"Estamos um pouco mais leves para começar", diz Grolli sobre o empate da Chapecoense com o Palmeiras - Esporte - O Sol Diário

Preparação23/01/2017 | 17h51Atualizada em 23/01/2017 | 17h51

"Estamos um pouco mais leves para começar", diz Grolli sobre o empate da Chapecoense com o Palmeiras

Verdão do Oeste voltou a treinar na tarde desta segunda-feira e se prepara para enfrentar o Joinville em sua primeira partida oficial

"Estamos um pouco mais leves para começar", diz Grolli sobre o empate da Chapecoense com o Palmeiras Sirli Freitas/Chapecoense
Foto: Sirli Freitas / Chapecoense
Luiz Barp - especial

Com a ausência do técnico Vagner Mancini, que fez uma viagem rápida a São Paulo, a Chapecoense voltou a treinar na tarde desta segunda-feira. A três dias do primeiro jogo oficial, quando o clube enfrenta o Joinville pela Primeira Liga, o momento foi de regeneração dos atletas, com atividades de preparação física e alguns minutos de bola rolando.

Autor do primeiro gol do Verdão neste momento de reconstrução, Douglas Grolli disse, durante o treino, que ficou emocionado quando viu a rede balançar no sábado. O jogador marcou seis gols na temporada passada, quando estava na Ponte Preta, e acredita que iniciar mexendo no marcador do time causa uma emoção a mais.

- Todo jogador que faz gols valoriza mais. Poder ter voltando dedicando (o gol) aos amigos que se foram foi muito emocionante. Claro que a volta não foi como eu gostaria, mas poder estar representando foi muito importante – disse.

O empate em 2 a 2 contra o Palmeiras, time que conquistou o Brasileirão em 2016, deixou o zagueiro surpreso e contente. Para ele, também retira o peso de começar as competições oficiais.

- Estamos um pouco mais leves para começar o ano bem e em busca de uma vitória – avaliou.

Sobre o entrosamento, Grolli admite que ainda precisa melhorar, mas ele acredita que conhecer o Fabricio Bruno, com quem treinou no Cruzeiro, e Reinaldo, com quem jogou pela Ponte Preta, influência na hora de entrar em campo.

- Ainda não é o ritmo ideal, mas já fomos uma equipe competitiva contra o Palmeiras. Com três, quatro jogos já teremos uma equipe melhor, encaixada e que vai se tornar mais competitiva ainda – acrescentou.

Questionado sobre sua vinda ao Verdão, Grolli, que foi formado nas categorias de base do Verdão e retornou por vontade própria, recorda que foram as lágrimas de um torcedor que o fizeram querer voltar à Chape. Segundo ele, quando esteve no velório das vítimas da tragédia em novembro e viu um torcedor chorado, teve certeza de que queria vestir as cores verde e branca. 

Chapecoense deixa primeira impressão positiva em amistoso, dizem jornalistas

Confira como foi volta da Chapecoense aos gramados na voz de Rafael Henzel

Acesse a tabela da Primeira Liga 2017


Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioMotorista de Camaro que atropelou três nos Ingleses depõe nesta sexta-feira em Florianópolis https://t.co/sIHhrTWxaDhá 8 horas Retweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioTécnico do Figueirense testa ataque com Ty Sandows para o confronto contra o ABC https://t.co/fm73tKGAMghá 9 horas Retweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros