CPI no Senado deve analisar números do rombo da Previdência - Economia - O Sol Diário

Mudanças na aposentadoria30/03/2017 | 21h44Atualizada em 30/03/2017 | 22h00

CPI no Senado deve analisar números do rombo da Previdência

Previsão é que comissão comece a funcionar no mês de abril

CPI no Senado deve analisar números do rombo da Previdência Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Senador Paulo Paim foi responsável por coletar as assinaturas necessárias à abertura Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil
Guilherme Mazui / RBS Brasília
Guilherme Mazui / RBS Brasília

guilherme.mazui@gruporbs.com.br

Com a perspectiva de ser instalada em meados de abril no Senado, a CPI da Previdência será o palco de uma guerra de números entre governo e oposição. Reticente no princípio em relação à investigação, o Palácio do Planalto abraçou a comissão e quer usá-la como ferramenta da propaganda. A ideia é destacar o rombo da Previdência, que passou dos R$ 305,4 bilhões em 2016, conta que envolve INSS e regimes próprios de União, Estados e municípios.

— A CPI vai comprovar que as informações dadas pelo Executivo são verdadeiras. A CPI deve servir para informar a sociedade, vai reforçar a necessidade da reforma — afirma Paulo Bauer (SC), líder do PSDB no Senado.

Leia também
Os principais pontos que podem ser negociados na reforma da Previdência
Os argumentos de dois deputados que fazem parte da comissão especial
Petista chama de "caloteiro" relator , que rebate: "Vagabundo"

Idealizador da comissão, Paulo Paim (PT-RS) discorda dos dados do governo. Ele avalia que os futuros depoimentos e os números que serão fornecidos e analisados por técnicos e parlamentares deixarão claro que não há déficit na Previdência:

— Ministério Público, Procuradoria da Fazenda e auditores fiscais deixam claro que há desvio de recursos para outras finalidades no orçamento. Também é preciso cobrar quem sonega, porque desconta no salário do trabalhador e não paga sua fatia de tributos. Mais de R$ 100 bilhões foram tirados do trabalhador.

O Senado já abriu o prazo para os líderes dos partidos indicarem os integrantes na CPI, que terá, ao todo, sete titulares e cinco suplentes. Como coletou as 62 assinaturas para abrir a comissão, Paim trabalha com a possibilidade de ser o presidente, deixando a relatoria com PMDB ou PSDB. 

 

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioSemana começa com chance de geada, maré alta e temperaturas próximas de 0°C em Santa Catarina https://t.co/RSIDcAG0Dvhá 1 horaRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioSérie B tem vitórias de Concórdia, Hercílio, Guarani e Marcílio Dias https://t.co/b1toat1xFfhá 2 horas Retweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros