José Aldo fala em aposentadoria e desce a lenha sobre tratamento do UFC - Esporte - O Sol Diário

Bomba de direita28/09/2016 | 00h03Atualizada em 28/09/2016 | 00h03

José Aldo fala em aposentadoria e desce a lenha sobre tratamento do UFC

Lutador disse ao Combate que pretende mudar de esporte

José Aldo fala em aposentadoria e desce a lenha sobre tratamento do UFC Arquivo Pessoal/Divulgação
Foto: Arquivo Pessoal / Divulgação
Hora de Santa Catarina
Hora de Santa Catarina

redacao@horasc.com.br

O campeão do povo está irado. Em entrevista ao Canal CombateJosé Aldo não poupou críticas ao UFC, onde é campeão interino dos pesos-penas, após a confirmação de que Conor McGregor vai enfrentar Eddie Alvarez pelo título dos pesos-leves no UFC 205, em Nova York. De forma bastante franca, o brasileiro disse que está aposentado e pediu a liberação do seu contrato.

— O que aconteceu agora é diferente. Não é questão de lutar. Eu esperava defender o cinturão contra o Pettis ou o Holloway. Ele (McGregor) pode lutar contra o Alvarez, contra o Tyron Woodley, contra qualquer um. A minha vida e a do peso-pena tem que continuar. Só quero que o UFC me libere para eu seguir a minha vida, minha carreira em outro esporte, que sempre tive o sonho. Ele (Dana) tinha falado que faríamos a luta contra o Conor pelo cinturão, senão ia enfrentar um desses dois (Pettis ou Holloway). Agora vai querer esperar até a luta (McGregor x Alvarez) acontecer. Se ele (McGregor) perder, luta comigo. Se ganhar, fica no leve e abandona (o título) para eu enfrentar o Holloway. Isso não é uma coisa legal. Está prejudicando a mim, que fiz história, o Holloway, o Pettis, o Frankie ou o peso-pena que for — falou segundo texto do Combate.com.

Após derrota, Glaico França planeja subir de categoria no UFC

Outra parte da entrevista, com direito a palavrão e tudo, diz respeito a qualquer dinheiro que o Ultimate possa vir a oferecer para ele mudar de ideia.

— Hoje de manhã estava conversando com o Dedé¿ Se eles oferecerem qualquer coisa¿ Para mim, não é questão de dinheiro, eu não aguento mais. Chegou no meu limite. Se ele (Dana) gosta de mim e da minha família como falou, só peço que ele me libere normalmente, não quero briga com ninguém. Quero sair do jeito que eu entrei. O UFC nunca me deu nada, nem o WEC, nem ninguém. Foi tudo mérito meu, da minha equipe e da minha família. Em nenhum momento eles me deram alguma coisa. Eu conquistei com méritos meus. Dei muito mais a eles do que eles me deram em troca. Só quero que possam me liberar do contrato. Se eles me oferecerem milhões, podem ficar para eles, não quero. Desculpe a expressão, mas não sou puta para me vender. Sou homem. Meu pai me fez assim.

 
  •                                
  •  
     
  •  
     
  •  
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros