Dois ex-executivos da Odebrecht depõem em processo sobre chapa Dilma-Temer nesta quinta-feira - Economia - O Sol Diário
 
 

Depoimentos02/03/2017 | 11h21Atualizada em 02/03/2017 | 11h49

Dois ex-executivos da Odebrecht depõem em processo sobre chapa Dilma-Temer nesta quinta-feira

Ex-presidente da empreiteira, Benedicto Júnior, e ex-presidente da Odebrecht Ambiental, Fernando Reis, serão ouvidos pelo ministro do TSE Herman Benjamin

Dois ex-executivos da Odebrecht depõem em processo sobre chapa Dilma-Temer nesta quinta-feira J.F.Diorio/ESTADÃO CONTEÚDO
Foto: J.F.Diorio / ESTADÃO CONTEÚDO
Agência Brasil
Agência Brasil

Após o empresário Marcelo Odebrecht depor, na quarta-feira, em Curitiba, no processo que investiga irregularidades nas contas da campanha presidencial de 2014 na chapa Dilma-Temer, o ex-presidente da construtora Odebrecht Benedicto Júnior e o ex-presidente da Odebrecht Ambiental Fernando Reis serão ouvidos nesta quinta-feira, às 17h, pelo ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Herman Benjamim, no Tribunal Regional Federal do Rio de Janeiro (TRF-RJ).

Em dezembro de 2014, as contas da campanha da então presidente Dilma Rousseff e do vice na chapa, Michel Temer, foram aprovadas com ressalvas, por unanimidade, no TSE. No entanto, o processo foi reaberto porque o PSDB questionou a aprovação, por entender que há irregularidades nas prestações de contas apresentadas por Dilma. Segundo entendimento do TSE, a prestação contábil do presidente e do vice-presidente é julgada em conjunto.

Leia mais
Planalto quer arrastar decisão sobre cassação de chapa Dilma-Temer para 2018
Odebrecht diz que 80% de doações para chapa Dilma-Temer são de caixa 2 
"Eu era o otário do governo; eu era o bobo da corte", diz Odebrecht

A defesa de Dilma Rousseff nega qualquer irregularidade e diz que todo o processo de contratação das empresas e de distribuição dos produtos foi documentado e monitorado.

No início do mês, a defesa do presidente Michel Temer sustentou no TSE que a campanha eleitoral do PMDB não tem relação com os pagamentos suspeitos. De acordo com os advogados, não se tem conhecimento de qualquer irregularidade no pagamento dos serviços.

O Sol Diário
Busca