Federação da Agricultura e Pecuária promove programa de assistência técnica - Economia - O Sol Diário

Mercado bovino15/05/2017 | 03h11Atualizada em 15/05/2017 | 07h32

Federação da Agricultura e Pecuária promove programa de assistência técnica

Atenta às dificuldades e às potencialidades de Santa Catarina no mercado de bovinos, a Federação da Agricultura e Pecuária de Santa Catarina (Faesc) desenvolveu o programa Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) da Pecuária de Corte. Feita em parceria com o Sebrae-SC e com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-SC), a iniciativa dá apoio gratuito a produtores rurais, de pequenos a médios. Com cinco meses de operação, atende 600 pecuaristas em 22 municípios, principalmente na região serrana e no Oeste, que dividem a importância na pecuária de corte no Estado. 

Na avaliação do coordenador do programa, o vice-presidente de finanças da Faesc, Antonio Marcos Pagani de Souza, a alta procura revela a demanda reprimida por assistência no segmento.

– Nosso objetivo é proporcionar maior renda ao produtor rural, desenvolvendo o potencial que temos neste setor – diz.

Pecuarista há 55 anos, Antônio Santa Catarina entrou para a ATeG. É a primeira vez que busca esse tipo de assistência. 

– Quando comecei, não tinha nem veterinário, então sempre fiz tudo sozinho. Acho que isso é uma coisa boa, que pode ajudar. Quero inclusive fazer uma contabilidade para calcular depreciação da propriedade e coisas assim – diz o produtor rural.

A própria Faesc contratou 24 técnicos, entre engenheiros agrônomos e médicos veterinários, que fazem visitas às propriedades. Toda a cadeia produtiva é assistida: genética, manejo adequado, melhoria da alimentação e das instalações. A meta é que em dois anos sejam inseminadas 50 mil matrizes (animais que servem à reprodução).

O superintendente do Senar-SC, Gilmar Antônio Zanluchi, reforça que a ATeG não só prepara os produtores rurais para as atividades pecuárias, mas melhora a visão empresarial. Conforme a supervisora estadual do programa, Paula Nunes, todos os dados gerenciais coletados são lançados em um software, utilizado nacionalmente, que abriga informações completas das propriedades.

– Com essas informações é possível fazer comparações e tomar decisões mais assertivas. A partir disso, os empresários rurais terão modelos para melhorar a sua rentabilidade – acredita.

Para ter acesso aos serviços oferecidos pelo ATeG, o produtor deve procurar o sindicato rural de sua cidade.

Leia também:

Depois de aves e suínos, Santa Catarina mira gado de corte

Nova estimativa da Conab prevê crescimento de 20% na safra de milho em SC

Trabalhador sofre acidente e tem 45% do corpo queimado em Brusque

Confusão termina com apreensão de tainhas na praia do Campeche, em Florianópolis

 

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioDupla é detida após assaltar padaria no Centro de Blumenau https://t.co/m4B5VLrb1Zhá 55 minutosRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioPolícia Civil vai investigar agressão contra professora em Indaial https://t.co/fy5jBPvwxfhá 1 horaRetweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros