Economia e Política, O Sol Diário, clicRBSO Sol Diáriohttp://osoldiario.clicrbs.com.br/sc/urn:publicid:osoldiario-clicrbs-com-br-sc-economia-iatom© 2011-2018 clicrbs.com.br2018-06-05T15:46:31-03:00urn:publicid:clicrbs.com.br:23979860Porto de Itajaí voltará a operar com três cais pela primeira vez desde 2008Obras do berço 3 foram inauguradas nesta segunda-feira2017-12-18T19:08:01-02:002017-12-18T19:08:01-02:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSDagmara Spautz / Diário CatarinensePorto de Itajaí voltará a operar com três cais pela primeira vez desde 2008O Sol Diáriourn:publicid:clicrbs.com.br:23979860Change0Usableurn:publicid:osoldiario-clicrbs-com-br-sc-economia-porto-de-itajai-voltara-a-operar-com-tres-cais-pela-primeira-vez-desde-2008-10098424Porto de Itajaí voltará a operar com três cais pela primeira vez desde 2008Obras do berço 3 foram inauguradas nesta segunda-feira2017-12-18T19:08:01-02:002017-12-18T19:08:01-02:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPela primeira vez desde 2008, quando sofreu severos danos durante a enchente, o Porto de Itajaí voltará a operar com três cais de atracação. O terminal inaugurou nesta segunda-feira as obras do berço 3, que passou por reforço e realinhamento. A reforma teve investimento de R$ 120 milhões do governo federal, e representa ganho de produtividade para o porto. Em novembro a APM Terminals, arrendatária da área que corresponde aos berços 1 e 2, também concluiu uma reforma em seu espaço de atracação, com recursos próprios. Com isto, o Porto de Itajaí passará a ter 770 metros de cais contínuo, o que permite até três navios simultâneos _ ou dois, no caso de embarcações com mais de 300 metros de comprimento. O berço 3 e sua retroárea (espaço de armazenagem de contêineres), no entanto, ainda aguardam o aval da Receita Federal para receber novas cargas. Como o berço está sem uso há pelo menos três anos, quando iniciaram as obras, a Receita pediu reforço nas medidas de segurança, como a instalação de novas câmeras. O superintendente do Porto de Itajaí, Marcelo Salles, diz que os três berços estarão operando em janeiro e a expectativa é que, com a oferta de mais espaço, seja possível retomar o volume de movimentação anterior à grande enchente ainda no primeiro semestre. Em 2008, a quantidade de TEUs (unidade que equivale a contêineres de 20 pés) era o dobro da atual. As obras do berço 3 foram entregues com atraso. A empreitada ficou paralisada por um ano, por falta de verbas no governo federal. Os trabalhos foram retomados em julho deste ano. AditivoTerminado o berço 3, a expectativa agora é pela liberação de um aditivo de R$ 26 milhões para as obras do berço 4, o último espaço de atracação do Porto de Itajaí. A obra paralisou depois que foi encontrada uma laje que foi parar no fundo do Rio Itajaí-Açu na enchente de 1983. Para reforçar o cais, com novas estacas, é preciso perfurar essa estrutura submersa. Recentemente foram feitas prospecções, que comprovaram a viabilidade da perfuração. Mas o governo federal ainda não liberou a verba. O secretário de Fomento e Parcerias do Ministério dos Tranportes, Dino Antunes, que participou da inauguração do berço 3, informou que o processo está em “trâmites burocráticos”.Porto Alegre, RSO Sol DiárioPorto de Itajaí voltará a operar com três cais pela primeira vez desde 2008O Sol Diáriourn:publicid:osoldiario-clicrbs-com-br-sc-economia-porto-de-itajai-voltara-a-operar-com-tres-cais-pela-primeira-vez-desde-2008-10098424Change0Usableurn:publicid:osoldiario-clicrbs-com-br-sc-economia-empresa-catarinense-de-logistica-anuncia-aquisicao-de-r-90-milhoes-10094297Empresa catarinense de logística anuncia aquisição de R$ 90 milhões Multilog, que tem sede em Itajaí, adquiriu a Elog Sudeste2017-12-13T16:22:36-02:002017-12-13T16:22:36-02:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA catarinense Multilog, empresa de logística, armazenagem e transporte, anunciou a aquisição da Elog Sudeste, braço logístico da EcoRodovias. O negócio, que ainda dependerá da aprovação dos órgãos reguladores, é de R$ 90 milhões. Em anúncio de fato relevante, a EcoRodovias informou que o valor será pago em 84 parcelas mensais e a conclusão da alienação está sujeita, além de aval da Receita Federal e do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), também ao pagamento da dívida da Elog, que não teve o valor informado. O negócio inclui 3 Centros Logísticos e Industriais Aduaneiros (Clia), um porto seco, um centro de distribuição e a operação de transporte Sudeste. A empresa informou que a venda da Elog é “consistente com a estratégia do Grupo EcoRodovias de focar nos ativos de concessões”.Djalma Vilela, presidente da Multilog, afirma que a presença da empresa no mercado de São Paulo já é bastante significativa, pela proximidade dos portos e aeroportos mais importantes do país e pelo alto volume de movimentação de comércio exterior. Mas a aquisição representará a entrada da Multilog no Sudeste. Até então, todas as 14 unidades de negócios da empresa estavam no Sul do país _ em Santa Catarina, além de Itajaí há sedes em Joinville e Araquari.Com a integração da Elog Sudeste, o número de unidades passa para 19, com 1,5 milhão de metros quadradas de área alfandegada (para produtos de importação e importação). Segundo comunicado emitido pela empresa, o número de empregos diretos será ampliado de 850 para 1,5 mil.O negócio representa um upgrade no faturamento da Multilog, que este ano chegará a R$ 350 milhões. A previsão de crescimento é de 50%, chegando a R$ 500 milhões no ano que vem _ valor que estava na meta apenas para 2020.Porto Alegre, RSO Sol DiárioEmpresa catarinense de logística anuncia aquisição de R$ 90 milhões O Sol Diáriourn:publicid:osoldiario-clicrbs-com-br-sc-economia-empresa-catarinense-de-logistica-anuncia-aquisicao-de-r-90-milhoes-10094297Change0Usableurn:publicid:osoldiario-clicrbs-com-br-sc-economia-prefeitura-de-itajai-quer-aumentar-o-numero-de-comissionados-10060806Prefeitura de Itajaí quer aumentar o número de comissionadosMunicípio está sob decreto de contingência desde o mês de junho2017-12-12T17:11:46-02:002017-12-12T17:11:46-02:00© 2011-2018 clicrbs.com.brDois projetos de lei que vão à votação hoje, na Câmara de Vereadores de Itajaí, aumentam o número de cargos comissionados e de gratificação na prefeitura. A proposta, enviada pelo prefeito Volnei Morastoni (PMDB), teve o pedido de tramitação de urgência aprovado na semana passada e promete causar polêmica. Itajaí está sob decreto de emergência financeira desde junho.São 3 cargos para o Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc), e 22 novos cargos comissionados para atender à criação da Secretaria de Agricultura e Expansão Urbana, que vai ocupar o lugar da atual Secretaria de Agricultura, com novas atribuições. Com a mudança, 9 cargos comissionados serão extintos _ o que deixa o saldo em 13 novos servidores.A prefeitura informou que a alteração é necessária para ampliar o atendimento às comunidades que estão além da BR-101, que vinham pedindo independência do município alegando isolamento. Em nota, afirma que uma reforma administrativa vai ocorrer no início do ano que vem, com “corte de cargos, revisão da folha e benefícios”.A reforma já havia sido anunciada em junho e a revisão do número de comissionados deveria ter sido concluída em 60 dias _ mas o prazo foi estendido. Em janeiro, logo após assumir o mandato, o prefeito chegou a falar sobre a possibilidade de um plano de demissão incentivada para os servidores efetivos.O número total de servidores, entre efetivos e comissionados, chega a 5,2 mil _ 6% mais do que no ano passado. Itajaí tem mais de 900 cargos de comissão ou função gratificada, com indicação política.Porto Alegre, RSO Sol DiárioPrefeitura de Itajaí quer aumentar o número de comissionadosO Sol Diáriourn:publicid:osoldiario-clicrbs-com-br-sc-economia-prefeitura-de-itajai-quer-aumentar-o-numero-de-comissionados-10060806Change0Usableurn:publicid:osoldiario-clicrbs-com-br-sc-economia-arquivamento-da-cpi-do-carnaval-provoca-confusao-na-camara-em-navegantes-10053993Arquivamento da CPI do Carnaval provoca confusão na Câmara em NavegantesUm dos questionamentos envolveu o repasse de verbas estaduais para o evento2017-12-05T08:57:46-02:002017-12-05T08:57:46-02:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA CPI do Carnaval foi arquivada pela Câmara de Vereadores de Navegantes nesta segunda-feira à noite. A comissão investigou irregularidades na dispensa de licitação para o contrato de uma empresa de segurança, e problemas no convênio com a Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, que enviou à prefeitura uma verba de cerca de R$ 130 mil. O vereador Cirino Adolfo Cabral Neto (PMDB), proponente e relator da CPI, concluiu que o decreto estadual que regulamenta convênios foi desrespeitado porque não poderia haver envio de verba para evento que já ocorreu. A data de publicação do convênio entre Estado e município é 2 de março de 2016, semanas depois do Carnaval.O relatório, no entanto, foi recusado pelo presidente da CPI, vereador Paulo Ney Laurentino (PSDB) e pelo vereador José dos Santos (PSD), membro da comissão. Na sessão, foi lido o parecer do relator e os votos dos outros dois vereadores. Por seis votos a três, a maioria dos parlamentares decidiu pelo arquivamento.O vereador Cirino disse que vai encaminhar o relatório ao Ministério Público e denunciar as supostas irregularidades. ConfusãoA votação da CPI ocorreu com casa lotada e confusão. O presidente do Legislativo, vereador Samuel Paganelli (PMDB), chegou a interromper a sessão devido às interferências da comunidade que assistia à sessão. Os parlamentares da oposição acusam o prefeito Emílio Vieira (PSDB) de ter convocado os servidores comissionados para que fizessem pressão pelo arquivamento da CPI na Câmara. A assessoria de imprensa da prefeitura afirma que a não houve convocação, mas convite para quem quisesse participar.Ao final da sessão houve agressão física dentro do plenário. Uma discussão entre o secretário de Saúde e ex-vereador Cidinho Pera e Julio Cesar Bento, autor de uma página nas redes sociais, terminou em briga. Um terceiro homem também participou das agressões. A presidência da Câmara chamou a Polícia Militar, mas a briga terminou antes da chegada dos policiais.Julio Cesar informou que vai registrar um boletim de ocorrência nesta terça-feira. O secretário de Saúde não foi localizado nesta manhã.Acompanhe as publicações da colunista Dagmara Spautz:Justiça determina audiência pública sobre segundo acesso de BombinhasImóveis mais procurados para veraneio em Balneário Camboriú estão 20% mais carosLiminar garante liberação de cargas no Porto de Itajaí durante greve dos auditoresPorto Alegre, RSO Sol DiárioArquivamento da CPI do Carnaval provoca confusão na Câmara em NavegantesO Sol Diáriourn:publicid:osoldiario-clicrbs-com-br-sc-economia-arquivamento-da-cpi-do-carnaval-provoca-confusao-na-camara-em-navegantes-10053993Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:23925827 Porto de Itajaí abre espaço para operadores após reforma de caisBerço de atracação está pronto para ser entregue2017-11-27T12:10:13-02:002017-11-27T12:10:13-02:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSGuilherme Knoll / Divulgação Porto de Itajaí Porto de Itajaí abre espaço para operadores após reforma de caisO Sol Diáriourn:publicid:clicrbs.com.br:23925827Change0Usableurn:publicid:osoldiario-clicrbs-com-br-sc-economia-porto-de-itajai-abre-espaco-para-operadores-apos-reforma-de-cais-10037040 Porto de Itajaí abre espaço para operadores após reforma de caisBerço de atracação está pronto para ser entregue2017-11-27T12:10:13-02:002017-11-27T12:10:13-02:00© 2011-2018 clicrbs.com.brO Porto de Itajaí aguarda confirmação de agenda do ministro dos Transportes, Maurício Quintela Lessa, para inaugurar as obras do berço 3. Na sexta-feira o superintendente do porto, Marcelo Salles, esteve em Brasília para acertar detalhes. O trabalho já foi concluído e agora está na fase de “cura” do concreto, para que o cais possa começar a ser utilizado para atracações de navios.As obras garantiram o reforço e o realinhamento do berço, que agora segue uma linha contínua desde o berço 1. Isso permitirá a atracação de dois grandes navios ao mesmo tempo.O trecho dos berços 3 e 4 ainda não foi arrendado e continua sendo área pública, com opção de ter mais de um operador. A ideia é que o cais recém reformado possa ser utilizado pela APM Terminals, arrendatária do restante do terminal, e também por outras empresas. A superintendência tem buscado outros operadores para se cadastrarem no porto e utilizar o berço para movimentação de cargas.A expectativa, agora, é pela retomada das obras do berço 4. A descoberta de uma laje submersa no fundo do Rio Itajaí-açu demandou pesquisas e atrasou os trabalhos. Recentemente os testes de perfuração foram concluídos, com bom resultado.A Secretaria Nacional de Portos já sinalizou positivamente para um aditivo de contrato para conclusão do berço. O processo está em avaliação no Ministério dos Transportes. Serão necessários R$ 14 milhões, e a expectativa é que o berço esteja pronto e alinhado com os outros três até maio do ano que vem.Acompanhe as publicações de Dagmara Spautz:Sem aditivo, projetos para desemperrar trânsito na BR-101 estão paradosJustiça extingue ação do MPF contra o maior residencial do paísMP questiona contrato de médicos sem concurso público em ItajaíPorto Alegre, RSO Sol Diário Porto de Itajaí abre espaço para operadores após reforma de caisO Sol Diáriourn:publicid:osoldiario-clicrbs-com-br-sc-economia-porto-de-itajai-abre-espaco-para-operadores-apos-reforma-de-cais-10037040Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:23910937Oficializadas parcerias para ocupação do Centro de Inovação de ItajaíProjeto Inovamfri assinou acordo com universidades e entidades2017-11-21T18:50:33-02:002017-11-21T18:50:33-02:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSRafael Paulo / DivulgaçãoOficializadas parcerias para ocupação do Centro de Inovação de ItajaíO Sol Diáriourn:publicid:clicrbs.com.br:23910937Change0Usableurn:publicid:osoldiario-clicrbs-com-br-sc-economia-oficializadas-parcerias-para-ocupacao-do-centro-de-inovacao-de-itajai-10030292Oficializadas parcerias para ocupação do Centro de Inovação de ItajaíProjeto Inovamfri assinou acordo com universidades e entidades2017-11-21T18:50:33-02:002017-11-21T18:50:33-02:00© 2011-2018 clicrbs.com.brO ministro da Ciência e Tecnologia, Gilberto Kassab falou do exemplo de Santa Catarina para o Brasil na abertura da reunião do Conselho Consultivo do projeto Inovamfri na segunda-feira no Sapiens Park, em Florianópolis. Na foto, com o governador Raimundo Colombo (PSD), o presidente do Conselho do Inovamfri, Paulo Bornhausen, e a prefeita de Bombinhas e presidente da Amfri, Ana Paula da Silva (PDT).O encontro, que fecha o primeiro ciclo do projeto, firmou parcerias com o Sebrae, a Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (Acate), a Univali e a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) para integrarem o Centro de Inovação de Itajaí.Os prefeitos da região da Amfri participaram do encontro, que contou ainda com painéis de discussão sobre mobilidade e gestão pública, outras duas vertentes do projeto de inovação.— A tecnologia precisa ser usada para garantir um melhor uso do dinheiro. A população quer melhores serviços sem aumentar impostos. Por isso é importante inovar — disse o empresário Moacir Marafon, sócio da Softplan e anfitrião do encontro.— Santa Catarina passou por este período conturbado sempre mostrando indicadores positivos e sendo destaque entre os Estados — disse o governador Raimundo Colombo.Acompanhe as publicações da colunista Dagmara Spautz:Balneário Camboriú vai protestar dívidas em cartórioItajaí recebe o primeiro transatlântico da temporadaPorto Alegre, RSO Sol DiárioOficializadas parcerias para ocupação do Centro de Inovação de ItajaíO Sol Diáriourn:publicid:osoldiario-clicrbs-com-br-sc-economia-oficializadas-parcerias-para-ocupacao-do-centro-de-inovacao-de-itajai-10030292Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:23890245Centro de Inovação de Itajaí firmará parceria com universidades Reunião terá a presença do ministro Gilberto Kassab e do governador Raimundo Colombo2017-11-17T09:41:02-02:002017-11-17T09:41:02-02:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSDivulgaçãoCentro de Inovação de Itajaí firmará parceria com universidades O Sol Diáriourn:publicid:clicrbs.com.br:23890245Change0Usableurn:publicid:osoldiario-clicrbs-com-br-sc-economia-centro-de-inovacao-de-itajai-firmara-parceria-com-universidades-10017074Centro de Inovação de Itajaí firmará parceria com universidades Reunião terá a presença do ministro Gilberto Kassab e do governador Raimundo Colombo2017-11-17T09:41:02-02:002017-11-17T09:41:02-02:00© 2011-2018 clicrbs.com.brO ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, participa na segunda-feira da reunião do Conselho Consultivo do projeto InovAmfri, junto com o governador Raimundo Colombo (PSD). O encontro vai debater a conclusão da primeira fase do projeto, que apontou soluções nas áreas de desenvolvimento econômico regional, mobilidade urbana e gestão pública para os próximos 25 anos para a região da foz do Itajaí-açu.O projeto foi financiado pelo governo do Estado e pela Associação dos Municípios da Foz do Itajaí-açu (Amfri). Kassab foi convidado pelo presidente do conselho do InovAmfri, Paulo Bornhausen. Durante o evento, três convênios serão assinados. Um deles, entre a Secretaria de Estado de Planejamento e a Amfri, viabilizará a concessão do transporte coletivo regionalizado. O segundo, entre a empresa pública Itajaí Participações e Amfri, desenvolverá ações de gestão para o Centro de Inovação. As parcerias mais importantes serão firmadas com o Sebrae, a Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (Acate), a Univali e a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), para ocupação do Centro de Inovação. A Univali desenvolverá no local uma Incubadora Tecnológica Empresarial. E a UFSC deverá implantar um hub, que fará o contato entre as pesquisas desenvolvidas na universidade e as empresas instaladas em Itajaí.Outra novidade é a inserção do projeto Link Lab, da Acate, que serve como ponto de contato entre soluções idealizadas pelas startups e grandes empresas. São as primeiras ações efetivas para ocupação do Centro de Inovação, que deve ficar pronto em abril do ano que vem. O espaço representa o início da proposta do Distrito de Inovação de Itajaí, que foi planejado pela empresa Surbana Jurong, de Singapura — uma referência mundial no setor — para a área ao redor da obra do governo do Estado. Enquanto o Centro de Inovação vai concentrar startups, o distrito receberá empresas consolidadas, especializadas em tecnologia e inovação. A previsão é que o distrito comece a ser ocupado em 2019. Até 2014, a expectativa é de geração de mais de 25 mil empregos diretos na região. Leia outras publicações de Dagmara Spautz:Dagmara Spautz: Penha tem dívida de R$ 51 milhões com o INSSAeroporto de Navegantes bate recorde de movimentação em outubroPapai Noel gigante de Balneário Camboriú vai a leilãoPorto Alegre, RSO Sol DiárioCentro de Inovação de Itajaí firmará parceria com universidades O Sol Diáriourn:publicid:osoldiario-clicrbs-com-br-sc-economia-centro-de-inovacao-de-itajai-firmara-parceria-com-universidades-10017074Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:23885669Penha tenta reverter dívida de R$ 51 milhões com o INSSAuditoria havia indicado crédito e município deixou de pagar o tributo2017-11-16T15:29:04-02:002017-11-16T15:29:04-02:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSFabiano Correa / Arquivo PessoalPenha tenta reverter dívida de R$ 51 milhões com o INSSO Sol Diáriourn:publicid:clicrbs.com.br:23885669Change0Usableurn:publicid:osoldiario-clicrbs-com-br-sc-economia-penha-tenta-reverter-divida-de-r-51-milhoes-com-o-inss-10012322Penha tenta reverter dívida de R$ 51 milhões com o INSSAuditoria havia indicado crédito e município deixou de pagar o tributo2017-11-16T15:29:04-02:002017-11-16T15:29:04-02:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA falta de pagamentos de encargos ao INSS rendeu à prefeitura de Penha uma dívida de R$ 51 milhões que, somada a outros débitos, elevou para R$ 76 milhões o endividamento do município _ valor que equivale ao orçamento do ano. Segundo o prefeito Aquiles da Costa (PMDB), a falta de pagamento do tributo se deve a uma auditoria contratada no ano passado que teria, equivocadamente, apontado para um crédito de INSS na prefeitura.O município, com base nessa informação, deixou de fazer o recolhimento _ mas não comunicou a Receita Federal. A dívida acumulou multas e juros, e o valor total só foi descoberto porque a prefeitura recebeu uma notificação do Ministério da Fazenda, para que negociasse o débito. A informação caiu como uma bomba em Penha. Com uma dívida tão grande, o município não tem como pleitear recursos estaduais e federais. Nesta quinta-feira o prefeito anunciou que instaurou um processo administrativo para apurar responsabilidades e pedir restituição ao município. Revogou a procuração que dava à empresa Pública Consultoria e Desenvolvimento Profissional, responsável pela auditoria, autorização para negociar o tributo em nome da cidade, e determinou uma nova auditoria nas contas. A prefeitura também vai pedir a revisão do débito com o INSS, e a retirada do município da lista de devedores até que o caso seja resolvido. Além disso, imóveis que pertencem à prefeitura serão leiloados para ajudar a pagar os débitos.A empresa responsável não foi localizada por telefone. Procurado, o ex-prefeito, Evandro dos Navegantes (PSDB), disse que estava em viagem e ainda estava se inteirando do caso.federais. Nesta quinta-feira o prefeito anunciou que instaurou um processo administrativo para apurar responsabilidades e pedir restituição ao município. Revogou a procuração que dava à empresa Pública Consultoria e Desenvolvimento Profissional, responsável pela auditoria, autorização para negociar o tributo em nome da cidade, e determinou uma nova auditoria nas contas. A prefeitura também vai pedir a revisão do débito com o INSS, e a retirada do município da lista de devedores até que o caso seja resolvido. Além disso, imóveis que pertencem à prefeitura serão leiloados para ajudar a pagar os débitos.A empresa responsável não foi localizada por telefone. Procurado, o ex-prefeito, Evandro dos Navegantes (PSDB), disse que estava em viagem e ainda estava se inteirando do caso.Porto Alegre, RSO Sol DiárioPenha tenta reverter dívida de R$ 51 milhões com o INSSO Sol Diáriourn:publicid:osoldiario-clicrbs-com-br-sc-economia-penha-tenta-reverter-divida-de-r-51-milhoes-com-o-inss-10012322Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:23856551Terceiro maior armador do mundo volta a operar no Porto de ItajaíNova configuração de linha aumenta movimentação de contêineres2017-11-10T08:11:56-02:002017-11-10T08:11:56-02:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSJoão Souza / Divulgação APM TerminalsTerceiro maior armador do mundo volta a operar no Porto de ItajaíO Sol Diáriourn:publicid:clicrbs.com.br:23856551Change0Usableurn:publicid:osoldiario-clicrbs-com-br-sc-economia-terceiro-maior-armador-do-mundo-volta-a-operar-no-porto-de-itajai-9991941Terceiro maior armador do mundo volta a operar no Porto de ItajaíNova configuração de linha aumenta movimentação de contêineres2017-11-10T08:11:56-02:002017-11-10T08:11:56-02:00© 2011-2018 clicrbs.com.brItajaí voltou a receber ontem navios da francesa CMA CGM , terceira maior operadora de navegação marítima do mundo, que não atracava no Porto de Itajaí desde 2015. O navio Magdalena, de bandeira liberiana, movimentou mais de 1,1 mil contêineres.A embarcação marca a estreia do serviço Neo Bossa Nova, que faz a rota da Europa e do Oriente Médio, com transbordo de cargas para a Ásia _ transferência de contêineres para navios que seguem até os portos asiáticos. O serviço já operava em Itajaí, com o armador Maersk Line. A inclusão dos navios da CMA CGM e da Hamburg Sud vai triplicar o número de contêineres movimentados pelo Bossa Nova.A reconfiguração do Bossa Nova vai compensar a perda deixada pela partida do serviço Samba, que conecta o Brasil com o Norte da Europa e deixou Itajaí em outubro.A APM Terminals, arrendatária do Porto de Itajaí, está otimista com o retorno do armador francês e espera atrair mais serviços para a margem direita do Rio Itajaí-açu nos próximos meses, principalmente a partir do término das obras da nova bacia de evolução, previsto para abril do ano que vem.A expectativa da APM Terminals é fechar o ano com crescimento de 10% a 15% em Itajaí. O resultado se deve, especialmente, ao retorno do serviço Ásia, que em 2015 deixou Itajaí para operar em Navegantes. A chegada dos navios da linha Ásia aumentou em 20% a movimentação mensal do terminal.Acompanhe as publicações da colunista Dagmara Spautz:STJ mantém condenação à União por licenças irregulares de tainhaGomes da Costa retoma a produção de enlatados em ItajaíPorto Alegre, RSO Sol DiárioTerceiro maior armador do mundo volta a operar no Porto de ItajaíO Sol Diáriourn:publicid:osoldiario-clicrbs-com-br-sc-economia-terceiro-maior-armador-do-mundo-volta-a-operar-no-porto-de-itajai-9991941Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:23845472Feira calçadista trará cerca de 500 lojistas a Balneário CamboriúSC Trade Show é um dos principais eventos do setor2017-11-06T19:19:08-02:002017-11-06T19:19:08-02:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSVivi Sardo / DivulgaçãoFeira calçadista trará cerca de 500 lojistas a Balneário CamboriúO Sol Diáriourn:publicid:clicrbs.com.br:23845472Change0Usableurn:publicid:osoldiario-clicrbs-com-br-sc-economia-feira-calcadista-trara-cerca-de-500-lojistas-a-balneario-camboriu-9986721Feira calçadista trará cerca de 500 lojistas a Balneário CamboriúSC Trade Show é um dos principais eventos do setor2017-11-06T19:19:08-02:002017-11-06T19:19:08-02:00© 2011-2018 clicrbs.com.brBalneário Camboriú recebe a partir desta terça-feira mais de 500 lojistas de todo o país que vêm em busca de negócios à SC Trade Show, feira calçadista organizada pelo Sindicato das Indústrias de Calçados de São João Batista com apoio da Fiesc e do Sebrae. O evento é um dos maiores do setor no país, e desta vez o clima é de otimismo. A expectativa é que sejam vendidos 2 milhões de pares de calçados _ quase 50% a mais do que na última edição, em maio.A estreia de marcas nacionais na feira, como Via Uno e Beira Rio, reforça a importância do evento. O setor busca a retomada após três anos de retração econômica, em que foi preciso baixar preços, reduzir custos e apostar na exportação. Presidente do sindicato dos calçadistas, Almir Manoel Atanazio dos Santos diz que nesse período a exportação do calçado catarinense cresceu 30%. As maiores empresas calçadistas do Estado enviam a países como Estados Unidas, Rússia e Portugal 20% de toda a produção.O trunfo da feira catarinense é lançar moda com antecedência: nesta edição, que vai até quinta-feira, serão apresentados os modelos para o inverno de 2018.Porto Alegre, RSO Sol DiárioFeira calçadista trará cerca de 500 lojistas a Balneário CamboriúO Sol Diáriourn:publicid:osoldiario-clicrbs-com-br-sc-economia-feira-calcadista-trara-cerca-de-500-lojistas-a-balneario-camboriu-9986721Change0Usableurn:publicid:osoldiario-clicrbs-com-br-sc-economia-prefeitura-de-itajai-pede-emprestimo-de-us-60-milhoes-na-bolivia-9979859Prefeitura de Itajaí pede empréstimo de US$ 60 milhões na BolíviaVerba é para investimentos em obras de infraestrutura2017-11-02T12:35:17-02:002017-11-02T12:35:17-02:00© 2011-2018 clicrbs.com.brO prefeito de Itajaí, Volnei Morastoni (PMDB), viajou à Bolívia para tentar um financiamento internacional de US$ 60 milhões para obras de infraestrutura que vão mexer no trânsito da região central, com duplicação e alargamento de vias. Volnei se reuniu com a direção do Fundo Financeiro para o Desenvolvimento da Bacia do Prata (Fonplata) na sede do banco, em Santa Cruz de La Sierra. Para firmar o acordo, no entanto, a prefeitura precisará do aval do governo brasileiro.PescaAs suspeitas de fraude na emissão do seguro defeso na bacia do Rio Uruguai, em cidades do Oeste e do Meio-Oeste do Estado _ alvo de uma operação da Polícia Federal em agosto _ tiveram consequências na pesca industrial. Devido às denúncias, a Secretaria Nacional de Pesca revogou uma portaria que permitia aos sindicatos emitir documentos que substituíam as carteirinhas profissionais. As carteiras têm prazo de validade e desde fevereiro não são confeccionadas pelo governo. O problema atinge todas as categorias de pesca e, neste período, principalmente a captura de atum. Quase todos os barcos passam a ter pescadores com problemas de documentação.Porto Alegre, RSO Sol DiárioPrefeitura de Itajaí pede empréstimo de US$ 60 milhões na BolíviaO Sol Diáriourn:publicid:osoldiario-clicrbs-com-br-sc-economia-prefeitura-de-itajai-pede-emprestimo-de-us-60-milhoes-na-bolivia-9979859Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:23201114Safra da sardinha termina com um dos piores resultados em 20 anosDefeso começa nesta quarta-feira e vai até 15 de fevereiro2017-10-31T18:55:08-02:002017-10-31T18:55:08-02:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSMarcos PortoSafra da sardinha termina com um dos piores resultados em 20 anosO Sol Diáriourn:publicid:clicrbs.com.br:23201114Change0Usableurn:publicid:osoldiario-clicrbs-com-br-sc-economia-safra-da-sardinha-termina-com-um-dos-piores-resultados-em-20-anos-9977982Safra da sardinha termina com um dos piores resultados em 20 anosDefeso começa nesta quarta-feira e vai até 15 de fevereiro2017-10-31T18:55:08-02:002017-10-31T18:55:08-02:00© 2011-2018 clicrbs.com.brFoto: Marcos Porto / Agencia RBSA safra da sardinha termina oficialmente nesta quarta-feira, quando inicia o defeso que vai até 15 de fevereiro do ano que vem para proteger o período de reprodução da espécie. Em Itajaí e Navegantes, que respondem pelo maior polo pesqueiro do país, a maior parte das embarcações já retornou há alguns dias porque as condições climáticas em alto-mar não favoreciam a pesca _ um cenário que se repete desde o início de 2017 e que resultou numa das piores safras dos últimos 20 anos.Desde 2000 não se registrava uma captura tão baixa. Dados do Projeto de Monitoramento da Atividade Pesqueira em Santa Catarina, coordenado pela Univali, marcavam até ontem resultados parciais de 10 mil toneladas capturadas. Agnaldo Hilton dos Santos, coordenador da Câmara do Cerco (barcos especializados em sardinha) no Sindicato dos Armadores e da Indústria da Pesca (Sindipi), diz que a expectativa é fechar a safra com 13 mil toneladas.Bem menos do que os registros de 2012, por exemplo, quando a peca da sardinha atingiu quase 100 mil toneladas no Sudeste e Sul do país. Para o pesquisador Paulo Ricardo Schwingel, do Grupo de Estudos Pesqueiros da Univali (GEP), há indicadores que mostram que as mudanças climáticas interferem na temperatura da água do mar e podem ter provocado uma mudança no comportamento das sardinhas _ inclusive no período reprodutivo. Prova disso é que, pela primeira vez, foram encontradas sardinhas na costa do Rio Grande do Sul e em águas mais profundas que o normal.Gestão é problemaAs mudanças de comportamento da sardinha poderiam ser identificadas se houvesse gestão adequada do pescado. Depois da safra desastrosa de 2000, pesquisadores convenceram o governo em aumentar o período de defeso, que na época passou para seis meses. Anos depois, a medida resultaria em recordes de produção. Mas desde 2011 o defeso não é revisado _ o Comitê Permanente de Gestão (CPG) coordenado pelo governo federal que é responsável pela sardinha, em Brasília, não se reúne desde fevereiro. Órgãos internacionais de gestão pesqueira recomendam reavaliações a cada 3 a 5 anos.Porto Alegre, RSO Sol DiárioSafra da sardinha termina com um dos piores resultados em 20 anosO Sol Diáriourn:publicid:osoldiario-clicrbs-com-br-sc-economia-safra-da-sardinha-termina-com-um-dos-piores-resultados-em-20-anos-9977982Change0Usableurn:publicid:osoldiario-clicrbs-com-br-sc-economia-denuncia-contra-temer-atrapalha-pedido-de-recursos-para-o-centro-de-eventos-9977655Denúncia contra Temer atrapalha pedido de recursos para o Centro de EventosGovernador teve encontro com o ministro do Turismo frustrado em Brasília2017-10-31T14:05:00-02:002017-10-31T14:05:00-02:00© 2011-2018 clicrbs.com.brO vaivém de ministros escalados para votar a denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB) no Congresso atrapalhou a visita agendada pelo governador Raimundo Colombo (PSD) para tratar da compra de mobiliário para o Centro de Eventos de Balneário Camboriú, na semana passada. O encontro resumiu-se a um contato informal com o ministro interino e uma resposta aparentemente positiva _ mas sem nenhuma garantia. O recurso esperado é de R$ 17 milhões.NegóciosA feira calçadista SC Trade Show começa na semana que vem em Balneário Camboriú com expectativa de superar em 20% o volume de negócios registrado no ano passado. Os estandes do evento já haviam sido todos negociados três meses atrás. Fiesc e Senai patrocinam a feira, que já está entre as mais importantes do setor no país. ComissãoAs OABs de Itajaí e Balneário Camboriú criaram a primeira comissão conjunta entre duas subsessões catarinenses. É a Comissão de Direito Digital e Compliance, que terá na presidência no advogado André Pessoa, e contará com advogados das duas cidades entre os membros.Acompanhe outras publicações da colunista Dagmara Spautz:Governo federal concede gestão de praias à prefeitura de ItapemaMaior enlatadora de pescado do país paralisa produção em ItajaíPorto Alegre, RSO Sol DiárioDenúncia contra Temer atrapalha pedido de recursos para o Centro de EventosO Sol Diáriourn:publicid:osoldiario-clicrbs-com-br-sc-economia-denuncia-contra-temer-atrapalha-pedido-de-recursos-para-o-centro-de-eventos-9977655Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:23816496Dobra o valor pago em diárias na Câmara de Vereadores de ItajaíJá são R$ 20 mil, contra R$ 9,3 mil em todo o ano de 20162017-10-30T10:36:40-02:002017-10-30T10:36:40-02:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSLuiz Carlos de Souza / Arquivo PessoalDobra o valor pago em diárias na Câmara de Vereadores de ItajaíO Sol Diáriourn:publicid:clicrbs.com.br:23816496Change0Usableurn:publicid:osoldiario-clicrbs-com-br-sc-economia-dobra-o-valor-pago-em-diarias-na-camara-de-vereadores-de-itajai-9968823Dobra o valor pago em diárias na Câmara de Vereadores de ItajaíJá são R$ 20 mil, contra R$ 9,3 mil em todo o ano de 20162017-10-30T10:36:40-02:002017-10-30T10:36:40-02:00© 2011-2018 clicrbs.com.brO valor gasto em diárias na Câmara de Vereadores de Itajaí, desde janeiro, já é mais que o dobro do que foi gasto em todo o ano passado. A despesa chegou a R$ 20,7 mil em 10 meses, contra R$ 9,3 mil gastos de janeiro a dezembro de 2016.Paul Benedict Estanislau, controlador do Legislativo, afirma que o aumento se deve à aposta na formação dos servidores. A maior parte das viagens registradas este ano é de funcionários concursados, para cursos de capacitação.Mas o que chama atenção são os critérios legais para autorização das diárias. O decreto que regulamenta essa liberação prevê, por exemplo, que se recebam diárias por viagens que duraram menos do que o período de expediente.Em abril, o vereador Carlos Augusto da Rosa (PP) recebeu R$ 334 de diária por uma viagem a Florianópolis para uma reunião com diretores do Departamento Estadual de Transportes e Terminais (Deter). Foi usado o carro oficial da Câmara, das 11h às 18h _ sete horas de viagem. O motorista também teve direito à diária, que ficou em R$ 122. Os valores não são irregulares, mas cabe ao vereador decidir se vai cobrar as diárias da Câmara ou não. Uma viagem a São Paulo, por exemplo, como a que foi feita pela vereadora Dulce Amaral (PR) em agosto para representar Itajaí num encontro de “prefeitas, governadoras e primeiras-damas”, custou R$ 2,2 mil para um dia e meio de ausência.AlteraçãoO valor das diárias este ano é elevado se comparado ao ano passado, mas não chega nem perto dos R$ 45 mil gastos pela Câmara em 2015. Naquele ano, a maior parte das viagens foi feita por vereadores.A inversão da lógica, com a prioridade para os cursos de formação dos servidores concursados, é uma boa notícia. Mas parece que o momento é propício para a discussão de novos critérios.Um projeto de resolução apresentado pelo vereador Rubens Angioletti (PSB) propõe o fim das diárias quando a viagem for de menos de 24 horas, em carro oficial e em cidades próximas. Nesse caso, o parlamentar teria direito apenas ao reembolso de alimentação.EconomiaO pagamento de diárias na Câmara de Vereadores de Itajai é previsto em dois decretos legislativos. De acordo com a Controladoria, os decretos são considerados “plausíveis” e “de acordo com as atividades da Casa”.O órgão afirma que a política da gestão, este ano, é de austeridade. Estão em tramitação projetos que reduzem as funções gratificadas e outro que retira do quadro funcional mais de 20 áreas. A ideia da presidência é terceirizar o que for possível, para reduzir custos. Segundo dados do Legislativo, o número de propostas de redução de gastos este ano já chega a 57.Porto Alegre, RSO Sol DiárioDobra o valor pago em diárias na Câmara de Vereadores de ItajaíO Sol Diáriourn:publicid:osoldiario-clicrbs-com-br-sc-economia-dobra-o-valor-pago-em-diarias-na-camara-de-vereadores-de-itajai-9968823Change0Usableurn:publicid:osoldiario-clicrbs-com-br-sc-economia-industria-naval-holandesa-anuncia-fim-das-atividades-em-navegantes-9940871Indústria naval holandesa anuncia fim das atividades em NavegantesHuisman produz guindastes offshore e guinchos para manuseio de âncoras2017-10-09T10:14:56-03:002017-10-09T10:14:56-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA Huisman Brasil, braço catarinense da gigante holandesa Huisman, especializada em equipamentos para exploração de petróleo e gás, anunciou o fim das atividades em Navegantes. Impactada pela crise que atingiu os estaleiros navais, seus principais clientes no país, a indústria vai operar somente até junho do ano que vem, depois de entregar suas últimas encomendas de guindastes offshore e guinchos para manuseio de âncoras.Em nota, a empresa citou a queda no volume de vendas e afirmou que o cenário econômico complexo, com reflexos no setor petrolífero, tornou a desmobilização necessária: “a empresa concluiu ser inevitável uma redução em sua estrutura com o consequente desligamento de colaboradores”, afirma o texto.A indústria tem hoje 157 funcionários em Navegantes, que deverão ser demitidos gradativamente a partir de novembro. Na época da instalação, em 2015, ainda em pleno boom da construção naval offshore, a indústria planejava chegar a 3 mil funcionários _ volume que não chegou a alcançar, apanhada pela crise que viria logo depois.O setor de petróleo e gás brasileiro enfrentou o que os especialistas chamam de “tempestade perfeita”, com a queda do preço do barril do petróleo em todo o mundo, aliada a uma crise moral sem precedentes, resultado da Operação Lava Jato. Impactada, a Petrobras, que dominava as encomendas, cancelou boa parte dos projetos e a crise atingiu em cheio um setor que vinha em pleno crescimento.De 2002 a 2013, época da retomada do setor naval e da descoberta do pré-sal, o número de empresas ligadas ao setor no país havia crescido 128%. O Programa de Modernização e Expansão da Frota da Transpetro (Pronef), lançado em 2004, foi um dos grandes incentivadores da retomada, que atraiu multinacionais como a Huisman para o país.A queda da produção dos estaleiros, nos últimos dois anos, atingiu diretamente Itajaí e Navegantes, que detêm o polo catarinense de construção naval offshore _ um dos maiores do país. O número de empregados no setor caiu de 6,5 mil, em 2014, para cerca de 3,8 até maio deste ano.As duas cidades têm, juntas, 74 empresas ligadas ao setor, segundo dados da Fiesc. A maioria, no entanto, teve queda brusca no número de trabalhadores. Os estaleiros Detroit, Navship e Oceana são hoje os responsáveis por mais 90% dos empregos que perduram na indústria naval offshore catarinense.Presidente do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Metalúrgias e de Construção Naval de Itajaí e Região, Jurandir Sardo diz que a Huisman contratou uma empresa para auxiliar os empregados que serão demitidos a conseguir recolocação no mercado. Expectativa em leilões A retomada do preço do barril de petróleo no mundo e a chegada de novas frentes de trabalho com a abertura da exploração do petróleo brasileiro para empresas estrangeiras são vistas como perspectivas de futuro para os estaleiros pelo Sindicato das Indústrias de Construção Naval de Itajaí e Navegantes (Sinconavin).Na semana passada, a australiana Karoon arrematou 46 dos 76 blocos de petróleo e gás da Bacia de Santos entre São Paulo, Paraná e Santa Catarina, oferecidos na 14ª Rodada de Licitações de Petróleo e Gás da Agência Nacional do Petróleo (ANP) _ um negócio de R$ 29 milhões.A Karoon já possui outros blocos no país, entre eles Kangaroo, que é próximo de Navegantes. Desde 2012 a empresa já fez duas campanhas de avaliação na Bacia de Santos e fez descobertas de óleo, inclusive em Kangaroo. No entanto, não há previsão de início da exploração.Rafael Theiss, presidente do Sinconavin, está fora do país e disse que a entidade ainda fará uma análise da decisão da Huisman, que classificou como uma “triste notícia”.Leia outras notícias da colunista Dagmara Spautz:Estaleiro de Itajaí batiza navio encomendado pela PetrobrasJustiça bloqueia bens do ex-prefeito de PenhaPorto Alegre, RSO Sol DiárioIndústria naval holandesa anuncia fim das atividades em NavegantesO Sol Diáriourn:publicid:osoldiario-clicrbs-com-br-sc-economia-industria-naval-holandesa-anuncia-fim-das-atividades-em-navegantes-9940871Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:23661699Investimentos fazem dobrar a oferta de leitos de hotéis em ItajaíCinco hotéis estão em obras na cidade2017-09-11T11:08:20-03:002017-09-11T11:08:20-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSVanessa AmaralInvestimentos fazem dobrar a oferta de leitos de hotéis em ItajaíO Sol Diáriourn:publicid:clicrbs.com.br:23661699Change0Usableurn:publicid:osoldiario-clicrbs-com-br-sc-economia-investimentos-fazem-dobrar-a-oferta-de-leitos-de-hoteis-em-itajai-9893962Investimentos fazem dobrar a oferta de leitos de hotéis em ItajaíCinco hotéis estão em obras na cidade2017-09-11T11:08:20-03:002017-09-11T11:08:20-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brAbertura do Hilton Garden Inn está prevista para o primeiro trimestre do ano que vem na Praia BravaFoto: Vanessa Amaral / divulgaçãoAs suítes do hotel Hilton Garden Inn. na Praia Brava, em Itajaí, entram no mercado de reservas no mês que vem. O Grupo Riviera, responsável pelo empreendimento, já apresentou a suíte-modelo para vistoria da rede. O processo é minucioso, para que os quartos sigam o padrão internacional. A abertura está prevista para o 1º trimestre do ano que vem.O Hilton é um dos cinco hotéis que estão em obras na cidade. Também inauguram nos próximos meses unidades das redes Ibis, Mercure, Novotel e Super 8. Outros dois empreendimentos, com bandeiras Bluetree e Tulip Inn, já foram anunciados.Em um ano, o número de leitos em Itajaí deve chegar a 3,8 mil, o dobro do que a cidade tem hoje. Para o secretário de Turismo, Evandro Neiva, a chegada da primeira edição da Volvo Ocean Race, em 2012, foi o que despertou a cidade para a necessidade de melhorar a oferta de hospedagem. Mas o que atraiu as grandes redes é o ganho constante proporcionado pelo turismo de negócios. Diferente de outras cidades da região, Itajaí tem uma média de 45% a 50% de ocupação o ano inteiro.Recentemente, a aposta em “vender” a cidade também como destino cultural e de sol e mar tem garantido que pelo menos metade dos turistas que chegam a negócios retornem à cidade nos meses seguintes, a lazer.O desafio, segundo o secretário, é qualificar a oferta de serviços. A maioria dos restaurantes, por exemplo, tem limitações de horários que prejudicam o apelo turístico. Recentemente o Sebrae passou a prestar uma consultoria aos empresários da gastronomia, para que formem uma associação de bares e restaurantes. O primeiro passo para um projeto de profissionalização do turismo como aposta de alternativa econômica.Porto Alegre, RSO Sol DiárioInvestimentos fazem dobrar a oferta de leitos de hotéis em ItajaíO Sol Diáriourn:publicid:osoldiario-clicrbs-com-br-sc-economia-investimentos-fazem-dobrar-a-oferta-de-leitos-de-hoteis-em-itajai-9893962Change0Usable