JEC desafia a invencibilidade do Avaí - Esporte - O Sol Diário

Futebol10/02/2017 | 21h20

JEC desafia a invencibilidade do Avaí

Após superar maratona de jogos desta semana, Tricolor quer agora vencer o clássico

JEC desafia a invencibilidade do Avaí Maykon Lammerhirt/Agencia RBS
Aldair será titular do JEC neste domingo Foto: Maykon Lammerhirt / Agencia RBS

A semana do Joinville impôs ao técnico Fabinho Santos um grande trabalho de engenharia para conciliar um calendário apertado combinado a falta de vitórias e a um adversário poderoso pela frente. Apesar da limitação do elenco tricolor, a equipe se saiu bem nos dois desafios: venceu o Metropolitano e quebrou o jejum no Catarinense, e ainda fez um bom papel diante do Atlético-MG, na Primeira Liga, mesmo com grupo recheado de jovens.

Leia as últimas notícias sobre o Joinville Esporte Clube no AN.com.br
Confira a tabela completa e a classificação do Campeonato Catarinense

Para fechar esta jornada de maneira positiva, resta cumprir uma última missão: ganhar um clássico. A oportunidade ocorrerá neste domingo, às 17 horas, na Arena, quando o Tricolor receberá o Avaí.

O problema é que o adversário vive ótima fase no Estadual. Em quatro rodadas, o Leão conseguiu quatro vitórias e lidera de maneira isolada o turno do Catarinense. Um novo triunfo diante do JEC colocará a equipe de Claudinei Oliveira a um passo do título da primeira fase da competição.

Por outro lado, o Tricolor busca a consolidação. A primeira vitória aconteceu na quarta-feira, mas o Joinville não chegou a jogar bem. A ideia agora é mostrar um bom futebol e conseguir os três pontos. E não há melhor hora para apresentar este "combo".

Na sexta-feira, o técnico Fabinho Santos comandou treinos leves no CT do Morro do Meio. Não houve grandes pistas em relação à equipe titular, mas há duas certezas: Aldair será titular e Caíque não poderá jogar.

O meia-atacante permanecerá no time por causa de seu bom desempenho. Nas três vezes em que o JEC balançou a rede, Aldair esteve presente – nos gols diante de Barroso e Metropolitano e na assistência para o zagueiro Max.

Em alta, continuará na equipe, mas não está definida a sua posição – ponta, meia pela esquerda (como atuou na quarta) ou centroavante (chegou a jogar desta maneira no segundo tempo contra o Metrô).

Se Aldair estará em campo independentemente de sua posição, Caíque não poderá ajudar em razão de uma lesão. No meio da semana, ele deixou o jogo e agora o departamento médico constatou um estiramento (grau 2) no bíceps femural da coxa direita. A recuperação (fisioterapia) deverá durar de três a quatro semanas até a liberação do atleta para os treinamentos.

Deste modo, a opção deverá ser o volante Roberto, que já atuou pelo setor na quarta.

A NOTÍCIA

Notícias Relacionadas

Futebol 05/02/2017 | 19h06

Mais eficiente, Criciúma derrota o JEC

Clássico no Estádio Heriberto Hülse contou com gol solitário de Jheimy, no primeiro tempo

 
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros