Operação Research investiga fraudes em bolsas de estudo da Universidade Federal do Paraná - Economia - O Sol Diário

Fraude na Educação15/02/2017 | 09h48Atualizada em 15/02/2017 | 09h48

Operação Research investiga fraudes em bolsas de estudo da Universidade Federal do Paraná

Investigados teriam usado recursos para pesquisas científicas para pagamento de pessoas sem vínculos com a universidade 

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Em parceria com o Tribunal de Contas da União e Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle, a Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira a Operação Research com o objetivo de apurar a prática de desvio de recursos públicos destinados à Universidade Federal do Paraná. O nome da operação é uma referência ao objetivo central das bolsas concedidas pela unidade, destinada a estudos e pesquisas pelos contemplados.

O alvo da investigação, de acordo com a PF, são repasses, entre 2013 e 2016, irregulares de recursos mediante pagamentos sistemáticos, fraudulentos e milionários de bolsas a inúmeras pessoas sem vínculos com a instituição.

Leia também:
PF investiga 120 suspeitos por desvios de R$ 5,8 milhões em bolsas de estudo na UFRGS
Diálogos expõem como funcionava fraude em bolsas de estudo na UFRGS
Investigados por fraude em bolsas de estudo ganham liberdade usando tornozeleira eletrônica

Para cumprir os mandados expedidos pela Justiça Federal do Paraná, cerca de 180 policiais federais, seis servidores da Controladoria Geral da União e quatro dos quadros do Tribunal de Contas da União estão nas ruas. São cumpridos 29 mandados de prisão temporária, oito conduções coercitivas e 36 mandados de busca e apreensão nos Estados do Paraná, Mato Grosso do Sul e Rio de Janeiro.

A investigação conjunta reuniu, segundo a PF, indícios concretos da realização de fraudes em pagamentos a título de Auxílio a Pesquisadores, Bolsas de Estudo no País e Bolsas de Estudos no Exterior a diversas pessoas desprovidas de regular vínculo de professor, servidor ou aluno da Universidade Federal do Paraná.

Dois funcionários públicos federais estariam envolvidos nas fraudes e tiveram suas prisões cautelares decretadas.

Os investigados alvos de condução coercitiva estão sendo levados às sedes da Polícia Federal nas respectivas cidades onde foram localizados a fim de prestarem os esclarecimentos necessários. Os presos encontrados no Paraná, Mato Grosso do Sul e Rio de Janeiro devem ser levados a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba.

 

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioSuspeito de homicídio na Nova Rússia em 2014 é absolvido https://t.co/WfqXHo3qAohá 2 horas Retweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioPara líder, governo já tem votos para aprovar reforma da Previdência https://t.co/iv3DQFG9FHhá 3 horas Retweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros