Mistério total na escalação do Joinville - Esporte - O Sol Diário
 
 

Futebol17/03/2017 | 21h14

Mistério total na escalação do Joinville

Técnico Fabinho Santos fecha treino, mantém sigilo e garante que o time terá mudanças contra o Figueirense

Mistério total na escalação do Joinville Maykon Lammerhirt/Agencia RBS
Fabinho deve poupar jogadores desgastados fisicamente Foto: Maykon Lammerhirt / Agencia RBS

Acertar a escalação do JEC neste sábado, contra o Figueirense, é tão difícil quanto ganhar na loteria. Na véspera da partida, o técnico Fabinho Santos deu poucas pistas. Indicou apenas que fará mudanças, mas fechou o treino para a imprensa, impedindo a descoberta destas alterações na equipe. A única garantia dada pelo treinador é que estarão em campo a partir das 16 horas, no Estádio Orlando Scarpelli, os jogadores que estiverem mais bem condicionados fisicamente.

Leia as últimas notícias sobre o Joinville Esporte Clube no AN.com.br
Confira a tabela completa e a classificação do Campeonato Catarinense

A preocupação do comandante faz sentido. Durante o campeonato, a grande quantidade de jogadores lesionados prejudicou o desempenho e os resultados do JEC. Houve um momento em que estiveram fora o zagueiro Danrlei; os laterais Caíque e Fernandinho; o meia Kadu; e o atacante Bruno Batata.

Como o elenco vem desgastado pela viagem a Gurupi – o Tricolor retornou apenas no fim da tarde de quinta-feira e realizou somente um treino –, Fabinho cogita poupar atletas para evitar novas lesões.

— É um momento em que temos que ter muita atenção com alguns atletas. A sequência é muito dura, tivemos um jogo difícil, uma viagem muito longa. Então, temos de levar em consideração tudo isso. Os jogadores que estiverem mais bem condicionados vão jogar. Queremos ter uma equipe competitiva, é um clássico e um jogo muito importante para nós — avaliou.

Quem está mais cotado para deixar o time são os volantes Renan Teixeira e Roberto. O lateral-direito Caíque é outra dúvida. O que está confirmado é a ausência de Aldair. Ele se machucou no treino de sexta-feira – contusão no tornozelo direito – e sequer apareceu na lista dos 20 relacionados.

— É possível que tenhamos mudanças para que a gente consiga fazer os princípios básicos de jogo, que é pressionar o adversário e agredir. Mas precisamos ter condições físicas para fazer isso — reforçou Fabinho.

Uma das possíveis alterações está no esquema tático. O treinador admitiu pensar num sistema com três zagueiros, exatamente como atuou no segundo tempo contra o Brusque.

— É bem possível que façamos isso (jogar com três zagueiros).

A segunda e última confirmação dada por Fabinho é a presença de Bruno Rodrigues e Marlyson entre os titulares.

— Eles vão jogar — resumiu.

Independentemente de quem estiver em campo, o jogo é importante para o Joinville na luta contra o rebaixamento. O Tricolor deixou a zona de descenso na última rodada, mas um tropeço contra o Figueirense – derrota ou empate – podem recolocar o JEC no Z2 caso o Metropolitano vença o Avaí, em Blumenau.

A NOTÍCIA

Notícias Relacionadas

Futebol 21/02/2017 | 21h19

Pelo fim da insatisfação no JEC

Nono colocado, Tricolor tenta vencer o Inter de Lages para deixar a zona de rebaixamento do Campeonato Catarinense

Futebol 05/02/2017 | 19h06

Mais eficiente, Criciúma derrota o JEC

Clássico no Estádio Heriberto Hülse contou com gol solitário de Jheimy, no primeiro tempo

O Sol Diário
Busca