MPF pede para ouvir mais três testemunhas em processo sobre triplex que seria de Lula - Economia - O Sol Diário

Na Lava-Jato11/05/2017 | 21h14Atualizada em 11/05/2017 | 22h04

MPF pede para ouvir mais três testemunhas em processo sobre triplex que seria de Lula

Segundo o órgão, durante depoimentos foram mencionados nomes de pessoas que teriam conhecimento dos fatos investigados pela ação penal

Agência Brasil
Agência Brasil

A força-tarefa da Operação Lava-Jato no Ministério Público Federal (MPF) pediu ao juiz federal Sergio Moro para que sejam ouvidas mais três testemunhas de acusação em um dos processos em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é réu. O pedido se refere ao caso do trilplex do Guarujá, no litoral paulista. O requerimento foi enviado nesta quinta-feira (11) à Justiça Federal do Paraná (JFPR), um dia depois do interrogatório de Lula em Curitiba.

Leia mais:
Defesa de Lula prestou informação falsa à sociedade, afirma MPF
Justiça divulga novas imagens de Moro e Lula frente a frente em depoimento
"Nunca antes na história desse país alguém foi tão perseguido", diz Lula em ato

Segundo o documento, durante os depoimentos de testemunhas e réus foram mencionados nomes de pessoas que teriam conhecimento dos fatos investigados pela ação penal. 

"A análise do conteúdo de referidos depoimentos demonstrou que se faz de suma importância a oitiva das pessoas supramencionadas", completa o MPF.

Um dos nomes apontados pela força-tarefa é o de Joilson Santos Goes, funcionário da OAS Empreendimentos. Ele foi citado durante o depoimento do ex-presidente da empresa, Léo Pinheiro, como responsável pela criação do centro de custo "2º Zeca Pagodinho (Praia)" que, segundo Pinheiro, foi utilizado pela empreiteira para lançar as despesas relacionadas a Lula.

As outras duas pessoas que o MPF deseja interrogar são a ex-funcionária da OAS, Jéssica Monteiro Malzone, e o ex-executivo do Grupo Odebrecht, Marcio Faria. Os procuradores pedem que Moro autorize a oitiva destas testemunhas antes da próxima etapa do processo, a fase de alegações finais, que antecede a fase de sentença.

Lula é réu na ação em que é acusado de ter recebido R$ 3,7 milhões em propina por conta de três contratos entre a OAS e a Petrobras. O MPF alega que os valores foram repassados a Lula por meio da reforma de um apartamento no Guarujá e do pagamento do armazenamento de bens de Lula, como presentes recebidos no período em que era presidente. O ex-presidente é réu por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A defesa nega as acusações.

Leia as últimas notícias de Política

*Agência Brasil

 

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioAtentados em sorveteria e ponte deixam 27 mortos em Bagdá https://t.co/vs9ThFBJEShá 2 minutosRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioTerça-feira é de chuva e risco de temporais em Santa Catarina https://t.co/4JtjnCfJSqhá 2 minutosRetweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros