Figueirense empata com Corinthians e ganha sobrevida na Série A - Esporte - O Sol Diário

1 a 116/11/2016 | 23h45Atualizada em 16/11/2016 | 23h52

Figueirense empata com Corinthians e ganha sobrevida na Série A

He-Man marcou o gol do Figueira no finalzinho do segundo tempo

Figueirense empata com Corinthians e ganha sobrevida na Série A Leo Munhoz/Agencia RBS
Foto: Leo Munhoz / Agencia RBS

Eram nove jogos sem marcar, um longo jejum para que é artilheiro. Mas aos 47 minutos do segundo tempo, Rafael Moura fez de cabeça o gol de empate do Figueirense contra o Corinthians. O tento não melhora a situação do clube, que continua muito próximo do rebaixamento, mas evita que o clube caia nesta quinta-feira caso o Vitória vença o Santos, na Vila Belmiro, às 19h30min.

Contra o Timão, o time se esforçou para conseguir uma vitória. Mas o ritmo dos últimos jogos se repetiu. O Figueira começou até criando chances, mas erros de marcação permitiram com que a equipe adversária aproveitasse as oportunidades para abrir o placar.

A partida começou uma demonstração de dedicação. O goleiro Gatito Fernández saiu às 6h de Assunção, capital do Paraguai, para chegar em Florianópolis ao meio dia. Ele estava com a seleção de seu país disputando as Eliminatórias para a Copa do Mundo da Rússia e fez o esforço de comparecer a decisão contra o Corinthians. O Furacão ainda precisou fazer um relatório médico para enviar à CBF e conseguir a liberação do goleiro, já que é proibido que um atleta atue 24 horas depois de jogar — com não atuou pela seleção paraguaia foi fácil conseguir a liberação.

Gatito estava irreconhecível. No chute de Camacho, aos 44 minutos do primeiro tempo, ele falhou e o Timão abriu o placar. Um chute de fora da área defensável, mas que o goleiro não conseguiu alcançar.

Se não tinha organização e qualidade, não faltou vontade. Tanto que aos 47 minutos do segundo tempo Rafael Moura aproveitou o cruzamento de Pará para empurrar a bola de cabeça para o gol de Walter e manter a esperança alvinegra.

Marquinhos Santos e a sequência de maus resultados

Marquinhos Santos foi contratado para salvar o Figueirense do rebaixamento, mas em nove jogos ele sofreu cinco derrotas, três empates e apenas uma vitória — na estreia contra o Santa Cruz. Com um aproveitamento de 22,2%, o treinador ficou longe de sua missão. O fato é que a mudança de comando não mudou a postura do time ou acrescentou elementos táticos novos. A equipe continuou sofrendo na criação de jogadas e passou até a cometer mais erros defensivos. 

FICHA TÉNICA

FIGUEIRENSE (1)
Gatito Fernández; Ayrton, Werley, Marquinhos, Pará; Josa, Jackson Caucaia (Everton Santos), Ferrugem (Yago), Elvis (Matheusinho); Lins e Rafael Moura

Técnico: Marquinhos Santos

CORINTHIANS (1)
Walter; Fagner (Léo Principe), Léo Santos, Pedro Henrique, Guilherme Arana; Willians, Camacho, Giovanni Augusto, Rodriguinho, Marquinhos Gabriel (Marlone); Lucca (Gustavo)

Técnico: Oswaldo de Oliveira

Gols: Camacho (C), aos 44 minutos do 1º tempo. Rafael Moura (F), aos 47 minutos do 2º tempo

Cartões amarelos: Jackson Caucaia e Marquinhos (F); Rodriguinho e Lucca (C)
Cartão vermelho: Giovanni Augusto (C)

Arbitragem: Anderson Daronco, auxiliado por Elio Nepomuceno de Andrade Junior e Jorge Eduardo Bernardi (trio do RS)
Local: Orlando Scarpelli, em Florianópolis

Público total: 5.746
Renda: R$ 106.875,00

Leia mais:
Confira a tabela da Série A

Leia mais notícias sobre o Figueirense

 
  •                                
  •  
     
  •  
     
  •  
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros