No RS, famílias e amigos se despedem de vítimas de acidente com voo da Chapecoense - Esporte - O Sol Diário

Velórios03/12/2016 | 21h47Atualizada em 04/12/2016 | 18h32

No RS, famílias e amigos se despedem de vítimas de acidente com voo da Chapecoense

Despedidas de 11 pessoas, entre jogadores, jornalistas e integrantes da comissão do time, serão em cidades gaúchas

No RS, famílias e amigos se despedem de vítimas de acidente com voo da Chapecoense Rafael Diverio / Agência RBS/Agência RBS
Estádio da Boca do Lobo sedia velório do  repórter da RBS TV Chapecó Giovane Klein Victoria Foto: Rafael Diverio / Agência RBS / Agência RBS
ZH Esportes
ZH Esportes

Dentre as 71 vítimas do acidente com o voo da Chapecoense, 11 serão veladas, sepultadas ou cremadas no Rio Grande do Sul ao longo deste fim de semana. Após cerimônia de despedida na Arena Condá, em Chapecó, neste sábado, os corpos começaram a ser transportados de carro ou avião para o Estado. 

A cerimônia de despedida do ex-jogador e diretor de futebol da Chapecoense, Eduardo Luiz Preuss, o Cadu Gaúcho, 36 anos, ocorreu na Câmara de Vereadores de Venâncio Aires, no Vale do Taquari.

Houve uma celebração na tarde deste domingo no local e, depois, o corpo foi levado em cortejo, em caminhão do Corpo de Bombeiros, até o cemitério Jardim Bela Vista, onde foi enterrado.

Cadu Gaúcho, 36 anos, jogou nas categorias de base do Guarani de Venâncio Aires. Ele se profissionalizou no clube, onde foi treinado por Mano Menezes e atuou ao lado de nomes como o zagueiro Bolívar. Na parceria de ambos, foi campeão gaúcho do interior em 2002. Bolívar compareceu ao velório para se despedir do ex-colega.

Em 2010, aos 29 anos, Cadu Gaúcho era capitão da Chapecoense, mas foi diagnosticado com uma grave lesão no quadril. Teve de encerrar a carreira precocemente e aceitou o convite para seguir no clube como gerente de futebol, cargo que ocupou até o trágico acidente que atingiu a Chapecoense logo no momento mais glorioso da história do clube catarinense.

Amigos e família se despedem de Cadu Gaúcho em Venâncio Aires Foto: Roni Muller / Agência RBS

Adriano Bittencourt, 45 anos, que atuava como segurança da Chapecoense, está sendo velado em Caxias do Sul, na Serra, neste domingo. O sepultamento será realizado no Cemitério Parque após uma caminhada, à tarde.

Rafael Corrêa Gobbato, 33 anos, fisioterapeuta do time de Chapecó, foi velado e sepultado no Cemitério de Monte Bérico, em Farroupilha, também na Serra. O sepultamento está marcado para a manhã de domingo.

Jogadores serão sepultados no domingo

Com passagens por clubes como Inter e Palmeiras, Josimar Rosado da Silva Tavares, 30 anos, foi velado na madrugada e manhã deste domingo no campo do Progresso Futebol Clube, em Pelotas, sua cidade natal e local em que começou a carreira. Familiares e amigos compareceram para a despedida. 

Um dos momentos emocionantes do velório ocorreu quando o volante da Chapecoense foi homenageado por amigos com a música A Amizade. Em torno das 11h, teve início um cortejo pelas ruas de Pelotas, na zona sul do Estado. Depois, o corpo seguiu para Porto Alegre, onde será feito o sepultamento, no cemitério da Santa Casa. Formado no Inter, Josimar, também conhecido no meio do futebol como Alemão, deixa a esposa e dois filhos.

Despedida de Josimar, formado no Inter Foto: Filipe Silva Pfingstag / Especial/Agência RBS

Leia mais:
Chapecó se despede de seus ídolos
"Estou tentando fingir que sou forte", diz Paulo Paixão no velório do filho
As quatro famílias estão unidas, dizem parentes de sobreviventes na Colômbia

O cemitério Jardim da Paz, em Porto Alegre, recebeu os velórios do volante Matheus Biteco, 21 anos, ex-Grêmio, e do lateral Dener, 25 anos, revelado na base do Grêmio. Biteco foi sepultado no final da manhã. Após o final do velório, previsto para as 16h, Dener deve ser cremado e as cinzas serão levadas para Bagé, na Campanha, sua cidade natal, para uma homenagem na Câmara de Vereadores.

Ainda na Capital, ocorreu o velório do zagueiro Filipe Machado, 32 anos. Embora revelado pelo Inter, ele foi velado na Arena do Grêmio, em cerimônia aberta ao público entre 10h e 13h deste domingo, no Hall do Portão A do estádio.

Será cremado na Capital o corpo do atacante Everton Kempes, 34 anos, que jogou no Caxias e no Novo Hamburgo. Ele é natural de Carpina (PE), mas a família tem residência em Porto Alegre.

Jornalistas são lembrados nas suas cidades de origem

O corpo de Laion Espíndola, 29 anos, que era repórter do GloboEsporte.com, está sendo velado na sua cidade natal, Terra de Areia, no Litoral Norte. O corpo será enterrado na tarde de domingo, no Cemitério Municipal.

Repórter da RBS TV de Chapecó, Giovane Klein Victória, 28 anos, foi velado de início em uma cerimônia fechada para familiares e amigos no Estádio Boca do Lobo, em Pelotas, no sul do Estado. Depois das 20h30min, o local foi aberto à comunidade. O sepultamento foi confirmado para as 10h de domingo no Memorial Pelotas.

O jornalista Renan Agnolin, 27 anos, que era apresentador da afiliada da TV Record em Chapecó e também atuava como repórter na Rádio Oeste Capital, é velado no cemitério Jardim da Saudade, em sua cidade natal, Erechim, no Norte. O enterro ocorre domingo.

Veja as fotos da cerimônia de despedida em Chapecó:

*ZHESPORTES

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioCopa Interligas 2017 inicia nesta terça-feira com quatro clubes https://t.co/eiZFiynDuVhá 29 minutosRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioRoberto Alves: duelo desta terça-feira nos mostrará a real situação de Criciúma e Figueirense https://t.co/NpfeDJcs8Yhá 1 horaRetweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros