Rogério Ceni é apresentado no São Paulo: "Eu vim em busca da glória" - Esporte - O Sol Diário

Nova função08/12/2016 | 17h14Atualizada em 08/12/2016 | 17h14

Rogério Ceni é apresentado no São Paulo: "Eu vim em busca da glória"

Ídolo do clube diz que foi movido pelo coração e fala de seus planos

Rogério Ceni é apresentado no São Paulo: "Eu vim em busca da glória" Bruno Ulivieri / Raw/Lancepress!/Raw/Lancepress!
Foto: Bruno Ulivieri / Raw/Lancepress! / Raw/Lancepress!
Lancepress
Lancepress

Rogério Ceni voltou. Um dos maiores ídolos da história do São Paulo foi apresentado como técnico do clube nesta quinta-feira, quase um ano depois de ter encerrado sua gloriosa carreira como goleiro. Não à toa, a sala de imprensa do CT da Barra Funda estava lotada de jornalistas, torcedores, dirigentes e profissionais do clube. Tudo para a primeira entrevista do novo treinador, que disse ter sido movido pelo coração e que buscará a glória agora em nova função.

— Meu coração diz que se o São Paulo me chama para uma oportunidade como essa, eu jamais poderia recusar. O que me moveu foi mais ou menos o que me moveu a bater uma falta em 1997, quando nenhum outro goleiro brasileiro tinha feito isso. O que me move são os grandes desafios. Como em toda minha carreira, passei por todas as situações de glórias, títulos, grandes dificuldades. Meu pai sempre diz que só erra quem decide. Quero ser julgado como treinador, não mais como jogador. E vamos tentar montar um elenco forte para o próximo ano — proferiu Rogério Ceni, depois de ser apresentado pelo presidente Carlos Augusto de Barros e Silva.

Rogério Ceni assinou contrato de dois anos com o São Paulo e começará a trabalhar no campo a partir de janeiro, durante a pré-temporada nos Estados Unidos com a disputa da Florida Cup. Durante a entrevista, que durou cerca de 40 minutos, Ceni detalhou como foi seu processo de preparação até fechar com o time do Morumbi.

— Eu estive o segundo semestre fora. O primeiro, aproveitei para descansar, acompanhar o São Paulo na Libertadores, no Morumbi em especial, e pela TV nos jogos fora de casa. Vi um semestre promissor, de possibilidade de grande conquista. E, no segundo semestre, fui para a Inglaterra. Passei vários dias, fazendo curso da federação. Para aprimorar o inglês, primeiramente, e o aprendizado que a federação oferece. Minha intenção era fazer níveis mais avançados do curso, mas apareceu esse convite, essa oportunidade. E como conversei com o técnico do West Ham, Slaven Bilic, ele me dizia que a gente fica esperando uma oportunidade, e ela nem sempre acontece. E eu resolvi interromper os estudos para ser treinador — disse Ceni.

Na coletiva, Ceni confirmou que trabalhará com dois profissionais estrangeiros em sua comissão técnica: o inglês Michael Beale, que era técnico do time sub-23 do Liverpool, e o francês Charles Hembert, especialista em logística, mas que num primeiro momento auxiliará Michael com o trabalho do campo por falar fluentemente o português. Ceni contou que o inglês já está fazendo aula de português para assumir suas funções no São Paulo.

 

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioComo votaram os deputados de SC no projeto que libera terceirização de todas as atividades https://t.co/yNcgAQ8Iu6há 46 minutosRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioAo retirar Estados e municípios, Temer abre brecha para mais recuos na reforma da Previdência https://t.co/PPVQNjj4cNhá 56 minutosRetweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros