Clóvis Reis: "Escolha dos secretários terá como base o número de vereadores eleitos" - Economia - O Sol Diário

Opinião30/11/2016 | 07h01

Clóvis Reis: "Escolha dos secretários terá como base o número de vereadores eleitos"

Na reunião com o diretório do PSDB, o prefeito Napoleão Bernardes deu as primeiras pistas sobre a formação do novo colegiado. A escolha dos secretários terá como base o número de vereadores que cada partido da coligação elegeu. O critério garante a primazia das indicações ao PSDB, enquanto PP e DEM se situam num pelotão intermediário, seguidos por PMDB, PSB e SD, que também asseguram lugar entre os comissionados. De acordo com essa diretriz, PV, PMB e PTB estarão fora do secretariado. No caso do segundo escalão, há uma mudança sutil.

A nomeação seguirá a votação dos partidos no primeiro turno, orientação que garante lugar para todos os integrantes da coligação e promove um reequilíbrio de forças no governo. O PSDB sobe a participação para 35% dos cargos, seguido pelo PP com 15%, e PMDB, DEM e PSB com 10%. Comparativamente ao primeiro mandato, o PSDB tem prioridade na ocupação dos postos, mas a distribuição das vagas dá maior protagonismo aos demais partidos que se tornaram sócios da reeleição.

***

A pressão por mudança na presidência do Samae é mais forte dentro do governo do que fora.

***

A Secretaria da Fazenda anunciou ontem o cronograma de pagamento dos salários do funcionalismo. A folha de novembro será paga na sexta-feira, a última parcela do 13º sai no dia 20 e o benefício de dezembro entra no dia 30.

***

Florianópolis dava sinais contraditórios, ontem, sobre o futuro imediato do secretário de Saúde, João Paulo Kleinübing (PSD). Enquanto o grupo mais próximo considerava como certa a transferência para a Brasília, outro setor do governo apostava que ele assumiria um novo cargo em Florianópolis.

***

Na reunião da próxima segunda-feira, a Acib aprova o orçamento de 2017 e o calendário eleitoral para escolha da nova diretoria. O atual vice Avelino Lombardi lidera uma chapa de consenso que ainda está em formação. A posse está prevista para 24 de abril.

***

O PT começou o debate sobre a renovação do diretório. Os remanescentes do partido ensaiam um movimento para uma chapa de consenso em torno do professor Valmor Schiochet, sinal do iminente desembarque da família Lima e seu entorno. A eleição será em fevereiro.

***

A direção estadual do PR não concordou com a proposta de mudança no diretório local, movimento que aproximaria o partido ao bloco que controla o atual governo. Com isso, o PR permanece na oposição e sob a presidência do engenheiro Edson Brunsfeld.

 
  •                                
  •  
     
  •  
     
  •  
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros