Médico da Chapecoense acredita que Rafael e Alan Ruschel devem receber alta nos próximos dias - Esporte - O Sol Diário

Após tragédia13/12/2016 | 23h54Atualizada em 14/12/2016 | 02h09

Médico da Chapecoense acredita que Rafael e Alan Ruschel devem receber alta nos próximos dias

Carlos Mendonça, ortopedista do clube, confia que os dois sobreviventes do voo trazidos a Chapecó nesta terça poderão voltar para casa em breve

Médico da Chapecoense acredita que Rafael e Alan Ruschel devem receber alta nos próximos dias Marco Favero/Agencia RBS
Carlos Mendonça. com o microfone, falou em entrevista coletiva na noite desta terça-feira Foto: Marco Favero / Agencia RBS

O médico Carlos Mendonça, ortopedista da Chapecoense que acompanhou Alan Ruschel e Rafael Henzel desde Medellín até a chegada em Chapecó, acredita que dentro de poucos dias dois dos seis sobreviventes do acidente com o voo 2933 da LaMia devem receber alta do Hospital da Unimed e retornarem para suas casas. 

Mendonça também espera que na quinta-feira o zagueiro Neto já possa retornar ao Brasil. Neto será internado na mesma unidade hospitalar em que estão o jogador Ruschel e o jornalista Henzel. Bastante aliviado com o sucesso do voo, mas cansado pelas últimas duas semanas de trabalho intenso em solo colombiano, Mendonça disse que a viagem foi cansativa mas feliz.

Leia mais:
Alan Ruschel e Rafael Henzel desembarcam em Chapecó
Follmann é operado em São Paulo e passa bem
Neto deve voltar ao Brasil na quinta-feira, segundo médico

Sobre Rafael, ele afirma que apesar do traumatismo torácico e de uma pneumonia, ele está em evolução do quadro clínico. Ele está isolado, e conversou boa parte da viagem entre Medellín e Chapecó.

— Ele também tem algumas fraturas no pé. O Alan Ruschel sofreu uma luxação na coluna torácica, mas foi muito bem operado por um neurocirurgião da Colômbia. Também tem uma infecção urinária que está controlada. Vai continuar com o tratamento aqui. Aparentemente é só isso - explicou Mendonça, para dizer que a alta hospitalar deles vai depender das respostas aos tratamentos, mas que não deve levar mais de alguns dias, pois eles estão respondendo muito bem ao tratamento.

Alan Ruschel durante desembarque em Chapecó Foto: Márcio Cunha / AFP

Mendonça considera surpreendente a evolução do quadro clínico dos quatro brasileiros que sobreviveram à tragédia. A situação deles era muito ruim, afirmou. Mas a excelência do hospital San Vicente, onde estavam internados, além da equipe médica que os atendeu ser de primeiro nível, possibilitou que os três jogadores da Chapecoense e o jornalista Rafael conseguissem sair de quadros críticos para situações estáveis. 

Em relação ao voo, Mendonça conta que foi muito tranquilo, e ambos estavam serenos. Já o zagueiro Neto, quando soube do acidente, contado por Mendonça, chorou muito. 

— Ele teve um sonho, antes do jogo que a aeronave tinha caído. Bem emocionante esse relato dele. Ele já havia narrado para a esposa, e quando acordou a primeira vez me contou isso, sem saber que tinha ocorrido. E eu falei para ele que não tinha sido um sonho, que realmente tinha ocorrido. O Neto é uma pessoa muito sensível, e ele sentiu demais a perda dos amigos e colegas. Mas esse sofrimento, choro e sentimento de perda é necessário. Se tudo ocorrer como vem ocorrendo na quinta-feira ele deve vir para o Brasil, para Chapecó, também — concluiu Mendonça, antes de ir embora para descansar antes de mais um dia de muito trabalho nesta quarta-feira.

*DC ESPORTES


Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioAfastado do grupo principal do Figueira, Juliano diz: "Esforcei 110%" https://t.co/dCryN9TZc0há 10 horas Retweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioCBF adia instalação do árbitro de vídeo e fará treinamentos com juízes e assistentes https://t.co/1FkKUfcKfnhá 12 horas Retweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros