Após anunciar que vai votar contra Temer, Amin é substituído na CCJ da Câmara dos Deputados - Economia - O Sol Diário

Política12/07/2017 | 11h06Atualizada em 12/07/2017 | 16h29

Após anunciar que vai votar contra Temer, Amin é substituído na CCJ da Câmara dos Deputados

Comissão deve votar até o fim desta semana o parecer do relator do processo da denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB)

Após anunciar que vai votar contra Temer, Amin é substituído na CCJ da Câmara dos Deputados Lucio Bernardo Jr. / Câmara dos Deputados/Câmara dos Deputados
Amin era o único catarinense titular da comissão Foto: Lucio Bernardo Jr. / Câmara dos Deputados / Câmara dos Deputados

Depois de anunciar no começo desta semana que votará a favor do prosseguimento da denúncia do Ministério Público Federal (MPF) contra o presidente Michel Temer (PMDB), o deputado federal catarinense Esperidião Amin (PP) foi substituído nesta quarta-feira na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), que analisa o processo antes de ele ser enviado ao plenário. Até então, ele era o único catarinense titular da CCJ.

Leia também:
"Não vou varrer pra baixo do tapete os indícios da denúncia", diz Amin

O partido de Amin o comunicou da decisão ainda na madrugada desta quarta, mas a oficialização ocorreu durante esta manhã. Em seu lugar entra Toninho Pinheiro (PP-MG). Apesar de triste pela situação, o catarinense diz que isso é resultado da sua postura a favor da tramitação da denúncia:

— Recebo com tristeza porque meu partido está se submetendo ao PMDB, que não consegue nem controlar os seus. Mas eu vou manter o meu voto no plenário, que é onde interessa. O governo está gastando muita energia por nada, porque vai ao plenário e o meu voto está declarado pela admissão.

Amin acredita que o ato do governo de substituir parlamentares demonstra fragilidade e fraqueza:

— Isso demonstra quase que uma confissão de fraqueza do governo. Mas não muda em nada minha atitude e minha consciência.

Segundo a agência Estadão Conteúdo, a bancada do PP fechou questão no final da noite desta terça-feira e vai votar com o governo. Dentro da CCJ, Amin relata a PEC das eleições diretas, que voltou à discussão diante da possibilidade de renúncia do presidente Temer. Amin não será nem sequer suplente a partir de agora.

Até esta quarta-feira, o governo promoveu através dos partidos aliados 20 mudanças nos cargos titulares da comissão.

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioCarga de concreto despenca do maior prédio do país em Balneário Camboriú https://t.co/V1SdKKXAlLhá 1 horaRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioTrump "declarou guerra ao nosso país", diz chanceler da Coreia do Norte https://t.co/Ig5FTqB4g0há 1 horaRetweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros