Rodrigo Faraco: Figueirense tem que cometer o crime do campeonato - Esporte - O Sol Diário

Dureza15/10/2016 | 16h19Atualizada em 15/10/2016 | 16h19

Rodrigo Faraco: Figueirense tem que cometer o crime do campeonato

Vencer o Palmeiras é necessário para seguir firme pra escapar da queda

Rodrigo Faraco: Figueirense tem que cometer o crime do campeonato Charles Guerra/Agencia RBS
Foto: Charles Guerra / Agencia RBS

O Brasil vai estar de olho no Orlando Scarpelli neste domingo. Tudo porque o líder joga contra o Figueirense. É uma partida de muita tensão, pressões, num momento em que o campeonato está se definindo para o título e para os rebaixamentos. Em campo, além do líder e candidato maior ao título da temporada, estará o Figueira lutando contra o seu desespero maior, que pode ser uma nova queda para a segunda divisão.

Por todos estes fatores, uma vitória do Alvinegro vai ser considerada ¿o crime do campeonato¿. É aquele resultado que ninguém acredita ser possível e acontece e muda a história da briga pelo título e contra o rebaixamento. Pode acontecer? Pode sim! Tenho visto Palmeiras jogar e tem resolvido alguns jogos apenas no talento individual. Só que para vencer, ou mesmo roubar pontos, o Figueirense vai precisar de uma partida perfeita.

Com atenção aos 90 minutos e equilíbrio defensivo e ofensivo. Vai ter que jogar o que não vem jogando. O Palmeiras é favorito para o jogo. Mas o Figueirense pode oferecer ao campeonato o resultado para mudar a história da temporada 2016 – para ele, o Furacão, e para os que brigam pelo título.

Pressões na arbitragem

Mais uma vez as atenções do final de semana vão estar voltadas aos árbitros e não somente aos jogadores em campo. Tudo por conta da trapalhada que fez Sandro Meira Ricci no Fla-Flu de quinta-feira. Acertou na marcação, mas errou totalmente no procedimento. Ricci tomou três decisões até anular o gol do Fluminense em 13 minutos de confusão. Não era preciso. Era só atender a sinalização do auxiliar Émerson Augusto de Carvalho. Ele estava certo desde o começo.

Isto repercutiu muito na sexta, com coletivas no maior estilo ¿jogando pra torcida¿ dos presidentes do Fluminense e do Palmeiras. Só que esta pressão reflete diretamente no jogo do Figueirense contra o Palmeiras, que vai ser conduzida por Igor Junio Benevenuto. Ele vai ter que segurar a partida, que já vai começar quente. O Figueirense que tome também suas precauções.

 
  •                                
  •  
     
  •  
     
  •  
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros