Celesc anuncia projeto para regulamentar compartilhamento de cabos na rede - Economia - O Sol Diário

Economia29/03/2017 | 06h41

Celesc anuncia projeto para regulamentar compartilhamento de cabos na rede

Empresa fará investimentos de R$ 50 milhões em duas novas subestações de Jaraguá

O presidente da Celesc, Cleverson Siewert anunciou, durante encontro na Associação Empresarial de Jaraguá do Sul, projeto para regulamentar o compartilhamento de cabos na rede de energia elétrica no Estado. Disse que existe uma normativa da Aneel e Anatel para que as concessionárias disponibilizem espaço nos postes para as empresas de telefonia e de televisão a cabo.

Jaraguá do Sul tem 27 mil dos 2,8 milhões de pontos de cabeamentos no Estado. A Celesc fará investimentos de R$ 50 milhões em duas novas subestações, e na modernização da rede de transformadores para melhorar a qualidade da energia ofertada às empresas da região do Vale do Itapocu.

Passaredo
A Prefeitura de Joinville está empenhada em atrair voos da companhia aérea Passaredo para o Aeroporto Lauro Carneiro de Loyola. Visita com este propósito deverá ser feita ao comando da empresa, em Ribeirão Preto (SP), no mês de abril. A Passaredo é focada em aviação regional. A Prefeitura também tentará convencer a Gol a ampliar número de voos para Joinville.

Fábrica de chicotes
A Kromberg & Schubert do Brasil inaugura sua fábrica de chicotes elétricos e automotivos nesta quarta-feira, dia 22, em Mafra. De acordo com termo de compromisso assinado em 20 de junho de 2016, a companhia vai investir
R$ 40 milhões, com a progressiva criação de 700 postos de trabalho.

Ernestão
O empresário Álvaro Bogo, ex-presidente da Acomac, assumiu a direção do Caxias neste mês. Ele planeja recuperar o patrimônio do Estádio Ernesto Schlemm Sobrinho. De início, com projetos e levantamento de custos. Bogo explica que a área remanescente do estádio comporta um gramado de dimensões oficiais, padrão Fifa, e espaço suficiente para arquibancadas até 15 mil lugares.

Pronta
A nova sede dos Bombeiros Voluntários de Joinville será entregue nesta quarta-feira. A Perville construiu o espaço de 2.506 metros quadrados. Com soluções sustentáveis, o prédio conta com tecnologia pré-fabricada e reaproveitamento de água da chuva para abastecimento dos caminhões de combate à incêndio.

Leia outras notícias apuradas pelo colunista Claudio Loetz

Sem recurso
O Sindicato dos Mecânicos de Joinville e Região não vai entrar com recurso contra a venda da massa falida da Busscar Ônibus, realizada pela 5ª Vara Cível de Joinville, em sentença dada na terça-feira passada. A decisão foi consequência de avaliações de economistas, especialistas em vendas de massas falidas, do Dieese, e, especialmente, a possibilidade do surgimento de novos empregos que a nova empresa vai proporcionar.

Extraconcursais
O sindicato entrou com um agravo junto ao processo no Tribunal de Justiça de Santa Catarina, para que a Justiça determine o pagamento, de forma igualitária, a todos os trabalhadores, independentemente da classe jurídica a que pertencem nos autos do processo. É muito improvável que os desembargadores aceitem o recurso porque a lei fala em atender, prioritariamente, os ex-trabalhadores extraconcursais, que somam só um terço do total de ex-funcionários.

No TSE
O julgamento do processo que pede a cassação da chapa Dilma-Temer “tende” a iniciar na próxima semana. Em seguida, deverá ser suspenso. Pedidos de vista não vão faltar.

Balanço
O BRDE divulga nesta quinta-feira o seu balanço de 2016.

A NOTÍCIA

Notícias Relacionadas

Livre Mercado  09/12/2016 | 07h33

Pagamentos para ex-funcionários da Busscar ocorrem a partir de segunda-feira

Empresa de Joinville faliu e tem dívida bilionária

Livre Mercado  05/11/2016 | 08h02

Juiz autoriza pagamento de R$ 18 milhões a credores do Grupo Busscar

Decisão de Walter Santin Junior, da 5ª Vara Cível de Joinville, estipula o prazo de 25 dias úteis para o início da liberação de valores

Falência 28/04/2016 | 16h51

Grupo Busscar vai a leilão pela metade do preço no mês de junho

Esta será a terceira e última tentativa de vender a operação completa. Se não der certo, as máquinas serão colocadas à venda no mesmo dia

Falência 29/03/2016 | 17h41

Leilão para vender a Busscar por 60% do valor termina sem interessados

Reunião nesta semana discutirá prolongamento do prazo para negociações

O Sol Diário
Busca