Veja quem são os sete denunciados pelo MP na Operação 30 graus - Economia - O Sol Diário

Política26/05/2017 | 20h04Atualizada em 26/05/2017 | 20h04

Veja quem são os sete denunciados pelo MP na Operação 30 graus

O Ministério Público pediu o afastamento dos quatro vereadores de Balneário Camboriú envolvidos no caso 

O presidente da Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú, Roberto Souza Junior (PMDB), emitiu nota de esclarecimento nesta sexta-feira. Ele é um dos denunciados pelo Ministério Público à Justiça na Operação 30 Graus, que investigou a suposta negociação de emendas parlamentares com empresários.

Além do presidente do Legislativo, também integram a denúncia os vereadores Nilson Probst (PMDB), Asinil Medeiros (PR) e Elizeu Pereira (PMDB), os ex-vereadores Claudir Maciel (PSC) e Orlando Angioletti (DEM), e o pai de Roberto Souza Junior, o advogado Roberto Souza.

O Ministério Público pediu o afastamento dos quatro vereadores, e a decisão agora está nas mãos da Justiça. Na nota enviada à imprensa, o presidente da Câmara afirma que o projeto de lei investigado — que diz respeito a uma mudança de cota de declividade, que para o MPSC teria sido feito para favorecer um empreendedor — seguiu todos os trâmites legais e negou ter recebido qualquer benefício em troca da aprovação.

A apuração do MP, feita pela 5ª Promotoria de Justiça com apoio do Grupo de Apoio Especializado de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) levantou que, em troca de mudanças na legislação, os vereadores envolvidos teriam recebido dois terrenos — ambos no mesmo loteamento que foi beneficiado com a alteração. As áreas, segundo a investigação, seriam colocadas em nome do advogado, Roberto Souza, para disfarçar a propina.

Em outra situação levantada pelo Ministério Público, dois parlamentares teriam exigido R$250 mil de um empresário para aprovar emendas que beneficiariam um terreno de sua propriedade, na Avenida do Estado. Como o pagamento não foi feito, a proposta recebeu empecilho. 
Quando a Operação 30 Graus foi deflagrada, no dia 9 de maio, foram cumpridos 11 mandados de busca e apreensão em órgãos públicos — inclusive gabinetes de vereadores —, casas e escritórios.

 O que dizem os denunciados:

Nilson Probst – Ainda não teve acesso à denúncia na íntegra, mas afirma que a denúncia contra ele é infundada. ¿Quando foi feito o pedido de busca na minha casa, o juiz já havia indeferido por falta de fundamentos legais¿, afirma.

Elizeu Pereira – não foi localizado pela reportagem nesta sexta-feira.

Asinil Medeiros – não foi localizado pela reportagem nesta sexta-feira.

Roberto Souza – não foi encontrado no telefone de seu escritório no início da noite de sexta-feira.

Orlando Angioletti – não foi localizado nesta sexta-feira.

Claudir Maciel – não foi localizado nesta sexta-feira. 

Roberto Souza Junior - Emitiu nota sobre o assunto. Confira na íntegra:
 I – O Projeto de Lei é legal, atendia os anseios da comunidade, inclusive respaldado por parecer técnico de uma empresa especializada na área ambiental e, principalmente, com conhecimento e aval do Ministério Público na época. Em recente nota enviada à imprensa, pelo mesmo Promotor de Justiça, reafirma a legalidade do Projeto de Lei. 

II – O projeto seguiu todos os trâmites exigidos pelo Regimento Interno da Câmara de Vereadores, sendo, portanto, aprovado pelas comissões permanentes da Casa.

III – Em 21 de dezembro de 2016, o referido projeto foi colocado em pauta pelo presidente naquele período, sendo aprovado na sessão plenária.

IV – Em relação a acusação, não participei, nem autorizei qualquer condição de benefício para aprovação do projeto. Não há escuta telefônica ou documento em que peço ou exijo qualquer tipo de vantagem.


V – Desta forma, mais uma vez reafirmo: NÃO TIVE e NÃO TENHO nenhuma participação em ato ilícito. Desde que iniciei na vida pública sempre mantive o compromisso com a ética, transparência e honestidade e assim vem sendo minha atuação como legislador e agente público.

Como vereador pautei meu mandato em apresentar projetos que beneficiassem a coletividade, sempre a favor da população de Balneário Camboriú. Na presidência do Legislativo Municipal tenho adotado medidas para transparência, exemplo disso, instituí data e horário para as reuniões das Comissões Permanentes, que agora são transmitidas ao vivo e gravadas pela TV Câmara. Rescindimos ainda contratos que não estavam de acordo com a legislação e preços de mercado. 


 

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioSemana deve ser de sol e tempo seco em grande parte de SC https://t.co/sdQO3I2zMrhá 2 horas Retweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioCom lotação flexibilizada, Penitenciária de Florianópolis recebe presos no fim de semana https://t.co/fqab9G2jgMhá 2 horas Retweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros