Rogério Rosso suspende campanha à Presidência da Câmara dos Deputados - Economia - O Sol Diário

Brasília25/01/2017 | 13h32Atualizada em 25/01/2017 | 13h32

Rogério Rosso suspende campanha à Presidência da Câmara dos Deputados

Líder do PSD explicou que vai aguardar decisão do STF sobre a constitucionalidade da candidatura do presidente Rodrigo Maia à reeleição.

Rogério Rosso suspende campanha à Presidência da Câmara dos Deputados Zeca Ribeiro / Câmara dos Deputados/Câmara dos Deputados
Foto: Zeca Ribeiro / Câmara dos Deputados / Câmara dos Deputados
Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

O líder do PSD, deputado Rogério Rosso (DF), suspendeu, nesta quarta-feira, sua campanha para o cargo de presidente da Câmara dos Deputados. A eleição será disputada no dia 2 de fevereiro. As informações são da Agência Câmara.

Rosso explicou que vai aguardar decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a constitucionalidade da candidatura do presidente Rodrigo Maia à reeleição. 

— Sempre tive a convicção da inconstitucionalidade da reeleição. Se fosse para excepcionalizar mandato suplementar, a Constituição Federal teria feito.

Leia mais
Rosso admite desistir da presidência da Câmara se não garantir apoios
Centrão defende Rosso na disputa pelo comando da Câmara
Eleição na Câmara inclui brigas por cargos do governo e ameaça ao Centrão

Segundo o parlamentar, o país precisa de um presidente na Casa que garanta estabilidade política e segurança jurídica. 

— O grande desafio é reaproximar a Câmara dos Deputados da sociedade e resgatar a confiança da sociedade. Uma presidência da Câmara sub judice não é o melhor para o Brasil.

Rogério Rosso disse ainda que, se o STF se manifestar pela constitucionalidade da reeleição de Maia, vai retirar sua candidatura ao cargo.

Prazo para responder ao STF

Na semana passada, a Câmara foi notificada pelo STF para se manifestar sobre mandado de segurança que questiona a candidatura e eventual reeleição do atual presidente Rodrigo Maia, sob o argumento de que a Constituição Federal e o Regimento Interno da Casa proíbem reeleição de membros da Mesa Diretora para o mesmo cargo dentro da mesma legislatura.

O prazo para que a Câmara se manifeste é dez dias úteis, que começam a contar a partir do momento em que o aviso de recebimento chegar ao STF.

Na última segunda-feira, o presidente do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, desembargador Hilton Queiroz, suspendeu a decisão liminar da 15ª Vara Federal de Brasília que havia determinado ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, se abstivesse de se candidatar para a Presidência da Casa na próxima eleição da Mesa Diretora.

Leia as últimas notícias de Política

*Agência Brasil

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioDesempenho no comando do Figueirense pesa para a permanência de Milton Cruz  https://t.co/raveHuQnKehá 54 minutosRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioDagmara Spautz: Seminário reunirá alguns dos maiores exportadores do Estado  https://t.co/DJSwIGhkiJhá 1 horaRetweet
O Sol Diário
Busca