Floripa vence JEC/Krona por 3 a 2 em Joinville e amplia vantagem na decisão - Esporte - O Sol Diário

Catarinense09/12/2016 | 22h36Atualizada em 09/12/2016 | 22h36

Floripa vence JEC/Krona por 3 a 2 em Joinville e amplia vantagem na decisão

Time de Florianópolis só perde a taça agora se for derrotado no tempo normal e na prorrogação no jogo de volta, na sexta-feira, na Capital

Floripa vence JEC/Krona por 3 a 2 em Joinville e amplia vantagem na decisão Maykon Lammerhirt/Agência RBS
Time de Joinville não conseguiu se impor em casa Foto: Maykon Lammerhirt / Agência RBS

O Floripa Futsal ampliou a vantagem na final do Campeonato Catarinense. Na noite desta sexta, a equipe da Capital venceu o JEC/Krona por 3 a 2 e só perde a taça se for derrotado no tempo normal e na prorrogação na próxima sexta-feira, às 19h30, em Florianópolis.

Aos joinvilenses caberá a difícil missão de inverter este quadro jogando fora de casa. Mesmo que vença no tempo normal, o Tricolor ainda terá de superar o rival no tempo extra. A vantagem do empate em caso de prorrogação foi conquistada pelo Floripa em razão da melhor campanha no campeonato. Hugo, Binho e Vini fizeram os gols do Florianópolis. Éka (duas vezes) descontou para o JEC/Krona.

Um público razoável esteve no Centreventos Cau Hansen para acompanhar o duelo desta sexta-feira. Sem o apoio maciço das arquibancadas, o jogo começou morno, sem clima de decisão de Campeonato Catarinense. Só depois dos primeiros cinco minutos, o jogo começou a ganhar um pouco de emoção.

Precisando vencer para inverter a vantagem do Floripa Futsal, o JEC/Krona tinha mais iniciativa, criou mais chances, mas pecava nas finalizações. Para piorar, o Floripa conseguiu abrir o placar aos 14 minutos. Hugo cobrou falta no canto esquerdo e calou a torcida joinvilense.

Leia as últimas notícias de Joinville e região

O gol abateu o JEC. Logo depois, Binho fez o segundo e complicou ainda mais a partida para os donos da casa. Sem poder de reação, o Joinville viu o time da Capital terminar a primeira etapa com boa vantagem no marcador.

No segundo tempo, o Tricolor se expôs mais por precisar do resultado. E o Floripa perdeu inúmeras chances. Numa delas, Guina recebeu sozinho e jogou a bola por cima, numa oportunidade que poderia ter matado o confronto.

Como não aproveitou a chance que teve, o Floripa tomou um castigo: depois de um erro na saída de bola, Éka ficou frente a frente com o goleiro Djony e diminuiu aos cinco minutos do segundo tempo.

Apesar do gol, as melhores eram da equipe da Capital. Aos 11 minutos, Guina lançou Binho na ponta esquerda. O chute cruzado encontrou Vini que, no meio da área, empurrou para a rede: 3 a 1.

Quando o duelo parecia estar definido, após boa troca de passes, Fellipe Mello encontrou Éka, que tocou por baixo de Djony, marcou o gol e colocou o JEC no jogo.

Na reta final, o técnico Vander Iacovino, do JEC, lançou Alex como goleiro-linha. Mas foram os visitantes que tiveram duas grandes chances de matar o jogo restando pouco mais de um minuto de partida. No entanto, não fez falta e a vitória foi confirmada em Joinville.

A NOTÍCIA

 

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioAssociação de praças comemora ampliação de efetivo na PM, mas faz alerta https://t.co/trzdPJEYSyhá 26 segundosRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioAssociação de praças da PM comemora ampliação de efetivo, mas faz alerta https://t.co/HLJVnPOhj0há 5 minutosRetweet
  •                                
  •  
     
  •  
     
  •  
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros