Loetz: "Tupy vai investir R$ 79,3 milhões em Joinville", diz Luiz Tarquínio - Economia - O Sol Diário

Economia30/03/2017 | 06h01

Loetz: "Tupy vai investir R$ 79,3 milhões em Joinville", diz Luiz Tarquínio

Em entrevista ao "AN", presidente da empresa revela também que serão contratados 150 trabalhadores neste ano

Loetz: "Tupy vai investir R$ 79,3 milhões em Joinville", diz Luiz Tarquínio Divulgação/Divulgação
Foto: Divulgação / Divulgação

A Tupy vai investir R$ 79,3 milhões na unidade de Joinville neste ano. Os recursos serão utilizados na melhoria da eficiência operacional, sustentabilidade e em áreas de segurança e de meio ambiente, principalmente. No total, a metalúrgica vai aplicar R$ 145 milhões no conjunto de suas operações, incluindo a unidade instalada no México.

A empresa está com 150 vagas de trabalho abertas na fase de processo de recrutamento e seleção. Em balanço divulgado nesta semana, a empresa apurou queda de 5% na receita e prejuízo elevado por razões contábeis, mas os investidores já precificaram o resultado. Por isso, as ações subiram 1,3% na Bovespa desta quarta-feira, um dia depois de publicado o balanço de 2016, acompanhando o movimento do pregão.

A seguir, os principais trechos da entrevista realizada com o presidente Luiz Tarquínio Sardinha Ferro.

A partir dos dados do balanço de 2016, qual é a análise que o senhor faz do desempenho? Houve prejuízo de R$ 181 milhões?
Luiz Tarquínio –
De 2015 para 2016, em tonelagem, o mercado interno teve retração de 17%. No segmento automotivo, o recuo chegou a 19%. É algo muito pesado. O prejuízo apontado é efeito de ajustes contábeis de ativos tangíveis e intangíveis, inclusive no México.

As receitas também caíram?
Tarquínio –
  Sim, as receitas caíram 5%. Eram R$ 3,4 bilhões em 2015 e recuaram 5%, para R$ 3,23 bilhões. No mercado nacional, a queda foi de 12,4% e, no exterior, pouco mais de 3%. No México, um cliente específico do segmento off-road (máquinas para a área de implementos agrícolas, para mineração e construção) não correspondeu ao esperado.

Os negócios no México decepcionam?
Tarquínio –
Não, pelo contrário. Cientes do segmento de picapes leves, semileves e, até os maiores puxam o desempenho para cima.

A empresa fará investimentos significativos neste ano? 
Tarquínio –
Sim, olhamos para adiante. Estamos fazendo um investimento de R$ 145 milhões. Desse total, R$ 79,3 milhões serão aplicados na operação de Joinville.

Vão ser criados novos empregos?
Tarquínio –
A Tupy está com 150 postos de trabalho abertos, na fase de recrutamento e seleção de pessoal. Só neste começo do ano, contratamos perto de cem trabalhadores Não foram casos de reposição, mas de acréscimo mesmo.

A Tupy distribuiu aos acionistas R$ 207 milhões a título de juros sobre o capital próprio nos dois últimos anos. Eles estão satisfeitos?
Tarquínio –
Distribuímos R$ 107 milhões em 2015, e mais R$ 100 milhões no ano passado. E anuncio, aqui, que vamos distribuir mais R$ 200 milhões, em parcelas trimestrais, ao longo deste ano.

O ano de 2016 foi um ano de contenção de despesas?
Tarquínio –
Pretendemos colher os frutos do que foi feito no ano passado, quando houve importante redução de custos operacionais, ampla revisão organizacional e renegociação de inúmeros contratos com fornecedores – em energia, plano de saúde, entre tantos.

Como o senhor enxerga o futuro?
Tarquínio –
  As ações que tomamos miram justamente o longo prazo, conciliando, também, os interesses de curto prazo.

A Tupy está mapeando lideranças novas?
Tarquínio –
Estamos desenhando o plano de sucessão de lideranças nas áreas de manufatura, com a formatura de 39 profissionais em curso de gestão de produção.

Também se faz avaliação de lideranças no topo da hierarquia?
Tarquínio –
Contratamos uma consultoria que mapeou 60 profissionais executivos e fez avaliações de cada um deles. A consultoria recolheu informações sobre os pontos fortes, as suas fragilidades e os seus potenciais. Isso inclui também a presidência e os diretores da empresa. Trabalhamos para uma agenda positiva.

A NOTÍCIA

Notícias Relacionadas

Livre Mercado  09/12/2016 | 07h33

Pagamentos para ex-funcionários da Busscar ocorrem a partir de segunda-feira

Empresa de Joinville faliu e tem dívida bilionária

Livre Mercado  05/11/2016 | 08h02

Juiz autoriza pagamento de R$ 18 milhões a credores do Grupo Busscar

Decisão de Walter Santin Junior, da 5ª Vara Cível de Joinville, estipula o prazo de 25 dias úteis para o início da liberação de valores

Falência 28/04/2016 | 16h51

Grupo Busscar vai a leilão pela metade do preço no mês de junho

Esta será a terceira e última tentativa de vender a operação completa. Se não der certo, as máquinas serão colocadas à venda no mesmo dia

Falência 29/03/2016 | 17h41

Leilão para vender a Busscar por 60% do valor termina sem interessados

Reunião nesta semana discutirá prolongamento do prazo para negociações

 

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol Diário"Faço questão de vivenciar as coisas simples da vida, do dia a dia", diz o cantor Daniel https://t.co/AJbXiEG9M3há 1 horaRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioEntenda quais são os entraves do Plano Diretor de Florianópolis https://t.co/VmrlVn2fyEhá 2 horas Retweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros