Apesar do nervosismo, Brasil vence México na estreia do vôlei masculino  - Esporte - O Sol Diário
 
 

Rio 201607/08/2016 | 13h30Atualizada em 07/08/2016 | 15h08

Apesar do nervosismo, Brasil vence México na estreia do vôlei masculino 

Equipe de Bernardinho saiu perdendo, mas conseguiu a virada nos três sets finais

Apesar do nervosismo, Brasil vence México na estreia do vôlei masculino  William Lucas/Inova Foto
Apesar da derrota no primeiro set, equipe brasileira conseguiu virar a partida com boas atuações de Walace, Lucão e Éder Foto: William Lucas / Inova Foto
Diogo Olivier - Enviado especial ao Rio
Diogo Olivier - Enviado especial ao Rio

diogo.olivier@zerohora.com.br

A tensão de jogar em casa entrou em quadra no Maracanãzinho para a seleção brasileira de vôlei, que teve de suar além da conta mas venceu o México por 3 a 1 (23/25, 25/19, 25/14 e 25/18). Será preciso melhorar muito para sonhar com o ouro após duas pratas, em Pequim-2008 e Londres-2012.

O ginásio lotou totalmente. Mais do que na estreia das meninas, contra Camarões, na véspera. E a torcida estava ainda mais enlouquecida. O show de luzes dos celulares teve até coreografia, comandada pelos animadores. Paulão, campeão olímpico em Barcelona-1992 e comentarista da RBS, cravou mal o jogo tinha começado:

– Eles estão tensos. O jogo não rola. Não varia. Isto é tensão. 

Leia mais:
Thomaz Bellucci vence Dustin Brown por W.O. no tênis
Erika Miranda perde para chinesa e vai à repescagem no judô
"Comemoração só depois do dia 10", diz primeiro medalhista brasileiro no Rio 2016


Na mosca. O estreante México ganhou o primeiro set: 25/23. E o segundo teve equilíbrio. O time de Bernardinho só abriu vantagem no finzinho, para fechar em 25/19. 

A virada no jogo se deu já com o time relaxado, acertando passe e dando opções para Bernardinho acionar tanto os ponteiros, como Wallace, o nome do jogo, maior pontuador,  25 ataques no chão, quanto os centrais. Entraram os bloqueios de Éder e Lucão, dois gigantes de 2m09cm. 

No quarto set, o da vitória, desci para bem pertinho da quadra. Ali, a certa altura, numa bola defensável em que Lucarelli e Mauricio Souza se bateram na ânsia de acertar, deu para ouvir o líder e camisa 10 Serginho implorar:

– Calma, gente. Eu já disse: calma.

Bernardinho decidiu rodar os jogadores para quebrar o gelo, deixando os titulares no banco. Até o levantador Bruninho ficou de fora. O último set, com o time mais relaxado, fechou em 25 a 18 para o Brasil. Vitória sobre o México na estreia, apesar do nervosismo.

A sequência de adversários da seleção é: Canadá (terça-feira), EUA, Itália e França, atual campeã da Liga Mundial. Classificam-se quatro equipes. No outro jogo da chave, deu zebra. A Itália patrolou a França por 3 a 0.


e Lucão, dois gigantes de 2m09cm. 

No quarto set, o da vitória, desci para bem pertinho da quadra. Ali, a certa altura, numa bola defensável em que Lucarelli e Mauricio Souza se bateram na ânsia de acertar, deu para ouvir o líder e camisa 10 Serginho implorar:

– Calma, gente. Eu já disse: calma.

Bernardinho decidiu rodar os jogadores para quebrar o gelo, deixando os titulares no banco. Até o levantador Bruninho ficou de fora. O último set, com o time mais relaxado, fechou em 25 a 18 para o Brasil. Vitória sobre o México na estreia, apesar do nervosismo.

A sequência de adversários da seleção é: Canadá (terça-feira), EUA, Itália e França, atual campeã da Liga Mundial. Classificam-se quatro equipes. No outro jogo da chave, deu zebra. A Itália patrolou a França por 3 a 0.


O Sol Diário
Busca