Penha tenta reverter dívida de R$ 51 milhões com o INSS - Economia - O Sol Diário

Cidades16/11/2017 | 15h29Atualizada em 17/11/2017 | 09h01

Penha tenta reverter dívida de R$ 51 milhões com o INSS

Auditoria havia indicado crédito e município deixou de pagar o tributo

Penha tenta reverter dívida de R$ 51 milhões com o INSS Fabiano Correa / Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
Foto: Fabiano Correa / Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

A falta de pagamentos de encargos ao INSS rendeu à prefeitura de Penha uma dívida de R$ 51 milhões que, somada a outros débitos, elevou para R$ 76 milhões o endividamento do município _ valor que equivale ao orçamento do ano. Segundo o prefeito Aquiles da Costa (PMDB), a falta de pagamento do tributo se deve a uma auditoria contratada no ano passado que teria, equivocadamente, apontado para um crédito de INSS na prefeitura.

O município, com base nessa informação, deixou de fazer o recolhimento _ mas não comunicou a Receita Federal. A dívida acumulou multas e juros, e o valor total só foi descoberto porque a prefeitura recebeu uma notificação do Ministério da Fazenda, para que negociasse o débito. A informação caiu como uma bomba em Penha. Com uma dívida tão grande, o município não tem como pleitear recursos estaduais e federais. 

Nesta quinta-feira o prefeito anunciou que instaurou um processo administrativo para apurar responsabilidades e pedir restituição ao município. Revogou a procuração que dava à empresa Pública Consultoria e Desenvolvimento Profissional, responsável pela auditoria, autorização para negociar o tributo em nome da cidade, e determinou uma nova auditoria nas contas. 

A prefeitura também vai pedir a revisão do débito com o INSS, e a retirada do município da lista de devedores até que o caso seja resolvido. Além disso, imóveis que pertencem à prefeitura serão leiloados para ajudar a pagar os débitos.

A empresa responsável não foi localizada por telefone. Procurado, o ex-prefeito, Evandro dos Navegantes (PSDB), disse que estava em viagem e ainda estava se inteirando do caso.


federais. 

Nesta quinta-feira o prefeito anunciou que instaurou um processo administrativo para apurar responsabilidades e pedir restituição ao município. Revogou a procuração que dava à empresa Pública Consultoria e Desenvolvimento Profissional, responsável pela auditoria, autorização para negociar o tributo em nome da cidade, e determinou uma nova auditoria nas contas. 

A prefeitura também vai pedir a revisão do débito com o INSS, e a retirada do município da lista de devedores até que o caso seja resolvido. Além disso, imóveis que pertencem à prefeitura serão leiloados para ajudar a pagar os débitos.

A empresa responsável não foi localizada por telefone. Procurado, o ex-prefeito, Evandro dos Navegantes (PSDB), disse que estava em viagem e ainda estava se inteirando do caso.


Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioCatarinenses conhecem adversários na estreia da Copa do Brasil; Figueirense terá viagem mais longa https://t.co/I1lBJJZr7Ihá 5 horas Retweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioPorto Belo desiste de projeto de adutora na praia https://t.co/ljiSWTdCbvhá 6 horas Retweet
O Sol Diário
Busca