela RBS TV e divulgada nesta sexta-feira.

Considerando os votos totais do levantamento, o peemedebista aparece com 49% da preferência contra 30% da pepista, com margem de erro de quatro pontos percentuais. Brancos e nulos somam 17% e 4% dos eleitores não souberam ou não quiseram responder. Nos votos válidos, Gean alcança 62% das intenções, enquanto Angela aparece com 38%.

Na comparação dos votos totais da pesquisa anterior, de 10 de outubro, o deputado estadual oscilou negativamente no limite da margem de erro, passando de 53% para os atuais 49%. Já a ex-prefeita oscilou positivamente também no limite da margem de erro, indo de 26% para 30%.

Quando o Ibope pergunta a intenção de voto espontânea, sem a apresentação dos nomes dos candidatos, Gean lidera com 45% dos votos, contra 48% do primeiro levantamento. Angela tem 26% das intenções, sendo que na pesquisa anterior esse índice era de 25%. Quando questionados sobre quem eles acreditam que vá vencer a eleição, independentemente do candidato em que vão votar, 73% dos eleitores apostam na vitória do peemedebista — um ponto percentual a menos do que no levantamento de 10 de outubro.

O Ibope também mediu a avaliação dos governos municipal, estadual e federal. A reprovação do atual prefeito, Cesar Souza Junior (PSD), que apoia Angela Amin, caiu de 80% para 75% e o percentual de eleitores que considera o governo dele ruim ou péssimo recuou de 60% para 56%.

Sobre o governo de Raimundo Colombo em Santa Catarina, as maiores diferenças foram nas avaliações regulares (passaram de 41% para 47%) e nas ruins/péssimas (caíram de 28% para 23%). Já no caso do presidente Michel Temer, as análises boas/ótimas subiram de 14% para 18%, enquanto as outras avaliações mantiveram números praticamente estáveis.

A pesquisa foi realizada entre os dias 18 e 20 de outubro de 2016 e foram entrevistados 602 eleitores. A margem de erro máxima estimada é de quatro pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra.

O nível de confiança é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral. A pesquisa foi contratada pela RBS TV e está registrada no Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRE-SC) com o protocolo número 08402/2016.

O Sol Diário
Busca