Avaí se despede da Série B com empate por 1 a 1 com o Brasil-RS - Esporte - O Sol Diário

Último jogo26/11/2016 | 19h38Atualizada em 27/11/2016 | 14h33

Avaí se despede da Série B com empate por 1 a 1 com o Brasil-RS

Romulo marcou o gol do Leão na partida na Ressacada

Avaí se despede da Série B com empate por 1 a 1 com o Brasil-RS Charles Guerra/Agencia RBS
Foto: Charles Guerra / Agencia RBS

O resultado de 1 a 1 entre Avaí e Brasil de Pelotas era o que menos importava nesta tarde de sábado agradável no Sul da Ilha totalmente vestido de azul para saudar o retorno à Série A.

 A vitória, claro, seria bem-vinda para estatísticas e para o currículo. Mas o empate valeu a segunda colocação na Série B do Brasileiro. O Leão encerra o ano como vice-campeão brasileiro!

 A luta pelo posto era contra Bahia e Vasco. Mas havia outras questões em jogo: festa para descontrair de um ano puxado, tenso e solidariedade. Tanto que sobrou alegria e homenagens. Foi o maior público do ano na Ressacada, acima de 15 mil torcedores.

 A descontração nunca é totalmente possível quando a bola rola, embora a torcida tranquila, aplaudindo o tempo todo seja algo quase surreal quando o assunto é futebol. Mas este era o espírito na Ressacada. Ou seja, o Avaí continua "fazendo coisa".

 A dose de emoção ficou por conta do principal objetivo do dia, lançar uma campanha de apoio ao atleta Renanzinho, revelação avaiana, que trata um tumor no cérebro. Muita emoção e homenagens e a certeza de que a nação azurra não faltará nunca neste momento de solidariedade. A arrecadação superou os R$ 160 mil.

Com a bola rolando, as últimas observações: no primeiro tempo, com os titulares em campo e William escalado, numa espécie de homenagem ao atacante que teve um ano complicado com lesões e para entrar na melhor forma, o time avaiano sofreu com uma marcação ríspida do Brasil. E com a complacência da arbitragem, que não dava faltas nem cartões.

Do outro lado, como conhecido Eduardo Martini, que já foi ídolo pelos lados da Ressacada, entrou em campo com um Brasil que levou a sério o jogo. A partida truncada resultou em poucas chances de gol.

Na segunda etapa, um susto: gol do Brasil aos 5 minutos, por Ramon. Para retomar o controle do jogo, o técnico Claudinei Oliveira colocou Ramon na partida, na vaga de William, que lutou muito, mas estava sem ritmo. Também entrou Judson. O time melhorou e chegou ao empate aos 18 minutos, com Romulo, mostrando o acerto na modificação.

Depois foi só festa. Toshi entrou no lugar de Marquinhos, a pedido da torcida. O japonês tentou fazer sua parte, mas o jogo seguiu empatado. Até o final, quando a torcida avaiana fez a festa junto aos torcedores.

 FICHA TÉCNICA

AVAÍ (1)

Renan; Alemão (A), Fábio Sanches (A), Betão e Capa; Luan, João Filipe (Judson), Renato (A), Diego Jardel e Marquinhos (Toshi); William (Romulo)

Técnico: Claudinei Oliveira

BRASIL-RS (1)

Eduardo Martini; Weldinho, Evaldo (Cirilo), Teco e Marlon; Washington (A), Leandro Leite (A), Diogo Oliveira (Marcão) e Nathan (Gustavo); Felipe Garcia e Ramon

Técnico: Rogério Zimmermann

Arbitragem: Renan Roberto de Souza (PB) apita a partida, auxiliado por José Carlos Oliveira dos Santos (BA) e Sandra Maria Dawies (PR)

Renda: R$ 161.958,00, para 15.562 (10.514 pagantes)
Local: Estádio da Ressacada, em Florianópolis

Leia mais notícias do Avaí
Avaí x Brasil de Pelotas: veja como foi o minuto a minuto do jogo
Após acesso, presidente do Avaí quer ser campeão do Estadual
Vídeo: resumão de imagens do acesso à Série A

Clique na imagem abaixo e acesse o especial do Avaí

Foto: Arte / DC


 
  •                                
  •  
     
  •  
     
  •  
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros