Sem reajuste de passagem empresa de ônibus pede impeachment do prefeito de Itajaí - Economia - O Sol Diário

Política07/10/2016 | 11h47Atualizada em 07/10/2016 | 11h47

Sem reajuste de passagem empresa de ônibus pede impeachment do prefeito de Itajaí

Coletivo Itajaí alega ter prejuízos por falta de reajuste de passagens

Sem reajuste de passagem empresa de ônibus pede impeachment do prefeito de Itajaí /

A Coletivo Itajaí, empresa responsável pelo transporte coletivo na cidade, encaminhou à Câmara de Vereadores um pedido de abertura de CPI e de processo de impeachment contra o prefeito Jandir Bellini (PP),alegando crime de responsabilidade.

A empresa afirma que a liberação de reajustes de passagensmenores do que os solicitados e em desacordo com o contrato a levaram a umprejuízo de R$ 70 milhões.

A Coletivo alega ter alertado o município extrajudicialmentemais de uma vez , sem resultado. A denúncia foi lida em plenário e encaminhadapara a Comissão Permanente de Fiscalização e para a Procuradoria Geral doLegislativo.

O último reajuste ocorreu em julho do ano passado, quando apassagem, paga na hora, passou para R$ 3,60. A antecipada custa R$ 3,27.

Em fevereiro o Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC)confirmou uma decisão judicial que determinou a anulação do contrato detransporte coletivo em Itajaí, com base em um parecer do Tribunal de Contas doEstado (TCE) que acusou o município de ter direcionado o resultado da licitação,feita em 2006.

A empresa, entretanto, recorreu da decisão _ o que permitiu que mantivesse os serviços.


 
  •                                
  •  
     
  •  
     
  •  
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros