Renato Duque consegue habeas corpus no STF, mas continuará preso pela Lava-Jato - Economia - O Sol Diário

Ação no Rio de Janeiro20/04/2017 | 14h54Atualizada em 20/04/2017 | 14h55

Renato Duque consegue habeas corpus no STF, mas continuará preso pela Lava-Jato

Segundo a decisão do ministro Marco Aurélio, ex-diretor da Área Internacional da Petrobras está preso há mais de um ano sem que tenha sido julgado na Operação Sangue Negro

Renato Duque consegue habeas corpus no STF, mas continuará preso pela Lava-Jato Geraldo Bubniak/Estadão Conteúdo
Foto: Geraldo Bubniak / Estadão Conteúdo
Agência Brasil
Agência Brasil

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio revogou nesta quinta-feira um dos mandados que sustentam a prisão do ex-diretor da Área Internacional da Petrobras Renato Duque. Apesar da decisão favorável, Duque continuará preso porque existem outros mandados que foram expedidos pelo juiz federal Sergio Moro na Operação Lava-Jato.

Na decisão, o ministro revogou a prisão que foi decretada contra Renato Duque na Operação Sangue Negro, da Polícia Federal. A operação investiga propina paga pela empresa holandesa SBM Offshore para ex-funcionários e diretores da Petrobras, em troca de negócios com a estatal, entre 1997 e 2012. De acordo com o ministro, o ex-diretor está preso há mais de um ano sem que tenha sido julgado pela Justiça do Rio de Janeiro.

Leia mais
Renan: "perfil político ideológico" imposto pelo MPF tem ficado "evidente"
Ministro Blairo Maggi nega ter colocado cargo à disposição de Temer
Contra decisão de Moro, defesa questiona ida de Lula a audiências da Lava-Jato

Na Lava-Jato, Duque foi preso no dia 16 de março de 2015 por determinação de Moro. Ele está preso no Complexo Médico-Penal, em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. Segundo o juiz, mesmo após a deflagração da operação, em março de 2014, Duque continuou cometendo crime de lavagem de dinheiro, ocultando os valores oriundos de propinas em contas secretas no exterior, por meio de empresas offshore.

A defesa de Duque alega que a prisão é ilegal e que o ex-diretor não cobrou propina de empreiteiras durante o período em que esteve no cargo.

Leia as últimas notícias sobre a Operação Lava-Jato

*Agência Brasil

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioJovem goleiro espera por estreia no Figueirense no último jogo do ano https://t.co/xiVdXThcZThá 4 horas Retweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioDez dias após tirar gesso, catarinense leva dois ouros no atletismo das Paralimpíadas  https://t.co/9mTBny7ByQhá 5 horas Retweet
O Sol Diário
Busca