Para líder, governo já tem votos para aprovar reforma da Previdência - Economia - O Sol Diário

Câmara dos Deputados27/03/2017 | 22h03Atualizada em 27/03/2017 | 22h03

Para líder, governo já tem votos para aprovar reforma da Previdência

Segundo o deputado André Moura (PSC-SE), decisão do governo de retirar servidores estaduais e municipais da reforma que tramita no Congresso Nacional contribuiu para arregimentar os votos que faltavam 

Para líder, governo já tem votos para aprovar reforma da Previdência Ananda Borges/Câmara dos Deputados
Deputado André Moura (PSC-SE) diz que governo tem votos suficientes para aprovar a reforma da Previdência na Casa Foto: Ananda Borges / Câmara dos Deputados
Agência Brasil
Agência Brasil

O líder do governo na Câmara dos Deputados, André Moura (PSC-SE), afirmou que já tem votos suficientes para aprovar a reforma da Previdência na Casa. Moura fez a afirmação após reunião no Palácio do Planalto com os ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha, da Secretaria de Governo da Presidência da República, Antônio Imbassahy e do Planejamento, Dyogo Oliveira. Também participaram do encontro o relator do projeto, deputado Arthur Maia (PPS-BA), e o presidente da comissão criada para debater o tema, Carlos Marun (PMDB-MS).

— Na nossa avaliação, nós já temos os votos suficientes para poder aprovar. Lógico que vamos trabalhar para avançar ainda mais, nós temos uma base de cerca de 400 deputados. Nós precisamos aprovar a reforma da Previdência, que é fundamental para o futuro do país — disse. 

Leia mais:
Estados e municípios terão 6 meses para se adequar à Previdência
Temer retira servidores estaduais e municipais da reforma da Previdência
Após recuo de Temer, 86% dos servidores ficam de fora da reforma da Previdência

Segundo Moura, decisão do governo de retirar servidores estaduais e municipais da reforma que tramita no Congresso Nacional contribuiu para arregimentar os votos que faltavam entre os deputados da base governista.

O presidente Michel Temer anunciou a alteração no projeto na semana passada. A mudança, explicou Moura, "distensionou" a base aliada na Câmara. O líder disse ainda que o governo tem tempo para conseguir ainda mais votos. Arthur Maia deve apresentar o relatório final na semana que vem, de acordo com Moura.

Durante a reunião, os ministros e a base aliada falaram sobre a ideia do governo de dar um prazo de seis meses para que os governos estaduais e municipais aprovem uma reforma previdenciária para seus servidores. Perguntado várias vezes sobre a proposta do governo, o parlamentar desconversou e disse apenas que a questão foi "ventilada", mas não discutida.

 — Não estou descartando isso. Estou afirmando que foi ventilado, mas não foi discutido esse ponto e, portanto, prevalece o anúncio da semana passada. Não estamos dizendo que não podemos avançar nessa questão, mas no momento, isso sequer foi discutido"

Leia as últimas notícias de Política

*Agência Brasil

 

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioAtentados em sorveteria e ponte deixam 27 mortos em Bagdá https://t.co/vs9ThFBJEShá 5 minutosRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioTerça-feira é de chuva e risco de temporais em Santa Catarina https://t.co/4JtjnCfJSqhá 5 minutosRetweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros