Com 297 mil pessoas sem trabalho, SC bate recorde de desemprego no primeiro trimestre de 2017 - Economia - O Sol Diário

Trabalho18/05/2017 | 11h34Atualizada em 18/05/2017 | 19h58

Com 297 mil pessoas sem trabalho, SC bate recorde de desemprego no primeiro trimestre de 2017

Taxa de desocupação foi de 7,9%, a maior desde 2012, quando o IBGE começou a fazer o levantamento 

Com 297 mil pessoas sem trabalho, SC bate recorde de desemprego no primeiro trimestre de 2017 Diorgenes Pandini/Agencia RBS
Foto: Diorgenes Pandini / Agencia RBS

Santa Catarina bateu mais um recorde de desemprego no primeiro trimestre de 2017, com 7,9% de desocupação, revelou a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Contínua trimestral, divulgada nesta quinta-feira pelo IBGE. Com isso, a população sem trabalho no Estado alcançou 297 mil pessoas, 78 mil a mais que no mesmo período do ano passado, variação de 35,8%. Na comparação com o trimestre imediatamente anterior houve incremento de 71 mil pessoas (31,3%). Apesar do crescimento, SC segue sendo o Estado com a menor taxa do país.

Para o levantamento, são considerados ocupadas as pessoas que exerceram ao menos uma hora de atividade remunerada na semana de referência, ou seja, na semana anterior à da entrevista do IBGE. Os desocupados são os que fazem parte da força de trabalho e estão efetivamente à procura de serviço.

A PNAD também mostrou a variação do índice entre cores ou raças, conforme a classificação do IBGE. Para o primeiro trimestre a taxa de desocupação entre brancos foi de 7,1%; entre negros, de 10,2%; e entre pardos, de 12%.

O nível de formalidade - trabalho com carteira assinada - teve leve queda, passando de 89,1% para 88,8%, considerando os ocupados na  iniciativa privada. 

Florianópolis, capital com menor índice de desocupação, também teve aumento na taxa, de 5,9% no primeiro trimestre do ano passado para 6,3% em igual período deste ano.

No país, a taxa foi de 13,7% nos três primeiros meses deste ano, conforme divulgado no dia 28 de abril, a mais alta na série histórica. A unidade da federação com o pior resultado foi a Bahia, com 18,6%.

Apesar de alguns indicadores positivos para a economia, como melhora de exportações, o emprego ainda patina. Para o economista e supervisor técnico do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) em SC, José Álvaro Cardoso, o Brasil ainda está mergulhado na recessão:

— Eu não estou vendo, nem na indústria nem no comércio, a não ser aqui e ali, sinal claro de retomada. Mesmo que houvesse, existe sempre um gap entre uma virada da conjuntura e seus efeitos no mercado de trabalho - explica Cardoso.

Rendimento subiu no Estado

O rendimento médio real por mês em SC passou de R$ 2.130 nos primeiros três meses de 2016 para R$ 2250 no primeiro trimestre deste ano.  Para Cardoso, esse incremento é apenas residual. Já em Florianópolis, caiu de R$ 2473 para R$ 2394, no mesmo tipo de comparação.  


Caged X PNAD Contínua

É importante diferenciar a PNAD Contínua trimestral, de ocupação e desocupação, do IBGE, do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), levantamento do Ministério do Trabalho. O Caged é mensal e leva em conta o saldo de empregos e contabiliza apenas vagas com carteira assinada. Já o índice do IBGE, trimestral, analisa o estoque da força de trabalho desocupada, e leva em conta pessoas com ou sem carteira de trabalho. 

O resultado do Caged de abril mostrou que o Estado teve saldo de 1,8 mil vagas. No entanto, o acumulado dos últimos 12 meses segue negativo, com menos 14 mil postos de trabalho no Estado.

Leia também:

Desemprego cresce e SC bate recorde de 230 mil pessoas sem trabalho


 

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioFigueirense sai na frente contra o Santa Cruz, mas não resiste e cede empate no segundo tempo  https://t.co/J3a3tRr59nhá 2 horas Retweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioAcidente envolve quatro veículos e deixa duas pessoas feridas na BR-470 em Ilhota https://t.co/0FSSHvjTvzhá 5 horas Retweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros