"Foi uma agressão à segurança pública", diz delegado da Polícia Civil sobre atentados em delegacias  - Esporte - O Sol Diário

Segurança10/02/2017 | 12h42Atualizada em 10/02/2017 | 15h39

"Foi uma agressão à segurança pública", diz delegado da Polícia Civil sobre atentados em delegacias 

Artur Nitz falou sobre os atentados que aconteceram em quatro locais do Estado

"Foi uma agressão à segurança pública", diz delegado da Polícia Civil sobre atentados em delegacias  Betina Humeres/Agencia RBS
Foto: Betina Humeres / Agencia RBS
anderson silva e Caroline Borges

caroline.borges@diáriocatarinense.com.br

Os ataques nas delegacias de polícia em Florianópolis e os atentados no Norte do Estado durante a madrugada de quinta-feira repercutiram na cúpula da segurança pública do Estado. Nesta manhã, reunidos na sede da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic), os delegado que participam das investigações divulgaram informações sobre a ação policial que prendeu cinco suspeitos na tarde de ontem na Capital. Na ação, a principal liderança do tráfico na cidade, acusada de ser mandante dos crimes, foi presa. 

— Desde que essas organizações criminosas começaram a surgir no Estado de Santa Catarina a Polícia Civil está atenta ao andamento aqui no Estado. Foi uma agressão à segurança pública do Estado. Foi algo inusitado e nos causou  repúdio — disse o delegado-geral da Polícia Civil, Artur Nitz.

Segundo Nitz, as investigações continuarão e as polícias de outras cidades e estados serão intensificadas. Conforme o delegado, o pedido feito pelos criminosos, para transferir os detentos do sistema penitenciário do Estado a um presídio federal no Paraná, não será atendido. Pelo contrário, a ação do grupo criminoso fará com que a polícia fique ainda mais atenta para a segurança nos presídios, delegacias e comunidades de Santa Catarina.

— São trocadas informações das inteligências, não só com as forças de segurança do interior, mas no estado vizinho. Estamos atentos e vamos intensificar as nossas ações. 

Perfil dos suspeitos presos em ação da Polícia:

Júlio César de Jesus Dias, 33 anos: conhecido como Cesinha, Júlio é natural do Paraná e, de acordo com a polícia, foi o mandante do atentado às delegacias. Responsável pelo tráfico de drogas no Estado, era o principal articulador na rua da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC). Investigação também aponta que Júlio tinha contato com o comando da organização em São Paulo. É acusado de ser o responsável pelo duplo homicídio na Vargem Grande no mês passado. Cesinha chegou a ficar preso na Penitenciária Federal de Mossoró até o final de 2015, quando retornou para Santa Catarina.

Sérgio da Silva Júnior, 19 anos: natural de Santa Catarina, Sérgio tem passagens pela polícia por tráfico de drogas. Na operação de ontem, por resistência à prisão, desacato e favorecimento. Estava dentro do carro interceptado pela polícia. 

Diogo do Prado Nunes, 19 anos: natural de São Paulo, Diogo estaria escondendo Júlio da polícia junto com a namorada, Samanta. Conforme informações da Deic, tem passagem policial por tráfico de drogas. 

Samanta dos Santos Custódio, 18 anos: namorada de Diogo, foi presa junto com o grupo na ação de quinta-feira. Sem passagens pela polícia, recebeu prisão em flagrante  por favorecimento com o crime organizado. 

Willian dos Santos Soares, 24 anos: do Rio Grande do Sul, Willian tem passagens pela polícia por tráfico de drogas e era considerado foragido por roubo. Foi preso na ação de ontem dentro do veículo interceptado pela polícia.

Leia mais notícias:
Delegacias no Norte da Ilha, em Florianópolis, são alvo de ataques a tiros
"Não há uma negociação", diz governador de SC sobre pedido de bandidos em ataque a delegacias

Polícia prende principal liderança do tráfico na Grande Florianópolis em ação contra ataque em DPs

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioBaleia que morreu em Barra Velha vai integrar acervo do Museu Oceanográfico da Univali https://t.co/ova0wTXP2yhá 1 diaRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioReunião que irá definir fórmula do Catarinense de 2018 está marcada para o dia 6 https://t.co/8hx11OaZTchá 1 diaRetweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros